SOCIAL MEDIA

Mostrando postagens com marcador Galera Record. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Galera Record. Mostrar todas as postagens
Onde Deixarei Meu Coração, Sarra Manning, Rio de Janeiro: Galera Record, 2014, 236.
Tradução: Fabiana Colasanti
COMPRAR: AmazonOutras Lojas

Saudações Leitores!
Onde Deixarei Meu Coração (Nobody's Girl, 2010), livro da escritora e jornalista inglesa Sarra Manning é um romance jovem, absolutamente leve e fofo, capaz de encantar completamente adolescentes e jovens.

Antes de mais nada, preciso dizer novamente que esse livro é muito fofo - FOFO MESMO - e senti que tem uma mensagem bonita e personagens extremamente reais e que vão deixar marcas no leitor, tanto por seus pensamentos, caráter, ações ou pelo que eles nos induzem a pensar/refletir.

A Sra. Wilson, nossa orientadora, estava errada quando disse que nada fazia mais mal do que metanfetamina; a pressão social era muito, muito pior.

Resenha: Onde Deixarei meu Coração - Sarra Manning

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2020

A Poeta X, Elizabeth Acevedo, Rio de Janeiro: Galera Record, 2018, 322 pág
Tradução: Giu Alonso
COMPRAR: Amazon / Saraiva

Saudações Leitores!
A Poeta X (The Poet X) é uma narrativa contada através de poesias; foi escrito pela dominicana-americana Elizabeth Acevedo, trata-se também do livro de estreia da mesma. Além disso este volume figura na lista de best-seller do New York Times e é finalista do National Book Award.

Confesso que desde que vi a capa desse livro e li a sinopse sabia que iria me apaixonar por ele, mas nunca pensei que ficaria tão impactada com essa leitura e que me emocionaria tanto. Já até fiz um vídeo falando desse livro e da minha experiência de leitura (AQUI), mas senti a necessidade de escrever sobre ele também. Apontar motivos e tentar convencê-los a ler o volume.

Resenha: A Poeta X - Elizabeth Acevedo

quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Saudações Leitores!
Estou completamente apaixonada por A Poeta X e gostaria que muitas outras pessoas tivessem acesso a este volume, querem saber o porquê? Vem comigo:
COMPRAR: AMAZON / SARAIVA

Resenha: A Poeta X - Elizabeth Acevedo (Vídeo)

sábado, 27 de outubro de 2018

É assim que acaba, Colleen Hoover, Rio de Janeiro: Galera Record, 2018, 368 pág.
Tradução: Priscila Catão
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
It ends with us (2016) no Brasil É Assim que Acaba foi escrito pela norte-americana Colleen Hoover, e se trata de um dos lançamentos mais atuais, no entanto, no Brasil já temos vários outros livros da escritora publicados, embora este seja meu primeiro contato com a escritora.

Nunca tinha tido curiosidade de ler Colleen Hoover, mesmo ela tendo vários fãs no Brasil e já ter lido vários comentários positivos sobre seus livros, mas recentemente o Clube do Livro que tenho com algumas amigas selecionou este volume como leitura e OMG, que Diabos eu fazia da minha vida antes de ler Colleen Hoover? Já quero ler todos os livros dela! Preciso.
"Ninguém é exclusivamente ruim ou exclusivamente bom. Algumas pessoas só precisam se esforçar mais para suprimir o lado ruim."
Fiquei meio surtada durante toda a leitura de É Assim que Acaba pois é um daqueles livros que mexem com a gente e que precisamos de algum tempo após a leitura para processar todos os sentimentos que nos embalaram durante a leitura e processar todos os fatos narrados, as falas, os personagens. É meio impossível não soltar Spoiler nessa resenha, não soube me controlar, então: RESENHA COM SPOILER.

Resenha:É assim que Acaba - Colleen Hoover

quarta-feira, 23 de maio de 2018

O Ódio que Você Semeia, Angie Thomas, Rio de Janeiro: Galera Record, 2017, 378 pág.
Tradução: Regiane Winarski
COMPRAR: Amazon

Saudações Leitores!
The Hate U Give no Brasil traduzido por O Ódio que Você Semeia é um livro que me tirou o fôlego e arrancou lágrimas, pois aborda um tema muito importante para ser debatido: o preconceito. Aqui: o racial. Logo no início do livro já percebemos que Angie Thomas, a escritora, se inspirou na história de vários negros que sofreram e ainda sofrem preconceito nos Estados Unidos e, logicamente, em todo o mundo.
"Já vi acontecer um monte de vezes uma pessoa negra é morta só por ser negra e o mundo vira um inferno. Já usei hashtags de luto no Twitter, reposteiro fotos no Tumblr e assinei todos os abaixo-assinado que vi por aí. Eu sempre disse que, se visse acontecer com alguém, minha voz seria a mais alta e garantiria que o mundo soubesse o que aconteceu. Agora, sou essa pessoa, e estou morrendo de medo de falar."

Resenha: O Ódio que Você Semeia - Angie Thomas

segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Lembrança (A Mediadora, vol. 7), Meg Cabot, Rio de Janeiro: Galera Record, 2016, 400 pág.
Tradução: Camila Mello
COMPRAR: Amazon, Saraiva 

Saudações Leitores!
Remembrance (2016), no Brasil intitulado de Lembrança é o sétimo livro da série A Mediadora, da escritora bestseller Meg Cabot, que após um hiatus de 12 anos (2004 foi quando Meg publicou o último livro da série: Crepúsculo) sem escrever mais nenhum livro dessa série resolveu presentear seus leitores com mais um volume. A série conta com seis livros: A Terra das SombrasO Arcano NoveReuniãoA Hora mais SombriaAssombradoCrepúsculo e mais um conto extra (para amenizar a espera do sétimo livro): O Pedido, vol. 6.1.

Antes de continuarem a ler esta resenha, pelo amor de Jesus Cristo, se vocês não gostam  de spoilers não sigam a leitura, porque é praticamente impossível para mim, falar do 7° livro de uma série e não soltar fatos que aconteceram nos livros anteriores, ok?

Resenha: Lembrança (A Mediadora, vol. 7) - Meg Cabot

quinta-feira, 24 de agosto de 2017

Sociedade Secreta: Rosa & Túmulo, Diana Peterfreund, 
Rio de Janeiro: Galera Record, 2008, 397 pág.
Tradução: Fabiana Colasanti
COMPRAR: Saraiva

Saudações Leitores!
Secret Society Girl no Brasil publicado com o título Sociedade Secreta: Rosa & Túmulo é o primeiro livro da série - composta por 4 volumes - Sociedade Secreta sucedido por: Sob a Rosa, Ritos da Primavera e Escolhas de Formatura. Além dessa série, a escritora norte-americana Diana Peterfreund tem publicado no Brasil vários outros livros.

Para ser bem honesta, faz algum tempo que tenho os livros dessa série e, inclusive este primeiro volume estava na minha meta de leitura para 2017, no entanto, vinha protelando a leitura por medo de me decepcionar, já que o livro é muito bem falado e sempre tenho receio de ler livros assim.

Resenha: Sociedade Secreta: Rosa & Túmulo, vol.1 - Diana Peterfreund

quinta-feira, 15 de junho de 2017

Cidade dos Ossos - Os Instrumentos Mortais, vol.1. Cassandra Clare, Rio de Janeiro: Galera Record, 2012, 476 pág.
Tradução: Rita Sussekind

Saudações Leitores!
City of Bones: The Mortal Instruments (2007) é o primeiro livro de uma série de sucesso chamada Os Instrumentos Mortais composta por seis livros (Cidade dos Ossos, Cidade das Cinzas, Cidade de Vidro, Cidade dos Anjos Caídos, Cidade das Almas Perdidas e Cidade do Fogo Celestial) e alguns outros livros que se passam nesse mesmo universo. A série foi escrita pela norte americana Cassandra Clare.

Depois de tanto tempo querendo ler esta série (até porque tenho os livros desde que foram publicados no Brasil) finalmente consegui dar o primeiro passo e já li o primeiro volume e agora fico com aquela pergunta: O que dizer de Cidade dos Ossos?

Resenha: Cidade dos Ossos - Os Instrumentos Mortais, vol.1 - Cassandra Clare

sexta-feira, 19 de maio de 2017

O Caderninho de Desafios de Dash & Lily, David Levithan e Rachel Cohn, Rio de Janeiro: Galera Record, 2016, 256 pág.
Traduzido por Regiane Winarski

Dash & Lily's Book of Dares (2010) que no Brasil recebeu o título de O Caderninho de Desafios de Dash & Lily foi escrito por David Levithan e Rachel Cohn, traz uma história que se passa toda nas véspera do Natal e no Natal/ Ano Novo ambientado em Nova York.

Resenha: O Caderninho de Desafios de Dash & Lily - David Levithan e Rachel Cohn

sexta-feira, 23 de dezembro de 2016

Saudações Leitores!
Desde o lançamento eu estava treslouca para ler Will & Will, por dois motivos: o assunto abordado e por ser de dois escritores muito conhecidos e que nunca tinha lido nada deles. Juntando o útil e o agradável, a Galera Record me surpreendeu com esta cortesia (obrigada!). Não deu outra: li urgentemente e vocês conferem o que achei aqui:


Will & Will - Um nome, Um destino, John Green e David Levithan, Rio de Janeiro: Galera Record, 2013, 325 pág. Traduzido por Raquel Zampil

O título original de Will & Will - Um nome, Um destino é Will Grayson, Will Grayson (2010), escrito por John Green, autor de Quem é Você, Alasca? (2005), O Teorema de Katherine (2006) e A Culpa é das Estrelas (2012) já publicados no Brasil e por David Levithan que também é um escritor de livros para jovens e adultos e escreveu numerosas obras com personagens masculinos gays, seus livros publicados no Brasil são: Nick e Norah (2006) e Todo Dia (2012).
A história é narrada em primeira pessoa, cada capítulo é narrado por um dos Will Grayson, já que no livro temos dois Wills, um que é heterossexual e um homossexual. A narrativa é bem encantadora e fluida, isto é, prende o leitor. Os dois Wills por um acaso do destino além de terem o mesmo nome acabam se encontrando numa sex shop, em uma dramática e bizarra situação.
Will Grayson heterossexual é um garoto tímido, apagado e calado que esconde seus sentimentos e palavras, nunca fala o que pensa e tem medo de tudo. É o típico adolescente levado pelos amigos, não é muito popular, mas tem um amigo gay que é o gay mais gay que já conheceu e se chama Tiny Cooper e tem Jane e Gary. Sua família é estruturada, mas Will Grayson não sabe o que quer ele sempre quer o que os outros dizem para ele querer e no amor ele é uma verdadeira catástrofe, pois deixa passar todas as oportunidades de arranjar uma namorada, o que não é nada fácil para alguém cujo melhor amigo é o gay mais escandaloso da escola. De fato, todos pensam que Will também é gay.

"Só acho que, se você não diz a coisa mais sincera, às vezes, essa coisa nunca se torna realidade." (p.288)

O outro Will Grayson é gay, mas ainda não assumiu isso para ninguém embora esteja perdidamente apaixonado por Isaac. O Will gay é uma pessoa depressiva, a família desestruturada, só tem mãe, pois seu pai foi embora, não tem amigos a não ser dois nerds estranhos chamados Derek e Simon. Ah, tem Maura, mas particularmente ele a despreza.

"no entanto, não posso deixar de pensar que "trocar de vida" é algo que somente um completo idiota pode acreditar. como se você pudesse pegar o carro, ir até uma loja e comprar uma vida nova. vê-la em sua caixa brilhante, olhar pela tampa de plástico, vislumbrar a si mesmo em uma nova vida e dizer: "uau, pareço muito mais feliz - acho que esta é a vida de que preciso!", levá-la até o caixa, pagar no cartão de crédito. se trocar de vida fosse fácil assim, seríamos uma raça em êxtase. mas não somos." (p.81)

O destino dos dois Will Grayson se cruzam numa noite particularmente horrível para ambos, e por consequência Will 1 apresenta seu amigo Tiny a Will 2 e os dois começam a namorar. Will 1 também está apaixonado por Jane, mas ele não sabe como dizer isso para ela.
Green e Levithan escreveram um livro em que fica claro que a temática é o amor não só carnal, passional, mas também o amor de amigos e o respeito e a sinceridade com que uma amizade é levada, além do mais mostra os vários conflitos que tanto homossexuais quanto heterossexuais passam na descoberta do amor e na tensão das expectativas.
Will & Will livro é muito fofo, daqueles que ao finalizar a leitura você fica pensando e pensando nos personagens, em particular Tiny, não consigo entender porque o livro não se chamou Tiny, porque na realidade o Tiny é o que liga os dois Wills é o ponto em comum na vida desses dois adolescentes desconhecidos que tentam descobrir a si mesmos e ao mundo.
Mesmo não tendo lido nada do John Green antes e nem de David Levithan, mas por saber seus estilos de escritas, na narrativa fica completamente visível qual dos Will cada um escreve.
Com certeza, se você tem algum tipo de preconceito você precisa ler Will & Will, porque independente da opção sexual de uma pessoa, todos merecem respeito. É por amor que muita coisa acontece e é o amor que nos faz capazes de entender o que nos cerca independente de qualquer outra coisa. Will & Will pode não ter me feito chorar, mas me fez ver o mundo e as pessoas com outros olhos, olhos de Tiny Cooper: temos que fazer a nossa parte para mudar o mundo e disseminar o amor e a amizade!

Camila Márcia


Resenha: Will & Will - John Green e David Levithan

sábado, 20 de julho de 2013

Saudações Leitores!
Mesmo não sendo parceira ainda da Galera Record eu tive a grande surpresa de receber O Futuro de Nós Dois por ser parceira do Grupo Editorial Record e eles estarem promovendo esse livro \õ/, portanto, tenho muito que agradecer ao grupo editorial pela surpresa e carinho com seus leitores, parceiros e fãs. É claro que agarrei a possibilidade de ler esse livro e aí vai minha resenha para vocês:


O Futuro de Nós Dois, Jay Asher; Carolyn Mackler, Rio de Janeiro: Galera Record, 2013, 384 pág.
Traduzido por Ana Ban

O livro O Futuro de Nós Dois (The Future of Us) foi escrito pelos escritores americanos Jay Asher – o mesmo autor de Os 13 Porquês (Ática) – e por Carolyn Mackler. Ambos escrevem para o publico adolescente, mas, é claro, podem ser lidos por adultos.
Este livro traz uma narrativa atrativa em que temos dois narradores personagens Emma e Josh, isto é, a cada capítulo um desses narradores tem voz. Através das narrações ficamos por dentro da vida dos personagens e dos fatos incríveis que acontecem. A história se passa em uma semana louca em que Emma ganha um computador de seu Pai e Josh entrega para ela um CD-ROM da AOL (American Online) para que ela possa criar uma conta de e-mail e navegar na internet que naquela época, 1996, a internet era por linha telefônica.
Nesse ínterim, Emma acaba por conectar-se a um site nunca antes visto e imaginado chamado Facebook e o mais exótico de tudo isso é que o tal site prevê o futuro de Emma dali a 15 anos. Ela fica apavorada e compartilha sua descoberta com Josh, seu ex-melhor amigo que volta a ser amigo. Josh age como um cético e não quer acreditar no poder do oráculo Facebook e acredita se tratar de uma pegadinha, mas aos poucos os dois percebem que não é.
Emma descobre coisas sobre seu futuro que quer mudar, descobre sobre o futuro de Josh e de seus amigos. Coisas que ela pretende evitar que aconteçam, então ela passa a causar pequenas mudanças em sua vida que reverberam ao futuro, provando que o futuro é uma coisa frágil.
Jay Asher e Carolyn Mackler escreveram um livro fofo e encantador, mostrando as consequências das ações das pessoas, o valor da amizade e os conflitos juvenis para a busca total da felicidade, muitas vezes negligenciando a felicidade que está abaixo do próprio nariz.
Entretanto, apesar de ter várias alusões a época de 1996, acreditava que as diferenças entre o ano em que acontece a história e o futuro, 15 anos depois, seriam mais elaboradas como mostrando o que o ser humano causou em 15 anos ao meio ambiente, a queda das torres gêmeas e outros fatos históricos. Não obstante, é óbvio que os autores quiseram focar mais no romance ou na descoberta do amor e o aprendizado o que torna O Futuro de Nós Dois um dos livros mais fofos que já li este ano. Os personagens são cativantes, em especial Josh, tenho sérias dúvidas que Emma seja tão cativante assim [parece uma adolescente rabugenta e egocêntrica, quem leu ou lerá entenderá].
Sem dúvida este livro é uma fascinante história para passar o tempo e de leitura fluida capaz de viciar o leitor e possibilitar o virar das páginas de forma constante, em outras palavras, trata-se de um livro para ser lido em um só fôlego.

Camila Márcia

Resenha: O Futuro de Nós Dois - Jay Asher e Carolyn Mackler

segunda-feira, 15 de julho de 2013

Saudações Leitores!
São raros os livros de contos que já li, não porque eu não goste de contos, mas porque na hora de escolher um livro encantam-me mais romances sejam eles quais forem. De qualquer forma, minha prima (Arícia) emprestou-me esse para que eu pudesse ler, então posto a resenha: Confira!


Formaturas Infernais, contos de Meg Cabot [et al.], Rio de Janeiro: Galera Record, 2010, 318 pág. (tradução de Camila Mello) 

      "Formaturas Infernais" é um livro com cinco contos escritos por autoras diferentes: "A Filha da Exterminadora" de Meg Cabot (autora de 'O Diário da Princesa'); "O Buquê" de Lauren Myracle; "Madison Avery e a Morte" de Kim Harrison (autora de 'Hollows'); "Salada Mista" de Michele Jaffe (autora de 'Bad Kitty'); e "Inferno na Terra" de Stephenie Meyer (autora da série 'Crepúsculo').
      A obra se trata, como podemos deduzir pelo título, de contos de terror fantásticos, onde as autoras se reuniram para abordar a formatura sobre um ângulo totalmente original, pois retrata a formatura não como um evento apenas de transição para uma nova etapa da vida, mas como um evento onde podem acontecer fatos e coisas estranhamente bizarras e inexplicáveis.
      Os contos apresentam uma linguagem simples, jovial e fluída com toque de humor em algumas passagens, proporcionando ao leitor uma fácil compreensão. Entretanto, apesar da leitura ser atrativa os contos não se demonstraram de terror, no entanto, eles são bem ecléticos apresentando um lugar comum: uma festa de formatura.
      Particularmente, meus contos favoritos foram: “O Buquê” e “Salada Mista”, pois estes conseguiram me prender mais na leitura.
      Enfim, indico esta obra aos leitores que, como eu, gostam de ler de tudo um pouco, aos adolescentes que se encantam por história de suspense, e aos fãs destas escritoras, afinal fã que é fã sempre quer prestigiar seu autor. Porém aviso que pelo título que o livro carrega esperava-se mais dele, entretanto ele dificilmente faz jus as expectativas daqueles que buscam contos sobrenaturais.

Camila Márcia

Resenha: Formaturas Infernais - Meg Cabot e outros autores

sábado, 24 de setembro de 2011

Instagram