Resenha: Lugar Nenhum - Neil Gaiman

segunda-feira, julho 15, 2019

Lugar Nenhum, Neil Gaiman, Rio de Janeiro: Intrínseca, 2016, 336 pág.
Tradução: Fábio Barreto
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Lugar Nenhum (Neverwhere, 1996) escrito pelo britânico Neil Gaiman (que dispensa apresentações), é um livro de fantasia. Gaiman também escreveu: Belas Maldições, Deuses Americanos, O Mistério da Estrela: Stardust, entre outros.

Lamentavelmente protelei a leitura de Lugar Nenhum por anos, já que tenho o volume há bastante tempo. Que arrependimento não ter lido antes! Mas finalmente conheci esse livro e amei.

Neil Gaiman nos apresenta uma história surreal e bizarra de uma forma fenomenal: Richard acaba "topando" com uma garota ferida e desmaiada no meio das ruas de Londres e ao tentar ajudá-la, sua vida será completamente transformada.
"... os problemas são covardes: nunca acontecem sozinhos, sempre andam em bandos e se jogam todos ao mesmo tempo em cima da vítima."
Ao ajudar a garota misteriosa, Richard acaba abandonado a noiva Jessica e os dois acabam brigando e terminam o relacionamento. Richard leva a garota misteriosa para seu apartamento, já que ela se recusava a ir a um hospital, posteriormente ele descobre que a garota se chama Door e é extremamente cheia de segredos.
Richard acaba tendo que ajudar Door mais uma vez, levando um recado para o marquês De Cabarás, é nesse meio tempo que acaba se tornando invisível para todas as outras pessoas, como se nunca houvesse existido.
"A mulher era da Londres de Baixo. Ele enfim entendia. E, ao pensar nisso, pensou também na Londres de cima, um mundo onde ninguém lutava daquele jeito - ninguém precisava lutar daquele jeito -, um mundo de segurança e sanidade. Por um momento, a saudade de casa o tomou como uma febre."
É aqui que Neil Gaiman nos apresenta seu universo fantástico: a Londres de Cima, a Londres que todos conhecem; e a Londres de Baixo, onde moram os seres mais estranhos e onde pessoas que "caem pela brecha" vão parar. Ao ajudar Door, Richad acaba caindo pela brecha e invisível para as pessoas da Londres de Cima, não tem outra solução do que se aventurar pela Londres de Baixo e procurar pela garota misteriosa.
Ele tenta encontrar Door na Londres de Baixo para tentar encontrar um jeito de "ter sua vida de volta", nesse meio tempo, ele conhece as motivações e mistérios de Door e do marques De Cabarás e acaba se envolvendo numa aventura perigosa e que jamais poderia ter imaginado.
"... entenda uma coisa: existem duas Londres. A Londres de Cima, onde você vivia, e a Londres de Baixo, o Submundo, onde habitam as pessoas que caem pelas brechas do mundo. Agora você é uma delas. Tenha uma boa noite."
Lugar Nenhum foi uma grande e surpreendente surpresa, achei a caracterização dos personagens de Gaiman tão impressionantes que só tenho elogios: suas motivações e o fato de nunca conhecermos completamente cada personagem, o fato deles poderem ser falsos e ardilosos de acordo com a necessidade do momento é sensacional, dúbio e cada vez nos motiva a virar as páginas do livro para desvendarmos todo o mistério.
Estou de queixo caído com a Londres de Baixo e as suas peculiaridades: como no Mercado ser realizado todo tipo de escambo, onde tudo pode ser vendido e comprado: desde informações a corpos decompostos. Sensacional!
"Quando você faz parte da Londres de Baixo, as pessoas em geral nem notam a sua existência, a não ser que você pare e fale com eles.... E, mesmo assim, esquecem rapidinho."
Apesar do universo criado por Gaiman ser completamente coerente e incrível, há tantas coisas que não foram explicados (se foram não vi essas partes) como o surgimento dessa Londres de Baixo, o fato do mundo mágico existir, como se cai na brecha. Por conta dessa escassez de detalhes eu não favoritos, mas dei cinco estrelas. O final do livro é tão aberto que apesar de ter completado a aventura proposta dá margens para uma possível continuação. Mas fico feliz se não houver. Gaiman é um escritor de livros únicos e isso me agrada.

Definitivamente recomendo a leitura de Lugar Nenhum queria até que esse volume tivesse sido meu primeiro contato com o escritor já que foi a melhor experiência que vivi com Gaiman. Inclusive, já anseio ler outros livros do escritor.
"Quando você se reinventa do zero, precisa de algum modelo, algo em que se inspirar ou do qual se distanciar o máximo possível _ todas as coisas que ele queria ou não queria ser."

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. Nossa, fiquei bastante curiosa pra ler amei sua resenha :D

    https://www.submersaempalavras.com/

    ResponderExcluir
  2. morro de curiosidade de ler Neil Gaiman, adorei sua resenha

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!