Resenha: “Segundo – Eu Me Chamo Antônio” de Pedro Gabriel

Saudações Leitores!
Desde o lançamento que eu desejava Segundo - Eu Me Chamo Antônio mas só recentemente consegui comprar meu exemplar. Qual foi minha surpresa? O Livro é ainda melhor que o primeiro, se isso pode ser possível... vem conferir:


Segundo – Eu Me Chamo Antônio, Pedro Gabriel, Rio de Janeiro: Intrínseca, 2014, 192 pág.


Segundo - Eu Me Chamo Antônio é o segundo livro de Pedro Gabriel, mesmo autor de Eu Me Chamo Antônio, que se tornou conhecido por escrever em guardanapos enquanto tomava suas cervejas no Bar Lamas, no Rio de Janeiro, e postar o resultado de suas criações numa página com o mesmo nome de seu primeiro livro.


Sempre gostei muito de livro com imagens, fotos, pensamentos então é claro que iria querer conferir o trabalho de Pedro Gabriel, gostei tanto do primeiro livro que indiscutivelmente resolvi comprar o segundo livro do escritor. Novamente, fiquei encantada com esse novo trabalho e na medida em que Pedro Gabriel se reafirma como escritor (já vemos uma maturidade maior nos pensamentos e ilustrações) o leitor, como eu, acaba por se reafirmar como fã, ou passa a detestá-lo para sempre. 


Enquanto o primeiro trabalho mostra a descoberta do escritor e sua escrita vacilante - isso na vida de qualquer escritor - o segundo trabalho literário tem o potencial de transformá-lo num escritor verdadeiro ou fazê-lo perder admiração dos leitores. Pedro Gabriel me cativou ainda mais.


Em Segundo - Eu Me Chamo Antônio lemos pensamentos ainda mais complexos em poucas palavras, porque o show está nos trocadilhos e nas entrelinhas: naquilo que você pensa e sente quando está lendo. Para completar, nesse segundo livro vemos o prosador que há no autor, ele não é só poeta, ele escreve fragmentos geniais e de uma forma tão fluida que percebemos a intimidade dele com as palavras e como ele ama brincar e jogar com elas. Isso é fascinante.


Como admiradora de poesia e de prosa, atrevo a dizer que Pedro Gabriel é um prosador brilhante e que se chegar a escrever um romance será um livro bem maduro, equilibrado, sensual e cuja linguagem irá imprimir intertextualidade com obras famosas. Sem dúvida isso me fascina, e eu adoraria ler.


Em suma, Segundo - Eu Me Chamo Antônio segue a linha do primeiro: pensamentos em guardanapos, dessa vez, as ilustrações apresentam algumas cores e consequentemente mais emoção. Um pouco de prosa, conhecimento popular. O difícil mesmo não é não gostar do livro, mas sim concluir a leitura e conseguir apontar a página/pensamento preferida. Não tem como. 



2 comentários:

  1. Oi Mila!

    Gosto muito do Pedro Gabriel também! Não cheguei a ler os seus livros, mas acompanho a página no Facebook e acho as artes incríveis e de uma sensibilidade gigantesca. Espero poder conhecer suas obras algum dia.

    Beijo!
    http://www.roendolivros.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wow Ana,

      se você gosta das coisas que vê na página do face e no insta com certeza irá amar o livro. Espero que leia.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!