Resenha: Tempo de Regresso - Kristin Hannah

segunda-feira, fevereiro 24, 2020


Tempo de Regresso, Kristin Hannah, São Paulo: Editora Arqueiro, 2019, 336 págs.
Tradução: Mariana Serpa
COMPRAR: AmazonOutras Lojas

Saudações Leitores!
Tempo de Regresso (Between Sisters, 2003), escrito pela autora norte-americana best-seller Kristin Hannah é um livro impossível de terminar a leitura de forma indiferente. Absolutamente sensitivo, emocionante e comovedor, veio a somar a outros dois livros que li da escritora Amigas para Sempre e As Cores da Vida.

Aqui e acolá acabo me deparando com livros que me emocionam e comovem, mas somente alguns me levam às lágrimas e Tempo de Regresso  conseguiu me fazer chorar em suas páginas.


Aquele amor era um presente, uma dádiva que já tinha parado de procurar e na qual quase deixara de acreditar. Ela não daria as costas por medo. Uma lição que havia aprendido com a maternidade era que o amor exigia coragem. E o medo simplesmente vinha no pacote.

Narrado em terceira pessoa Tempo de Regresso nos apresenta a personagens inesquecíveis, a relacionamentos familiares, a luto, distanciamento, amor, doença, ausência e um romance romântico de nos fazer suspirar por um lado e chorar por outro. Este livro é, verdadeiramente, uma montanha russas de emoções.


Vamos, sobretudo, acompanhar o relacionamento de duas irmãs: Meghaan Dontess e Claire Cavenaugh, que após uma infância difícil e negligenciada pela mãe - absolutamente egoísta - acabaram se afastando e deixando de conversar sobre o que as levou ao afastamento.

Seu passado era um conjunto de lembranças a serem resolvidas; mais parecia uma gigantesca mala com as rodinhas quebradas. Meghann se dera conta disso havia muito tempo. Tudo o que podia fazer era seguir arrastado aquela imensa bagagem.

Enquanto Meg é uma mulher bem sucedida profissionalmente, seus relacionamentos pessoais são espinhosos, em suma, ela carrega um coração estilhaçado e magoado e vive constantemente se sentindo solitária; Claire é uma mulher simples, mãe solo, que abandonou os estudos para viver no interior e se dedica ao seu trabalho num pequeno resort e aos cuidados com a filha, mas ainda assim, é simpática, tem muitos amigos e acredita no amor.

Quando Claire conhece Bobby se apaixona a primeira vista e decide se casar algumas semanas depois, ao avisar sua irmã Meg, vê-se sendo julgada, mas Meg acaba saindo de Seatle para o interior na tentativa de convencer a irmã de que está cometendo um erro ao se casar com quem não conhece.

O passado tem uma forma irritante de se fazer presente.


É aí que tudo muda, Meg, terá que aprender a lidar com as decisões da irmã ao passo que tenta lidar com seus próprios traumas e mágoas, mas aos poucos elas vão conversando e se reaproximando, e nesse ínterim, Meg conhece Joe, que seria um caso de uma noite, mas como ele está tão destruído quanto ela, parece que um imã vai uni-los num relacionamento improvável e totalmente ocasional.

Com frequência, um homem capaz de bater na esposa acabava batendo nos filhos. Agressores eram sempre agressores, e a principal característica deles era a necessidade de exercer poder sobre os mais fracos. Quem era mais fraco que uma criança?

Tempo de Regresso é um livro que nos coloca diante de tantos sentimentos, tantos detalhes que eu pecaria se tentasse expor tudo aqui, até porque, sei que nada do que eu escrever chegará aos pés de repassar tudo o que senti.

No entanto, no geral, Tempo de Regresso fala de relação entre as pessoas e de tentar lidar com "erros" e "silêncios" do passado que atuam como fantasmas que impedem de seguir em frente, é uma leitura que dói, que emociona e nos faz refletir sobre nossa própria vida, sobre tudo o que deixamos de falar ou fazer e ainda sobre a forma como estamos vivendo no presente.


Sabia muito bem como a esperança era uma faca de dois gumes. Nenhum golpe era mais severo que perder a fé.

Outro ponto interessantíssimo em Tempo de Regresso foi que apesar de trazer romances românticos, ainda assim, eles não parecem o foco do livro, aqui, o foco maior vai para a relação das duas irmãs Meg e Claire. Em um ponto próximo também temos o relacionamento dessas duas protagonistas com os pais e com os amigos. Estes, sim, parecem ser os principais focos do livro.

Tempo de Regresso é um livro comovente, reflexivo e arrebatador, fazia um bom tempo que não me envolvia tanto com os personagens a ponto de sentir suas dores, sofrer e chorar com eles. O fato é que Kristin Hannah me ganhou nesse livro, completa e invariavelmente.

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!