Resenha: "O Pedido (A Mediadora, vol. 6.1)" de Meg Cabot

O Pedido, Meg Cabot, Rio de Janeiro: Galera Record, 2016, 116 pág
Traduzido por Camila Mello

Saudações Leitores!
Quem acompanha o blog sabe que li os seis livros da série A Mediadora (Terra das Sombras, O Arcano Nove, Reunião, A Hora Mais Sombria, Assombrado e Crepúsculo), mas recentemente foi lançado o sétimo livro da série que foi anunciado desde o ano passado, para amenizar a espera, Meg Cabot, publicou um conto (gratuito em eBook) intitulado O Pedido (Proposal).

Não consegui sentir falta ainda da série A Mediadora porque terminei de ler Crepúsculo há pouco tempo, então, a história e os personagens ainda estão muito presentes em minha memória, mas acredito que quem acompanhou a série na época de sua publicação, esse conto deve ter sido como um oásis.

"_Eu sou Suze Simon _respondi_ E você achou que estar morto é ruim? Amigão, os seus pesadelos eternos estão apenas começando." (p.11)

De fato, O Pedido foi um "presente" agradável que Meg Cabot deu a seus leitores, agora Suze tem 21 anos e, sim, amadureceu bastante - pelo que deu para notar -, mas não perdeu nenhuma de suas características peculiares que a tornavam a personagem que era. Jesse continua um fofo da vida, sim, agora ele está mais do que vivo! Está estudando, sendo gostoso e super protetor.
O que mais gostei aqui em O Pedido é que Jesse e Suze não aparentam ser aquele tipo de casal chiclete, aparentam ser normais, mesmo Jesse sendo tão "casto" com Suze, o que ela acha um absurdo, já que quer transar com Jesse, mas ele só toleraria tal coisa após o casamento.

"Sim. Infelizmente, sou esse tipo de menina. Não o tipo que gosta de docinhos e ursinhos de pelúcia, mas o tipo que vê pessoas mortas." (p.6)

Nesse conto - que dá para ler super rápido, pois além de curto não dá vontade de parar de ler - se passa em um dia muito especial para a maioria dos casais: o dia dos namorados, mas Jesse e Suze não comemoram esse dia com clichês, pelo contrário, Suze está num cemitério esperando um fantasma aparecer para poder mandá-lo para o outro plano, incentivá-lo a fazer a travessia, mas estamos falando dos fantasmas que Suze "ajuda" então não é tão simples, ele não vai ser tão passivo e aceitar a morte facilmente. Há grandes problemas e revelações.

Sempre que eu lia um livro da série A Mediadora eu ficava pensando que o Jesse merecia uma mulher de verdade e não uma adolescente "doidinha", mas finalmente eu consigo ver a mulher que Suze pode se tornar, mas ela ainda terá que trabalhar muito a impulsividade e o fato de não escutar ninguém.

Essa série já está no meu coração e o pedido de casamento que Jesse fez para Suze, pode não ter sido lá tão romântico ou marcante, mas Suze não é uma garota fácil e de modo algum foi clichê. Finalmente posso dizer que estou passando a shippar Jesse e Suze com mais gosto, porque vejo o quanto os dois combinam, estou, particularmente, curiosa para ler Lembrança.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!