Resenha: "Raio de Sol" de Kim Holden

Raio de Sol, Kim Holden, São Paulo: Editora Planeta | Outro Planeta, 2016 448 pág,
Traduzido por Regiane Winarski

Saudações Leitores!
Bright Side (2014) no Brasil intitulado de Raio de Sol, foi escrito pela Kim Holden se trata de um YA em que traz uma personagem bastante inspiradora chamada Kate, já tem continuação desse livro lá fora, intitulada de "Gus", que é um dos personagens presentes em Raio de Sol. Novidade boa? A Editora Planeta prometeu lançar a continuação em 2017. Já estamos aguardando por aqui!

Quero começar a falar desse livro dizendo que Raio de Sol foi um livro que tive muito receio de começar a ler, pois livros YAs não costumam me deixar eufórica, no entanto, a sinopse despertou minha curiosidade e, com o livro em mãos, encarei o desafio de leitura com a mente bem aberta. Não é que me surpreendi...
O livro é fofo, porém, muito dramático, passa uma mensagem linda sobre  bondade, amizade, esperança, mas é também um livro que tem possibilidade de arrancar lágrimas do leitor, pois a história tem um dos finais mais tristes que conheço (à lá Nicholas Sparks) é de partir o coração. Juro. Tem doença, alguém morre e o nosso coração de leitor fica DESTRUÍDO. Isso é spoiller? Pode ser que sim, mas tem gente que não gosta de livro que tratem de morte por doenças terminais, então serve como um aviso e não como spoiller, pois esse livro traz isso e é muito, muito, muito triste, mesmo. 

Comecei a ler  Raio de Sol e não sabia que esse livro trazia uma história tão pesada sobre câncer e isso me deixou devastada, porque eu não estava preparada - eu gosto de me preparar quando vou ler um livro sobre esse assunto, sabe? Mas eu peguei o volume e NÃO SABIA, então no momento mais crítico eu precisei dar uma parada e me preparar para o que viria e depois de uns dois dias retomei a leitura.
A maior parte da história e narrada pela própria Kate, mas também há partes narradas por Keller, e a narrativa dele se torna bastante importante principalmente após o trágico desfecho de Kate, pois é ele quem dá continuidade e apresenta o final da história. Já li outros livros com o tema? Já. Mas eu gosto de dramas então livros assim me comovem e eu sempre acabo gostando. 

Raio de Sol nos mostra a trajetória super difícil de Kate, que desde criancinha tem passado por situações bem horríveis, no entanto, ela aprende sempre a ver o lado bom das coisas (à lá Poliana, de Eleanor H. Porter) e com essa atitude ela acaba inspirando todas as pessoas a sua volta. Seu grande sonho é fazer uma faculdade e se tornar professora, portanto, quando ela ganha uma bolsa de estudo ela não pensa duas vezes e vai viver seu sonho. É um mundo novo e totalmente difícil, mas ela conta com a amizade de Gus, seu amigo de infância que está se tornando um astro do rock, então, por mais distantes que estejam eles mantêm contato diariamente.  Ambos se preocupam um com o outro e se amam.
Na "nova vida" de Kate ela conhece Keller por quem se apaixona e acaba por descobrir todos os segredos dele o que o tornam ainda mais atraente e especial para ela. Keller também fica completamente apaixonado por Kate, mas vê a relutância da garota e não entendo os motivos dela, até revelar a doença. Daí é só amor e tristeza e o leitor tem que preparar o coração, porque o avanço da doença de Kate é um pouco detalhado e é triste ver uma personagem que aprendemos a amar definhar página a página. Haja coração.
"Sei que você está triste agora. Sinta a dor, mas não se agarre ela. A dor sufoca a vida. Deixe que passe. Se lembre de mim e fique feliz. Você tem uma vida incrível pela frente. Aproveite ao máximo cada minuto. Começando agora." (p.440)
Raio de Sol foi uma leitura que me pegou desprevenida e me deixou apaixonada, amei os personagens e sofri com cada um deles. Kim Holden  também tentou falar de bulimia, mas deixou o assunto de lado, o que foi meio frustrante, também não deu um "final" para algumas situações, mas no geral o livro foi muito bom e inspirador, Kate foi uma personagem forte, feminista, guerreira e linda. Keller foi um cavalheiro e apaixonado. Gus foi simplesmente cativante e eu me apaixonei por ele de tal forma que sofri por sua perda. Vale a pena conferir essa história, mas se prepare para sofrer junto e reserve lencinhos de papel para o derramamento de lágrimas. Porque lágrimas vão rolar.
"Não estou dizendo que você não deve seguir seus sonhos e objetivos. Só não deixe o presente de lado por um futuro desconhecido. Muitas felicidades são deixadas para trás, ignoradas ou adiadas para um momento que pode não chegar nunca. Não fique esperando as coisas e perca o momento por um amanhã sem garantia." (p.178)

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!