Resenha: “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” de Sophie Kinsella

Saudações Leitores!
Com certeza todos já ouviram falar de Becky Bloom, provavelmente Os Delírios de Consumo de Becky Bloom é o chick-lit mais famoso que já ouvimos falar, portanto, não nego que fazia anos que eu desejava ler esse livro e quando tive a oportunidade eu a agarrei com todas as minhas forças, mas tentei segurar minhas expectativas.... quem disse que consegui?


Os Delírios de Consumo de Becky Bloom, Sophie Kinsella, Rio de Janeiro: Record, 2006, 432 pág.
Traduzido por Eliane Fraga

The Secret Dreamworld of a Shopaholic, publicado originalmente em 2000, foi escrito pela inglesa Sophie Kinsella, autora best-seller conhecida e amada por sua peculiar capacidade de escrever Chick-lits. Os Delírios de Consumo de Becky Bloom trata-se do primeiro livro da série Becky Bloom. O livro já foi adaptado cinematograficamente em 2009.
Os Delírios de Consumo de Becky Bloom é um dos casos em que assisti ao filme muito antes de ter lido ao livro, como amei o filme fiquei bastante curiosa para ler o livro que o originou, contudo, ao mesmo tempo que a curiosidade foi despertada eu fiquei temerosa: e se eu não gostasse do livro? Dei um freio nas expectativas e agarrei a primeira oportunidade que tive para o ler. Gostei bastante da experiência.
Pode soar meio clichê, mas é sempre bom frisar que o livro não tem nada a ver com o filme (ou vice-versa), a ideia central está ali, mas não há muita semelhança. O importante nisso tudo é que ambas as produções (literária e cinematográfica) são muito boas e é diversão na certa.
Sophie Kinsella consegue ser leve, engraçada e despretensiosa em seu livro – o primeiro livro da escritora que já li e me surpreendi – e encadeou uma sucessão de fatos, situações e personagens engraçadas.
Em linhas gerais temos uma personagem consumista chamada Becky Bloom que consegue gastar muito (muuuuuuuito mesmo) mais do que o que ganha e o pior não consegue economizar ou deixar de comprar, ela simplesmente encontra qualquer motivo e desculpa para comprar algo – nem que seja um livro de receitas – e essa situação chega a ser tão calamitosa que Becky passa a ser cobrada compulsivamente. Outro ponto é que Becky não gosta de seu emprego (jornalista financeira) e acaba não se entregado ao trabalho.
E aquele ditado: Sorte no jogo, azar no amor, parece não fazer o menor sentido na vida de Becky, a pobre tem todos os aspectos de sua vida terrivelmente desorganizados e parece ficar cada vez pior. Até que Becky descobre um mistério sobre um dos bancos e acaba indo parar num debate televisivo com Luke Brandon, um milionário que representa o banco. Aparentemente quando as coisas parecem piorar aparece uma sutil luz no fim do túnel.
Como já salientei: Os Delírios de Consumo de Becky Bloom é bastante engraçado e, embora, não tenha sido como esperei eu consegui apreciar a leitura e estou ansiosa para continuar lendo os livros da série.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!