Resenha: “Precisava de Você” de Pedro Guerra

Saudações Leitores!
Sabe quando você se apaixona pela capa, pela sinopse, pela diagramação, pelo autor, pela música, pelos personagens, por tudo? Foi bem isso que aconteceu com Precisava de Você*, pode parecer uma afirmação sem criatividade mas eu precisava desse livro!

Precisava de Você, Pedro Guerra, Caxias do Sul, RS: Belas-Letras, 2015, 224 pág.
Ilustrado por Karen Basso

Precisava de Você foi escrito pelo escritor caxiense Pedro Guerra, que é um jovem, mas que já conta em seu currículo literário com os livros Você pode Guardar Um Segredo? (Baraúna) e A Rainha está Morta (Quadrilho Editorial / Belas-Letras).
Em Precisava de Você temos um desromance porque Lola Tavares resolve escrever num caderno (que é como se fosse este livro que estamos lendo) sobre seu relacionamento com o ex-namorado, Gabriel Vegas.
"O amor cansa, cansa muito. Física e psicologicamente. A falta dele mais ainda." (p.201)
A história se passa em Porto Tempestade, Lola é uma garota inteligente, tem dezoito anos e está fazendo faculdade, sua atitude é bem madura para sua idade, mas tudo muda um pouco quando ela conhece Gabriel Vegas e se apaixona perdidamente pelo rapaz. Gabriel ainda está no ensino médio e tem dezessete anos e uma fama que gira em torno de conquistador, galinha e destruidor de corações.
Lola frisa que o relacionamento tinha tudo para não dar certo, mas após se apaixonar ela começa a acreditar que vai dar certo e esquece o que seu cérebro diz. Escuta o coração. A personagem louquinha não dá ouvido aos conselhos dos amigos, nem aos seus instintos de conservação. O amor cega e ela cai nas garras de Gabriel e se entrega a essa paixão devastadora.
Durante a leitura fiquei revoltada com a Lola, porque ela é realmente uma personagem inteligente, mas cometeu tantos erros nesse relacionamento. Ok, eu estou sendo cruel, porque eu sei que quando estamos apaixonados temos a tendência obsessiva e certeira de cometer erros. Isso é tão normal.
"A gente sempre fica meio desnorteada perto de quem tem nosso coração. E retardada também." (p.108)
Sobre Gabriel Vegas só tenho uma coisa há dizer: há muitos dele pelo meio do mundo. É bem caricatural, sabe? Um personagem que vai criar ódio geral, porque é impossível gostar de alguém tão safado embora ele seja gato [suspiros].
Outros personagens que amei foram os amigos de Lola, ela tem um time de amigos pra lá de maravilhosos, mas os meus favoritos foram Sam e Noel, o casal gay mais fofo que já conheci na literatura. Eles apareciam e eu ficava torcendo pelo casal, queria que eles tivessem um livro só deles. Que fofos!
Um dos pontos mais legais de Precisava de Você é que o livro tem uma mágica, enche os olhos com a diagramação impecável - desde a capa até as folhas e ilustrações - e tem música! Eu sou completamente apaixonada por livros que tenham trilha sonora e no livro a Lola escreve uma música para o Gabriel, e a música é uma das coisas mais fofinhas, o nome dela é Metáfora. Detalhe ela foi musicada e tem um vídeo super lindo (que vou deixar abaixo).
"Ele gostava de Trisconauta e eu de Pentagramas. E você tem que saber que gostos musicais são um ótimo termômetro em qualquer relação." (p.29)
Precisava de Você foi uma das leituras mais fofas que já fiz esse ano, é um livro que encanta, diverte e deixa-nos envolvidos com a história e seus personagens, é difícil não se identificar com algumas partes [ou tudo]. Como, anteriormente, eu tinha feito uma leitura que me deixou devastada, Precisava de Você foi o livro que costurou meu coração. Espero que vocês tenham a oportunidade de lê-lo também, detalhe: o livro foi lançado com duas capas: azul e rosa, então vocês ainda podem escolher.
"Eu preciso de alguém, preciso sim. Quero aquela parte de mim que está faltando. Aquela que antes eu pensei ser um pedaço de bolo de chocolate que iria me preencher, até eu me tocar que na verdade o que me faltava era alguém. Simplesmente." (p.101)




*Esse livro foi cortesia da Editora Belas-Letras, para mais informações acesse AQUI.

6 comentários:

  1. Parece ser um livro super fofo mesmo e a diagramação ficou encantadora. kkk Ás vezes dá raiva quando personagens inteligentes passam por burras, né? kkkkkkkkkk
    Quero ler, mas não no momento.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Paloma, saudade de você.

      A Lola é uma fofa sabe? E embora eu critique um pouco o comportamento dela eu sei que é um comportamento coerente, principalmente depois de se apaixonar e isso independe de idade, pois mesmo com 45 anos uma pessoa apaixonada pode cometer erros.
      Já tive 18 e já tive minha cota de erros movidos a paixonite e é normal.
      Acho que quando você o ler vai gostar e entender exatamente o que estou falando e o que senti.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Acredito que nós leitoras sempre nos apaixonamos a primeira vista por uma capa caprichada e vira amor quando o enredo nos cativa... rsrsrs... o livro parece bem interessante!
    SUA ESTANTE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tati, Tati,

      Capas são muito importantes. Na minha concepção. Mas, claro, que o conteúdo é que deve se sobressair.
      Esse livro é Divo nos dois sentidos.
      Como disse, queria um livro só dos personagens Sam e Noah, são tão fofinhos, não queria dizer goodbay pra eles.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Oi,Mila!
    Eu não conhecia esse livro, na verdade, nunca tinha ouvido falar a respeito. Gostei bastante da premissa e, se tivesse oportunidade eu o leria com certeza. Amei as ilustrações apresentadas. Tudo tão suave, encantador! Acho que eu também daria uns safanões nessa tal de Lola porque mulher apaixonada, na maioria das vezes, é burra mesmo. E o homem ordinário, hum...pode ser gatinho, mas se dar dor de cabeça dá raiva mesmo...rs
    Bjs!
    Zilda Peixoto
    http://www.cacholaliteraria.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Zilda,

      Você ia gostar, sabe a Lola foi ingênua, e achei que foi muito frisado a questão da idade - achei essa parte tão desnecessária - mas sabe aquela personagem que você não consegue o dia sempre e que quer que ela seja absurdamente feliz e supere esse amor bandido? Essa personagem é Lola, ela é incrível e fiquei torcendo pela felicidade dela como se não houvesse amanhã.
      Já o Gabriel, putz... quantos há pelo mundo: lindos, sexys, sedutores e absolutamente cafajestes? Impossível não odiá-lo e vez por outra ficar suspirando por ele.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!