Resenha: "Em Casa Para o Natal" de Cally Taylor

Em Casa Para o Natal, Cally Taylor, Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2013, 350 pág
Traduzido por Bruna Hartstein
Comprar: Amazon, Saraiva, Americanas, Submarino

Saudações Leitores!
Em Casa Para o Natal (Home For Christmas, 2011) foi escrito pela inglesa Cally Taylor conhecida autora de chick-lit, em especial por seu famoso livro O Céu Vai Ter que Esperar (2009), mas também por seus thrillers psicológicos: The Accident (2014), A Lie (2015) e The Missing (2016).

Particularmente eu não tinha lido nada de Cally Taylor até me deparar com Em Casa Para o Natal e não podia ter sido uma leitura melhor: leve, engraçada (como todo chick-lit) e envolvente. Apesar de clichê é muito bom ler algo que nos envolva e nos divirta de forma despretensiosa.
Aqui iremos acompanhar as trapalhadas de Beth Prince que é uma mulher extremamente peculiar, sonhadora e apaixonada. Ela sonha um dia encontrar seu príncipe encantado e dizer as três palavras mágicas (Eu Te Amo) e, aparentemente, a vida de Beth caminha para os fatos: ela tem um emprego que ama na gerencia do cinema Picturebox, tem um namorado por quem está apaixonada e pretende dizer Eu te amo.

"Às vezes sinto como se houvesse algo errado comigo. Se não, por que os homens tomam tudo o que ofereço e depois me dão um pé na bunda? É como se eu não fosse boa o suficiente ou algo do gênero. Às vezes tenho a sensação de que quanto mais eu corro atrás do amor, mais rápido ele foge de mim." (p.164)

No Entanto, tudo começa a desandar quando a dona do cinema pretende vendê-lo, fazendo com que Beth tema perder seu emprego e quando o namorado de Beth simplesmente lhe dá um pé na bunda. É aí que Beth conhece Matt que trabalha para a Apollo, uma rede de cinemas que quer comprar o Picturebox.
Tudo parece ruir na vida de Beth e vamos ficar a par de todas as "desgraças", atrapalhadas e situações mais constrangedoras pelas a personagem irá passar. Tudo contado de uma forma bastante divertida e cheia de comédia e em primeira pessoa.

Por outro lado também vamos conhecer melhor Matt, pois há capítulos alternando entre a "voz" dele e entre a de Beth, e percebemos o quanto ele tem que trabalhar para ajudar seu avô/pai, o quanto tem que se virar para fugir da ex-namorada psicótica e o quanto ele não se sente a vontade fazendo o que faz.
Esse livro é um daqueles chick-lit com cara de filme de comédia romântica, que fiquei o tempo todo imaginando as cenas como se fosse realmente um filme (e seria tão bom se houvesse!). O livro é bastante envolvente e fofo em diversas partes e não tem monotonia, porque quando as coisas parecem estar normais demais acontece algo imensamente inusitado. 

"Em primeiro lugar, o amor não se trata de alguém lhe dizer as três palavrinhas mágicas, mas significa ser amado por quem você é, por quem você realmente é, e não quem você acha que a outra pessoa gostaria que fosse. Em segundo lugar, as palavras "eu amo você" só têm valor quando você pode dizê-las de volta." (p.276)
Adorei a Beth e em vários momentos me vi na personagem, pois eu fantasio demais também, e isso quer dizer que é normal as pessoas fantasiarem, faz parte, sabe? Também gostei do Matt, apesar de o carinha as vezes ser um escroto, mas eu entendi os motivos dele, há um histórico familiar que ele quer fugir, mas tudo o faz seguir os mesmos passos da mãe, então ele é um dos personagens que tem a mudança mais drástica. Ah, tem um tal de Carl, gente esse é um bobão (para não dizer outra palavras começada com "c"), que homem infantil e idiota, eu queria dar uns tabefes nele e mandá-lo se catar. Tive pena da Beth por aguentar ele. Credo.
Enfim, realmente apreciei bastante a leitura de Em Casa Para o Natal, só que tem que ler com cautela, nada de criar muitas expectativas, porque é um livro fofinho, engraçado e romântico apenas, o diferencial é que se passa na época do Natal e que os personagens principais, Beth e Matt, vão ter um nascimento, um novo começo de vida, juntos. Finalmente em casa. Isso não é spoiller, porque chick-lit a gente já sabe quem vai ficar com quem, só não sabe o que vai acontecer até eles ficarem juntos, então a parte divertida é esse processo.

6 comentários:

  1. Oi Mila,

    Gostei da proposta do livro, mas acredita que eu nunca tinha ouvido falar nem na autora e tão pouco deste livro. Fiquei curiosa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ju,

      Imagino, até bem pouco tempo eu também não conhecia, vi uma vez uma atualização no skoob e gostei da proposta, é bem interessante. Indico, ok?

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Adorei a resenha e me interessei pelo livro. Seria uma ótima leitura, especialmente para entrar nesse clima de natal.

    Espero poder ler em breve *-*
    E, ah, amei suas fotos.

    Beijos :*

    www.brunapezzan.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bruna

      que amor seu comentário, obrigada!
      Sim, o livro tem uma proposta bem interessante e é engraçadinho. Indico!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. quero tanto, ja ta na minha listinha faz tempo!!!!!!!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thaila,

      então espero que em breve você consiga lê-lo e, sobretudo, goste.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!