Resenha: "O Segredo de Jasper Jones" de Craig Silvey

Saudações Leitores!
Lembro que certa vez eu andava numa livraria em Fortaleza e "achei" o livro O Segredo de Jasper Jones e pensei: "Que capa linda, vou comprar!". Comprei. Isso já faz muito tempo, talvez uns três anos (ou mais) e esse livro vem ficando encostado na minha estante desde então. Por eu achar a capa linda e ter lido a sinopse e gostado eu ficava com receio de ler e "desgostar" do livro e um livro tãoooo bonito, seria injusto. Contudo no começo do ano ao responder uma TAG (AQUI) eu me propus lê-lo.
Livro lido, no entanto, mesmo vindo compartilhar minha experiência de leitura acho válido frisar que essa resenha Tem Spoiler, pois eu tentei muito, mas não consegui escrever uma resenha sem 'soltar' parte do livro.


O Segredo de Jasper Jones, Craig Silvey, Rio de Janeiro: Intrínseca, 2012, 288 pág.
Traduzido por Domingos Demasi

Jasper Jones (2009) no Brasil foi publicado com o título de O Segredo de Jasper Jones e se trata do segundo livro do escritor e músico australiano Craig Silvey, é um romance premiado e já publicado em mais de 30 países.
Não sei muito como me expressar em relação a esse livro, não foi uma leitura excepcional, mas também não consigo dizer que o livro é ruim, pois o livro é bem escrito e o enredo envolvente, mas faltou um desenvolvimento melhor. Faltou algo.
Para resumir o enredo - não quero me prender muito - numa noite de verão de 1965, Charlie Bucktin um garoto normal de treze anos que vive em Corrigan, um condado da Austrália, é acordado por batidas na sua janela. É Jasper Jones, um dos jovens mais rebeldes da cidade. Jasper pede que Charlie o acompanhe e os dois vão se esgueirando pelas ruas e matas até chegarem a um local remoto onde Jasper Jones lhe mostra um segredo: o corpo de Laura Wishart. Jasper pede ajuda a Charlie para que os dois descubram quem matou Laura.
"Jasper Jones tem uma péssima reputação em Corrigan. É um Ladrão, um Mentiroso, um Bandido, um Vagabundo. É preguiçoso e não pode confiar nele. É selvagem e órfão, ou é como se fosse. Sua mãe está morta e seu pai não presta. Ele é o péssimo modelo que os pais usam para assustar os filhos: Você vai acabar assim, se for desobediente. Jasper Jones é o exemplo de até onde a falta de ambição pode levar." (p.9)
Laura é tida como desaparecida e a cidade toda fica em polvorosa, toques de recolher, todos são suspeitos.  Charlie se arrepende terrivelmente de ter acompanhado Jasper Jones, porque ele acaba se tornando cúmplice de algo que ele não sabe o que aconteceu. Jasper se diz inocente, mas será que realmente é? Por que não podem contar para ninguém sobre o corpo?
"Veja, a maioria das pessoas que você conhece conversará através de cinquenta camadas de tinta. Às vezes, você sabe que elas estão mentindo antes mesmo de começarem a falar. E parece que, quanto mais velhas, mais descaradas e desesperadas as pessoas se tornam, e mentem sobre coisas que sequer importam." (p.44)
O desenrolar da história mesmo demora bastante a ser resolvido, as pistas são dadas de forma tão sutis que ficam imperceptíveis. Sendo bem extremista: o autor enrolou muito para solucionar o mistério e a resolução do mesmo foi algo que pode deixar a maior parte dos leitores decepcionados.
Sendo bem sincera: esperava mais de O Segredo de Jasper Jones e ao terminar a leitura não consegui entender o que Craig Silvey tentou passar para seus leitores, não consigo ver nenhuma ideologia, mensagem ou argumentos por traz ou nas entrelinhas desse livro a não ser o fato de que às vezes podemos nos enganar com as pessoas, mas acho que essa "mensagem" nem chega a ser tão relevante.
"Todo mundo envelhece. Todo mundo pode aprender uma profissão, pagar impostos e ter uma família. Mas isso não é crescer. Crescer é sobre como você age quando as coisas estão complicadas, é quando você enxerga a sua volta." (p.135)
Apesar dos pesares, gostei do livro e mesmo vendo seus pontos fracos eu tenho vontade de reler e experimentar essa história de novo, pode ser que eu tenha deixado passar algo... não sei. O fato é que o livro é bem escrito e isso já ganha muitos pontos comigo.


2 comentários:

  1. Eu ainda estou em dúvida se devo ler ou não esse livro. Poderia só me tirar uma dúvida, ele tem alguma pegada com o sobrenatural? Não sei por que mas tive meio que essa impressão e até agora isso está meio que me impedindo de ler! Obrigada pela resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Priscila,

      não tem nada sobrenatural, não... só alguns mistérios que são todos resolvidos coerentemente... o livro tem um quê de policial. Enfim, não é um dos melhores que li, mas apreciei a leitura.

      xoxo
      MilaF.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!