Resenha: "Flores Partidas" de Karin Slaughter

Saudações Leitores!
Quando recebi Flores Partidas foi uma grande surpresa (para saber mais sobre o livro, clique AQUI) e ao ler a sinopse fiquei terrivelmente curiosa, pois me parecia o tipo de livro cheio de suspense, policial, drama, mistérios e muito perigo, combinações perfeitas, o que eu não esperava era "cenas" tão fortes que me deixaram agoniada... Foi uma leitura incrível, venham saber mais:


Flores Partidas, Karin Slaughter, Rio de Janeiro: HarperCollins Brasil, 2016, 464 pág.
Traduzido por: Carolina Caires Coelho

Pretty Girls no Brasil Flores Partidas, foi escrito pela norte americana Karin Slaughter e tem um enredo extremamente envolvente, cheio de mistérios e "cenas" que nos deixam de cabelos arrepiados.

A narrativa é contada a partir da perspectiva de três personagens Sam Carroll, que se tratam de cartas deixadas por ele e escritas para sua filha Júlia Carroll que há vários anos atrás desapareceu misteriosamente. Também temos a voz de Lydia, filha de Sam que conta cenas de seu passado e presente, mostrando como foi sua vida após o desaparecimento da irmã. Por fim temos a voz de Claire também filha de Sam, a mais nova, casada com Paul há anos e tem uma vida de contos de fadas na alta sociedade, vive cercada de luxos.

Após o desaparecimento de Júlia, toda a família fica fragmentada e carrega muitas cicatrizes e traumas, além disso, Claire se casa com Paul e corta relações com a irmã Lydia após esta dizer que seu cunhado tentou estuprá-la. Todas têm históricos com medicamentos e substâncias não licitas.


Flores Partidas tem como reviravolta o assassinato de Paul em uma viela, e desde então Claire passa a descobrir coisas nunca antes imaginadas a respeito do marido - o fato que, quanto mais descobre sobre ele, mais percebe que nunca chegou a conhecê-lo e que ele detinha uma dupla personalidade.

Nesse meio tempo, Claire percebe que seu marido morto era um grande sádico e que tinha diversos vídeos de mulheres sendo torturadas, mortas e estupradas. Ela passa a acreditar na declaração de sua irmã, Lydia, e a chama para se desculpar. O fato é que as duas descobrem que nada é tão simples quanto esperavam e que não podem confiar em ninguém, nem mesmo nas autoridades ou polícia, assim, as duas se envolvem numa investigação eletrizante e aterrorizadora. 

Em vários momentos da leitura me vi chocada com a brutalidade de alguns fatos tão minunciosamente narrados, mas isto é um ponto extremamente a favor e peculiar do livro e da capacidade de Karin Slaughter criar uma narrativa entremeada de mistérios e muito sangue frio, isto é, não quer poupar o leitor e isso aumenta ainda mais a curiosidade e o magnetismo que Flores Partidas inspira em quem está lendo.

Só posso dizer que fiquei bastante surpresa com o livro, foi maravilhoso a oportunidade de lê-lo e agora poder indicar para todos um livro se suspense, policial, drama, terror psicológico para vocês, com certeza está é uma leitura impressionante!


"Claire parecia tão enojada quanto Lydia se sentiu. Assim que Julia desapareceu, as pessoas não paravam de perguntar por que ela tinha ido ao bar, o que estava fazendo na rua até tarde, e quanto de álcool ela tinha consumido, porque obviamente era culpa de Julia o fato de ela ter sido levada e, provavelmente, estuprada e morta," (p.171)

2 comentários:

  1. Mila, eu preciso ler esse livro, sua resenha me convenceu completamente.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos,

      Se a resenha te convenceu, leia, leia, leia... o livro é muito bom!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!