Resenha: "Tocando as Estrelas" de Rebecca Serle

Saudações Leitores!
Ok eu já não sou mais uma adolescente há muito tempo, mas eu amo - de verdade - livros adolescentes, então quando li a sinopse de Tocando as Estrelas* eu fiquei empolgada com o livro porque: todo mundo já sonhou ser ou conhecer estrelas, então fui com um pouco de sede ao pote e a decepção foi astronômica.

Tocando as Estrelas, Rebecca Serle, Ribeirão Preto, SP: Novo Conceito, 2015, 224 pág.
Traduzido por Leonardo Gomes Castilhone

Famous in Love (2014) foi escrito por Rebecca Serle. Nem sei como me expressar a respeito desse livro, pelo título e pela sinopse eu não esperava grande coisa, mas fiquei surpresa com o que encontrei, ele foi muito inferior as minhas expectativas que já bem baixas. O livro é demasiadamente fraquinho e me lembrou daqueles filmes de sessão da tarde que assistimos na tevê aberta e que não tem sentido algum assistir a não ser passar o tempo.
Nele acompanhamos a trajetória de Paige Townsen que sonha em ser atriz há muito tempo, portanto, quando fica sabendo de uma seleção para um papel no filme Locked, baseado numa trilogia de livros best-seller ela decide participar da audição, mas sem muitas expectativas.
Como já podemos prever, ela é a escolhida para viver o papel de August, até aí tudo bem, ela terá que lidar com a pressão de ser uma caloura nos sets de filmagem – no Havaí – além de lidar com a fama.
Nesse ínterim ela também tem que aprender a lidar com Rainer Devon, o ator que faz par romântico com Paige, afinal, a caloura não é tão profissional assim e acaba se envolvendo sentimentalmente com o ator, no entanto tudo complica quando Jordan Wilder, o outro ator que faz par romântico com Paige, aparece e tem assuntos pendentes e conturbados com Rainer. O clima fica pesado, sobretudo porque Paige parece sentir atração pelos dois! Eita garotinha profissional, né?
Vários pontos me incomodaram no livro: achei tão imaturo ela se sentir apaixonada pelos dois carinhas que ela trabalhava, ela entrou dentro do personagem e queria viver o triângulo amoroso do livro na vida "real" dela. A personagem também é altamente influenciável e imatura.
Outro ponto que me incomodou foi o fato de aparentemente Paige querer ser atriz e famosa, mas não saber nada sobre o mundo da fama. Em que planeta isso é possível?
Para completar tem a falta de interação de Paige com a família, é como se ela não tivesse pais, embora sempre tenha vivido com eles. Tem o lance dos amigos dela, simplesmente Paige esqueceu que eles existiam e de fato, era como se não existissem, porque não tiveram destaque algum.
A história só tinha três personagens Paige, Rainer e Jordan... tão limitada, tão boba. A história desse livro poderia ser real, passível de acontecer, mas tem tanta coisa incoerente e bobinha que Tocando as Estrelas se tornou um livro fraquinho, bem team, e nem sei dizer se todo adolescente pode gostar desse tipo de leitura. 
Em suma, não gostei do livro, fui até o fim para ver se melhorava e se eu poderia mudar de opinião, mas isso é impossível. Ainda mais agora que terminei a leitura e já refleti sobre a história: não gostei.

* Este livro foi cortesia da Novo Conceito, para saber mais clique AQUI.

2 comentários:

  1. eu sempre procuro encontrar pontos positivos em histórias que acabo por não curtir tanto, tocando as estrelas tem vários auge, mas não estou colocando muita fé na continuação! não sei se Serle tem enredo para mais livros usando essa premissa do triângulo amoroso
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila,

      me considero muito otimista e esperançosa, mas não consegui realmente ver nada de bom no livro... achei muito maçante... e o pior tinha tudo para ser bom mas saiu tudo pelo avesso... resumindo: não deu bom... mas entendo seu ponto de vista.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!