Resenha: "Cidade dos Ossos - Os Instrumentos Mortais, vol.1" de Cassandra Clare

Cidade dos Ossos - Os Instrumentos Mortais, vol.1. Cassandra Clare, Rio de Janeiro: Galera Record, 2012, 476 pág.
Tradução: Rita Sussekind

Saudações Leitores!
City of Bones: The Mortal Instruments (2007) é o primeiro livro de uma série de sucesso chamada Os Instrumentos Mortais composta por seis livros (Cidade dos Ossos, Cidade das Cinzas, Cidade de Vidro, Cidade dos Anjos Caídos, Cidade das Almas Perdidas e Cidade do Fogo Celestial) e alguns outros livros que se passam nesse mesmo universo. A série foi escrita pela norte americana Cassandra Clare.

Depois de tanto tempo querendo ler esta série (até porque tenho os livros desde que foram publicados no Brasil) finalmente consegui dar o primeiro passo e já li o primeiro volume e agora fico com aquela pergunta: O que dizer de Cidade dos Ossos?

Bem, para Clary ela era apenas uma garota normal de 15 anos vivendo no Brooklyn, Nova York, com sua mãe Jocelyn, mas numa determinada noite, em que ela sai para uma boate chamada Pandemônio com seu melhor amigo Simon, tudo muda, pois lá ela presencia um assassinato e os assassinos eram esquisitões cheios de tatuagens e armas estranhas, além do mais, aparentemente, apenas Clary era capaz de vê-los. 
"É mais fácil confrontar uma ameaça em grupo, em massa, não indivíduos que tenham que ser avaliados um a um... E a maioria de nós conhecia alguém que tivesse sido ferido ou morto por alguém do Submundo. Não há nada como o absolutismo moral dos jovens. E é fácil, na infância, acreditar em bem e mal, em luz e escuridão." (p.196)
Essa a noite "marco", pois tudo se desenvolve a partir daí. Dias depois, Clary acaba "esbarrando" com um dos assassinos: Jace Wayland que começa a explicar o que de fato aconteceu na boate e o que ele e seus amigos Isabelle e Alec são e fazem como Caçadores de Sombras, sendo assim, apresenta a Clary um mundo absolutamente novo, onde tudo o que ela pensava que fosse fantasia se torna realidade. O mais incrível é que fica claro para Clary que o mundo real e o Mundo das Sombras existem um ao lado do outro. 

Nesse ínterim, a mãe de Clary é sequestrada e tudo parece ter relação com segredos obscuros e o fato de Clary ter o 'dom" da visão e poder ver o Mundo das Sombras, assim Jace leva Clary para o Instituto e Hodge - tipo um tutor - começa a explicar as muitas coisas que existem no mundo. Assim descobre que sua mãe era uma Caçadora das Sombras. 

Tudo parece ficar ainda pior quando um ex-Caçador das Sombras e traidor da Clave, está em busca da Taça da Mortalidade, pois ela dá o poder de criar um exercito de Caçadores das Sombras. É aqui que uma equipe improvável se junta: Jace, Clary, Alec, Isabelle e Simon, todos na intenção de encontrar a Taça da Mortalidade e assim poderem salvar a mãe de Clary. Pode ter certeza que haverá muita confusão nesse processo.

Também durante essa busca, alguns personagens aparecem, segredos são revelados, há traição e um quarteto romântico surge para dar aquela apimentada nas relações e dos acontecimentos. 
"Se havia uma coisa que ela estava aprendendo com tudo isso era a facilidade com que é possível perder tudo que se pensa que será para sempre." (p.159)
Na minha cabecinha de leitora ainda está tudo muito confuso em relação a este universo "Mundo das Sombras", muita coisa foi jogada nessa livro e que deverá ser trabalhada nos sucessores, além disso achei a narrativa um pouco infantil e simplória em alguns pontos, mas como todos os que leram afirmam que melhora, relevei esse ponto, afinal este também é o primeiro livro da Cassandra Clare. 

Tirando esses detalhes que chegam a incomodar, mas não diminuem o livro, consegui apreciar bastante a leitura e estou com boas vibrações a respeito da continuação e da série toda. Tem potencial e o mundo criado do Cassandra Clare é realmente incrível.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!