Resenha: "A Hora Mais Sombria (A Mediadora, Vol. 4)" de Meg Cabot

Saudações Leitores!
Desde o final do ano passado (2015) estou acompanhando a série A Mediadora e a cada livro tenho me surpreendido mais com a série e isso tem me deixado empolgada, mas continuo sem "criar" tantas expectativas, porque a faixa ainda com a melhorada, continua sendo uma série bem juvenil e não é bom esperar demais... o tombo pode ser alto. Dessa vez realizei a leitura de A Hora Mais Sombria...


A Hora Mais Sombria (A Mediadora, Vol. 4), Meg Cabot, Rio de Janeiro: 
Galera Record, 2014, 272 pág.
Traduzido por Alves Calado

The Darkest Hour é o quarto livro da série A Mediadora, escrita por Meg Cabot e precedida pelos livros: A Terra das Sombras, O Arcano Nove e Reunião.

Já tinha comentado nas minhas resenhas anteriores o fato de ter gostado de A Terra das Sombras, mas não ter curtido muito O Arcano Nove, no entanto, Reunião me surpreendeu. Desta Vez A Hora Mais Sombria também me surpreendeu bastante.

Realmente estava com saudades das loucuras da personagem, Suze continua muito pirada, contudo, ela parece mais centrada, madura e teve uma boa evolução, o que é bom, porque é coerente o leitor poder ver e acompanhar a evolução dos personagens no decorrer de uma série com vários livros.


O enredo também foi melhor construindo e enfim aconteceu de ter rolado algo entre Suzannah e Jesse, acredito que tenha gostado mais desse quarto volume porque focou bastante no passado de Jesse. Isso é bastante importante, apesar do fantasma gostosão ser um dos personagens principais a escritora não tinha focado tanto nele nos três primeiros livros. Tadinho, sempre estava no segundo plano.

A Hora Mais Sombria se passa nas férias de verão, e Suze vai trabalhar de babá num hotel chique e tem que cuidar de uma criança de oito anos, Jack, que também é mediador, e terá um papel bem fundamental no enredo.


Bem, estamos falando de A Mediadora, então podemos esperar muita ação e trapalhadas da nossa personagem principal Suze, até um cadáver no quintal de sua casa é encontrado – provavelmente os restos mortais de Jesse – temos também a presenta de Maria da Silva ex-noiva de Jesse, que é a principal antagonista desse volume.

A Hora Mais Sombria foi um livro que me envolveu completamente, algo que eu já nem achava mais ser possível devido ao meu dúbio sentimento em relação A Mediadora (gostar ou não gostar?), mas apreciei a leitura, gostei de cada um dos capítulos e anseio para ler o próximo volume, até porque creio que Jesse deverá estar mais participativo e que possivelmente terei algumas surpresa em relação ao passado dele.



2 comentários:

  1. Olá, adorei o post. Amo essa série. Meu blog está de volta depois de um tempo fora do ar. Dá uma passadinha lá e aproveita pra seguir ;) Já estou seguindo o seu. Sucesso.
    http://decidiler.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Verônica,

      Confesso que antes de começar a ler fiquei com receio porque não tenho curtido muito os livros da Meg que li, então é com alegria que afirmo que esta série tem me surpreendido bastante.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!