A Barraca do Beijo (Filme)

domingo, julho 26, 2020

Saudações Leitores!
Tô atrasada no bonde? Estou. Porém, com o lançamento da parte 2 de A Barraca do Beijo, fiquei super a fim de compartilhar minhas impressões sobre o primeiro filme antes de voltar para falar sobre a parte 2.

Além disso, resolvi trazer minha opinião porque o filme é baseado no livro homônimo (A Barraca do Beijo) escrito por Beth Reekles, tudo bem que não li e nem tenho interesse de ler, mas isto não vem ao caso.

Então espero que confiram! Ahhh, primeiro quero dizer que para escrever essa opinião assisti novamente A Barraca do Beijo para relembrar mais sobre o filme e reviver as emoções de quando o assisti pela primeira vez.

A Barraca do Beijo
Título Original: The Kissing Booth
Gênero:  Comédia. Romance.
Duração: 105 min.
Ano: 2018
País de Origem:  Reino Unido da Grã-Bretanha, Irlanda do Norte
Minha Avaliação: 
Sinopse: Elle (Joey King) se encontra em um romance proibido depois do seu primeiro beijo com o menino mais bonito da escola: o irmão do seu melhor amigo.

ASSISTI NOVAMENTE ESTE FILME 

Ainda em 2018, motivada pela popularidade e pelo falatório das pessoas sobre A Barraca do Beijo assisti ao filme e para mim já tinha sido algo beeeeem OK, ou seja, achei bom, me diverti assistindo, adorei os clichês, mas lembro que minha maior "queixa" foi porque senti falta de um aprofundamento maior sobre o personagem Noah.

Apesar dos inúmeros clichês que temos nesse filme, ainda assim teve elementos bem diferentes e bem loucos, como o fato de ser tudo muito fantasioso: uma escola que permite vários comportamentos bizarros dos alunos, as festa de colegial regadas a álcool e strip-tease, etc.

Tudo bem, relevei tudo isso porque o foco era o romance "proibido" de Elle com o problemático Noah, irmão de seu melhor amigo Lee e, consequentemente, sobre a amizade de Elle e Lee (já deixo claro que shippei forte estes dois). 💓


O MELHOR NÃO É O ROMANCE E SIM A AMIZADE

É nesse momento que afirmo, categoricamente, que o que me ganhou nesse filme foi a química e a amizade entre Elle e Lee que, para mim, foi bem melhor que o romance de Elle e Noah.

Apesar do histórico de Elle gostar de Noah há bastante tempo, o que justifica a rapidez como as coisas evoluem no relacionamento dos dois e do próprio Noah também já ter um crush por Elle, o que mais chama atenção e as melhores partes desse filme - para mim - é a amizade, a leveza e a descontração das cenas de Elle e Lee.

Também gosto da impressão que o filme passa de Amizade sincera, onde não parece ter segundas intenções entre os dois e como a dinâmica dessa amizade é "quebrada" com o inicio dos relacionamentos de ambos (Essa parte é bem realista, né? Gostei disso).

SOBRE O ROMANCE

Agora vem a parte que pode me fazer ser cancelada por todo mundo, mas não gostei do casal Elle e Noah, achei que tudo foi muito rápido, não senti química entre os atores (mesmo eles já tendo sido namorados na vida real).

Senti que minha maior dificuldade em "acreditar / aceitar" o casal, foi por conta da velocidade do relacionamento, mesmo os dois sendo claramente apaixonados, porém, a falta de informações sobre Noah e os motivos dele ser tão "brigão" e esconder seus sentimentos e até de ter "fugido" também proporciona um distanciamento o que, por sua vez, não gerou empatia. Sorry, mas não shippei o casal.

Sem contar que no começo ele é bem mandão e controlador, tipo afastando todo mundo da Elle e impedindo que os outros rapazes a chamassem para sair, será que só eu vi um BIG PROBLEMA AÍ?

Ahhhh, mais o Lee também foi muito ciumento e tentou impedir que Elle ficasse como Noah. SIM, ele sentiu CIÚMES, algo natural, não achei tóxico, até porque ele sempre apoiava Elle, quando tinha encontros e até a incentivava para fazer outras amizades. (Segredo: mas também tenho ciúmes das minhas amigas e amigos, vocês não? Mas também quero sempre o melhor e respeito as decisões mesmo quando penso o contrário... foi bem isso aconteceu com Lee!).

VELOCIDADE NOS ACONTECIMENTOS

Devo confessar uma coisa, por mais que várias coisas tenham acontecido rápido demais e que tenha sentido falta de aprofundamento em vários momentos, a velocidade como as coisas acontecem no filme, não deixa que ele se torne monótono em momento algum.

Portanto, nada de ir no banheiro sem apertar o pausa, porque corre o risco de perder várias partes fundamentais para compreender alguns detalhes mais profundos da história.

Enfim, A Barraca do Beijo está longe de ser um filme maravilhoso, mas é um bom entretenimento e bem fofinho em várias partes o que já conta pontos.

É estilo sessão da tarde? SIM, mas a gente sempre ama filmes desse tipo, certo? Mesmo quando há outros no mesmo estilo que são melhores, mas sempre tem "espaço" em nosso coração para mais um clichê gostosinho.

Agora já quero conferir A Barraca do Beijo parte 2 será que tem alguma coisa a ver com o segundo livro: A Casa da Praia, de Beth Reekles? Não sei, mas como também não pretendo ler esse livro, já vou assistir ao filme e depois venho contar o que achei.

Já Assistiu A Barraca do Beijo? Conte-me o que você achou, estou curiosa.

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!