Resenha: “Lucille” de Ludovic Debeurme

Saudações Leitores!
Quero falar e, talvez, apresentar para vocês a Graphic Novel Lucille que foi um grande achado para mim, antes de entrar nessa vibe de GN, HQ eu nunca tinha ouvido falar desse livro e agora que o conheço só queria poder fazer com que outras pessoas também o conhecesse...


Lucille, Ludovic Debeurme, São Paulo: Barba Negra (Leya), 2011, 544 pág.
Traduzido por Maria Clara Carneiro e Valérie Lengronne

Quando 'descobri' Lucille estava procurando por Quadrinhos no Skoob e acabei me encantando com a proposta da sinopse, portanto comprei o exemplar e essa leitura me tocou profundamente.
Escrito pelo Frances Ludovic Debeurme, Lucille, aborda temas profundos e tocantes na nossa sociedade, aparentemente a Graphic Novel pode parecer simples, pois o traço minimalista de Debeurme dá uma leveza aos acontecimentos e ao mesmo tempo deixa de trabalhar detalhes e cenários para colocar em cena tão somente os personagens principais e seus sentimentos.


Vamos acompanhar a história de Lucielle e, paralelamente, Arthur. As duas história se encontram e são bem sensitivas. Lucille é uma adolescente que tem baixa estima e está preocupada excessivamente com a beleza padronizada e isso a transforma numa anoréxica, ao passo que Arthur vive seus dilemas e melancolias de seguir os passos do pai: pescador e alcoólatra, e, por fim adotar o nome do pai, quando este comete suicídio.


Nesse ínterim Lucille e Arthur se conhecem e os dois se juntam em busca de traçarem seus caminhos independente de seu passado ou história familiar. Os dois fogem e vão viver suas próprias experiências e ao mesmo tempo aprenderem a lidar com seus problemas psicológicos. Tudo isso é muito bem trabalhado na Graphic de Debeurme, de tal forma que é impossível não se emocionar com o desenrolar da história.
Realmente fiquei mal quando terminei Lucille, não porque a história fosse ruim, pelo contrário ela é excelente, mas mexeu demais com meus sentimentos e fiquei agoniada ao ver dois personagens incríveis e tão jovens vivendo problemas tão pesados sem ajuda de ninguém, mesmo que se amassem, ambos tinham coisas demais para salvarem um ao outro. A história é bonita, é singela, mas intensamente real, serve para nos abrir os olhos para a anorexia e os sentimentos vividos por quem tem essa doença e para a depressão e a busca da identidade, afinal todo mundo quer se conhecer, mas é um processo difícil, sobretudo quando se está sozinho.


Sempre esses temas e a transição das etapas da vida geram ótimos livros, acredito que esse processo levante tantos questionamentos que os livros são uma tentativa de detectar, salientar e mostrar ao leitor o quanto pode ser difícil se descobrir quando não se tem apoio e amor.
Para quem curte Grapich Novels, Lucille, é uma maravilhosa aposta.

2 comentários:

  1. Mila,

    fiquei agoniada lendo sua resenha, é realmente um tema muito profundo e sério... não consigo nem imaginar como pode-se abordá-lo numa HQ e fiquei aqui curiosa... sobretudo por saber que te emocionou... Fantástico vindo de uma HQ.

    abraç.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que ter fôlego para ler essa HQ Juh,

      confesso que me tocou tão profundamente que fiquei meio mal quando terminei de ler... uma angustia e impotência... sofri. Agora recordando tudo me faz sofrer também.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!