Resenha: "Órfão X" de Gregg Hurwitz

Saudações Leitores!
Saí da minha zona de conforto e caí dentro de Órfão X e foi uma leitura diferentona do que eu costumo ler e postar aqui no blog e como uma experiência tão nova como esta vim dizer para vocês o que rolou de sentimento ao ler esse livro, confiram!

>>> Para maiores informações sobre o livro clique AQUI.


Órfão X, Gregg Hurwitz, São Paulo: Planeta, 2016, 336 pág
Traduzido por Débora Isidoro

Órfão X (Orphan X) foi escrito pelo norte-americano Gregg Hurwitz conhecido por ser um escritor de romances policiais, quadrinhos e roteiros para filmes. No Brasil já foram publicados alguns de seus livros: Você Está Sendo Vigiado (2012), Você é o Próximo (2013) e O Sobrevivente (2014), pela Editora Arqueiro e a HQ Justiceiro (2011) pela Panini.


Não conhecia o trabalho de Gregg Hurwitz, portanto eu não tinha grandes expectativas, apenas tinha lido a sinopse de Órfão X e gostado da proposta do livro, desse modo, a leitura foi bastante tranquila no que se refere as minhas expectativas, e até me surpreendeu.


Aqui acompanhamos a vida de Evan Smoak, ou melhor o Órfão X, que tem uma vida absolutamente misteriosa e fantasma, pois desde criança ele vinha sendo treinado para realizar missões perigosas que segundo seu instrutor eram confidenciais e tinham a ver com o governo, mas o projeto Órfão foi desabilitado e assim os outros Órfãos (havia um alfabeto inteiro de órfãos) ficaram como Evan: sem rumo. O mais interessante é que ninguém do projeto se conhecia ou podiam manter contatos, viviam em profundo anonimato.

Essa questão do programa Órfão sendo algo do governo ficou meio confuso para mim, pois não compreendi direito se se tratava de algo real ou de um engodo: faziam as crianças acreditarem em algo que não era realmente? O fato é, quando o programa foi cancelado, Evan Smoak resolveu ajudar pessoas que realmente precisavam de ajuda e criou um mito em torno de si mesmo como: o Homem de Lugar Nenhum, assim ele ajudava pessoas necessitadas e/ou em perigo de vida.


Tudo começa a ficar eletrizante quando ele ajuda Morena e ela passa adiante o favor de encontrar outra pessoa que precisa ser ajudada, aí tudo fica uma loucura e há muita perseguição, adrenalina, mistérios, armas, sangue, morte e investigação.

Tem romance? Tem, mas não é o foco e não ocupa nadinha de nada do enredo central, isto é, o romance é quase inexistente, se fosse colocar em porcentagem certamente seria apenas 0,1% do livro.

Sobre os personagens, todos os personagens são bem estruturados, mas vou focar mais em Evan Smoak - o principal - que é uma especie de anti-herói, ele quer fazer a coisa certa, mas ele foi "programado" desde criança para ser um assassino profissional e encobrir seu próprio rastro, portanto, não se pode esperar uma atitude muito ética dele. Isso me encanta neste tipo de personagem: você não sabe se ele é vilão ou mocinho, se você sabe o que está se passando ou se o autor esta lhe enganando.


Gostei bastante de Órfão X, posso dizer que saí de minha zona de conforto, pois não é o tipo de livro que costumo ler, mas me surpreendi, foi uma leitura válida e para quem gosta de livro 99% de ação, este está mais do que indicado.

2 comentários:

  1. Eu amo livros com ação e mistério, acho bacana quando o escritor deixa o leitor em dúvida sobre alguns fatos, é como se ele deixasse a gente "escrever" um pouco do livro, pois assim cada pessoa pode ter sua teoria sobre esse programa Órfão.
    Obrigada pela resenha, dica e vou procurar esse livro, tô doido para ler.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhhh Carlos, para... obrigada pelo comentário, isso sim!
      Como disse, saí da minha zona de conforto e amei Órfão X, acredito que isso possa acontecer com outros leitores... Alegra-me vc ter decidido ler este livro. Boa leitura!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!