Resenha: O Arcano Nove (A Mediadora, vol. 2) de Meg Cabot

Saudações Leitores!
Ainda sobre as leituras de 2015 que fiquei sem postar a resenha, eis mais uma: O Arcano Nove que hoje venho disponibilizar para vocês, esse é o segundo livro da série A Mediadora que tem cativado aos pouquinhos o meu coração.


O Arcano Nove (A Mediadora, vol. 2), Meg Cabot, Rio de Janeiro: Galera Record, 2014, 272 pág.
Traduzido por Alves Calado

The Mediator: Ninth Key (2001) é o segundo livro da série A Mediadora escrito pela Meg Cabot e é precedido por A Terra das Sombras.
O que mais me intriga nessa série é que cada livro se passa em pouco tempo (questão de dias) e um é bem seguido do outro, não tem intervalo.
Em Arcano Nove acompanhamos novamente Suze e suas peripécias como mediadora, agora ela tem que passar uma mensagem de uma fantasma que lhe aparece nas madrugadas gritando e chorando.
Jessie, o fantasma gostosão que mora no quarto de Suze tanta ajudá-la e fazê-la encarar seus dons de uma forma séria, mas Suze é muito cabeça-dura e Jessie tem que ser muito fofo e paciente para aguentar (sério: haja paciência).
Depois, nesse livro tem todo um mistério envolvendo a família multimilionária Beaumount que tem um passado bem tenebroso e claro que Suze vai se meter em apuros e descobrir muita coisa perigosa nesse livro, além disso, Suze se envolve com Tad – um garoto lindo, gostoso e rico, mas completamente idiota – e isso deixa tudo mais complicado.
Assim como no livro anterior, em Arcano Nove nossa personagem principal tem uma tendência a gostar de garotos humanos complicados e problemáticos, além disso, os humanos com quem ela se envolve mesmo sendo bonitos e ricos são patetas e simplórios, isso é tão desmotivante. Não consigo me agradar de nenhum, não podemos nem dizer que há um triângulo amoroso porque não há competição: Jessie ganha sempre!
Não posso dizer que eu gostei mais desse livro do que do anterior, pois eu prefiro ainda A Terra das Sombras achei a história mais coerente e menos cansativa, nesse segundo volume da série há tanta explicação repetida que chega a ser um saco ficar lendo e relendo a mesma coisa, achei desnecessárias tantas explicações para o curso natural do livro, acredito que tem coisas que se auto explicam sem a necessidade de explicar tão detalhadamente.
Outro ponto que me deixou chateada foi o fato da Suze – que passei a admirar no livro anterior – ter se tornado uma adolescente irritante, chata, metida a sabichona, orgulhosa e simplória, tudo bem que em vários momentos essas ‘desqualidades’ me faziam dar risadas, mas isso não muda o fato de uma personagem que tinha características boas estar se tornando obsessivamente enjoativa. Terrível.
Não obstante, acredito que a série A Mediadora ainda tem muito a dar e, certamente, quero conferir absolutamente tudo, confesso que estou ansiosa para um livro onde fale mais do Jessie, em que ele tenha mais participação, ou que haja um triângulo amoroso que realmente valha a pena. 

2 comentários:

  1. Oie, parabéns pelo blog.
    Gosto muito da série Mediadora e muito mais ainda da Meg. Ainda não li todos da série, mas pretendo acabar em breve. Meu livro preferido foi o primeiro também. Leia todos da série e diga o que você achou tb hahahha Sucesso.
    Beijos.
    http://decidiler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Verônica,

      obrigada pela visita e comentário. Estou curtindo A Mediadora, estou sentido que a série ainda vai me surpreender bastante. Esse segundo livro não foi lá essas coisas (gostei mais do primeiro), mas acho que tem potencial. A premissa da série é muito boa.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!