Resenha: “Hércules: O Cupido de Quatro Patas” de Frauke Scheunemann

Saudações Leitores!
Quando vi o livro Hércules: o cupido de quatro patas* foi amor a primeira vista por três motivos: 1- Amo cachorros e histórias de cachorros; 2- Essa capa é muito linda; 3- Sou dona de uma dachshund, que é a mesma raça do Hércules aí do livro. Sem dúvida precisava conferir esta história.

Hércules: O Cupido de Quatro Patas, Frauke Scheunemann, São Paulo: Jangada, 2013, 288 pág.
Traduzido por Cristiano Zwiesele do Amaral e Karina Jannini

Dackelblick (2010) no Brasil Hércules: O Cupido de Quatro Patas foi escrito pela advogada e escritora alemã Frauke Scheunemann e se trata de uma história divertida e engraçada de um dachshund mestiço que tenta encontrar um namorado para sua dona.
Carl Leopold von Escherbach, um dachshund mestiço é levado para um abrigo de animais, lá ele é resgatado por Carolin que o rebatiza de Hércules. Ao leva-lo para sua nova casa Hércules passa a conhecer um novo estilo de vida e a fazer novos amigos na vizinhança, entre eles o velho gato gordo Back – que posteriormente vai ajudar em sua missão de cupido.

"Santo Deus, entenda de uma vez, Hércules: um cara que depende de um gato gordo e de um cão mestiço de pernas curtas para conquistar uma mulher é um caso sem esperança. Um perdedor. Um zero à esquerda. Já lhe disse isso." (p.194)

Em casa Hércules, é bem tratado por Carolin que o ama de verdade, contudo, o namorado dela Thomas odeia animais – sobretudo cães – e, portanto, o dachshund decide que precisa encontrar um novo namorado para Carolin, que realmente a ame e que goste de animais.
Junto com o gato, Back, Hércules vai aprontar poucas e boas na tentativa de encontrar o par adequado para Carolin, ele está determinado a isso e o pior: convencido de que se deixar nas mãos de Carolin ela fará a escolha errada, por isso está motivado em ajudá-la.

"Não me surpreende nem um pouco que, em matéria de amor, predomine um caos entre os humanos. Suas regras são totalmente absurdas. Um cão jamais chegaria a um disparate desses." (206)

Pretendentes não faltam e a escolha que parece ser fácil e previsível desde o começo se torna um intrincado e acaba surpreendendo bastante. Hércules está sempre a postos para ajudar ou destruir os relacionamentos de sua dona.
O mais interessante neste livro é que a história toda é contada sob a perspectiva do dachshund: sim, é o cachorrinho bebê que conta toda a história e peraltices que apronta. Os personagens – animais e humanos – são bem construídos e tão envolventes que é impossível não se encantar e ficar dividido(a).
Naturalmente amei este livro, porque ele é o tipo de leitura que encanta qualquer e todo o tipo de leitor. Engraçado, fofo, adorável. Tem tudo na medida certa, é uma diversão a leitura toda. Mas, eu não gosto de livros com animas: ok, você vai gostar de Hércules, dê uma chance para ele e se surpreenda. Além do mais a leitura é tão fluída e divertida que se torna bastante rápida.

*Esse livro foi cortesia da Editora Jangada, para saber mais sobre o mesmo, clique AQUI.

2 comentários:

  1. eu tenho uma relação de afeto com todos os bichos,mas em especial por cachorros que são os anjos de 4 patas que Deus manda então esse livro promete ser especial pra mim
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainnnnn Thaila, leia esse livro então.... por favorzin
      Eu amei, de verdade, esse livro tem um lugar cativo no meu coração... fofura master!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!