Resenha: “Amor nas Entrelinhas” de Katie Fforde

Saudações Leitores!
Quando vi a capa de Amor nas Entrelinhas* foi amor a primeira vista e não poderia deixar de solicitar esse livro e o ler na primeira oportunidade, eis que a surpresa foi grande e a leitura agradável demais, quem me acompanha no twitter (@camila_marcia) sabe mais ou menos o que achei do livro, eu usa essa rede social para fazer alguns desabafos literários, quem me segue já deve estar acostumado, enfim, confiram a resenha e comentem, obrigada!


Amor nas Entrelinhas, Katie Fforde, Rio de Janeiro: Record, 2014,400 pág.
Traduzido por Marilene Cezarina Tombini

Love Letters, título inglês de Amor nas Entrelinhas, foi publicado originalmente em 2009. Escrito pela britânica Katie Fforde, autora de diversos romances e também vencedora de prêmios literários, Katie dedicou a vida à literatura e inclusive fundou uma instituição que visa apoiar jovens escritores, a Katie Fforde Bursary.
Amor nas Entrelinhas é um romance incomum, divertido e cheio de reviravoltas. Além de o enredo ser criativo e bem engraçado [fofo] os personagens são encantadores, até mesmo os mais chatos e ranzinzas são encantadores. Kaite Fforde conseguiu me prender ao seu livro e a seus personagens desde a primeira página!
O livro narrado em terceira pessoa conta a história de Laura, 26, virgem. Ela trabalha numa livraria que está fechando, ou seja, logo ela estará total e completamente desempregada e o pior é que seus pais sempre criticaram suas escolhas, embora Laura faça o que gosta e ama, mas não tem a aprovação dos pais. Porém numa noite de autógrafos na livraria ela conhece Eleanora, agente de um escritor irlandês que era um sucesso: Dermot Flynn. Eleanora, perspicazmente reconhece em Laura um grande potencial e acaba convocando-a para ajudar sua sobrinha Fenella a preparar um festival literário e musical. Laura fica cheia de dúvida, mas tudo a leva a aceitar a proposta.

"Laura lia muito. Morava num apartamento conjugado e a televisão era tão pequena e cheia de chuvisco que ela quase não a assistia. Mas lia o tempo todo: antes de dormir, enquanto comia, enquanto cozinhava, enquanto se vestia e enquanto escovava os dentes. Leria no banho se tivesse conseguido descobrir um método que não estragasse o livro. Do mesmo modo, conseguia ler qualquer coisa em qualquer lugar e, se fosse bom, apreciava a leitura." (p.16)

O que Laura não esperava era que para conseguir patrocínio para o Festival ela teria que lidar com o escritor Dermot Flynn que é basicamente um homem das cavernas e não aparece há anos e nem publica nada há anos, mas é considerado uma celebridade literária. Nesse ínterim, Laura vê-se num caminho sem volta: ir para a Irlanda, conhecer e convencer o maior escritor irlandês vivo a participar do festival, mas Laura não vai sozinha nessa aventura, vai com Monica sua recém-amiga. Monica é uma das melhores personagens do livro: engraçada, cética e muito louca.

"_Se você espera não ter feito sexo com ele, as coisas não estão nada boas para o seu lado. Um homem daqueles, nu na cama com uma garota, que também estava nua, suponho?_ Laura fez que sim._ As chances do cara não ter finalizado a situação com você são mínimas. E sem sinal de camisinha... Muito irresponsável." (p.96)

Não é fácil convencer Dermot a participar do festival e os termos de sua participação são bem peculiares. Nesse meio tempo, assim que os dois se conhecem fica evidente que rola uma química entre eles e todo o cuidado é pouco, pois a qualquer momento pode haver uma explosão com produtos inflamáveis. Os dois são completamente diferentes, mas se encaixam.

O livro gira em torno do festival e o romance é um dos focos, mas não foi realmente muito elaborado, mas é cativante. Contudo, Amor nas Entrelinhas é quase uma ode aos apaixonados por livros: Laura é uma rata de literatura e tudo gira em torno de livros, edições e publicações – como não amar? – e além do mais, qual leitor não pensou em se apaixonar e ser correspondido pelo seu escritor favorito? Ainda mais quando ele é jovem, bonito, com um corpo escultural e muito safado: um garanhão e conquistador barato.

"_Então, o que vamos beber? Laura vai tomar seu copão de uísque de costume. Grant?
_Copão de uísque? Isso não se parece com a Laura que eu conheço e amo!
Monica deu uma risada.
_Você precisa vê-la quando está no exterior. Completamente louca." (p. 164)

Amor nas Entrelinhas é um livro que a leitura flui gradativamente e envolve o leitor, apesar dos clichês e de algumas explicações repetitivas [que são completamente desnecessárias] o livro se tornou um de meus favoritos, muito envolvente e ao terminar de lê-lo a vontade que deu foi de reiniciar novamente a leitura. Se indico? Claro! Desde que você não se incomode com clichê [eu não me importo nenhum pouco] ou com explicações repetitivas e algumas falas desnecessárias e até mesmo falta de cenas mais ‘quentes’ entre Dermot e Laura, já que tiveram muitas oportunidades de acontecer. Peguem o livro e entreguem-se nessa leitura!

Camila Márcia

* Este livro foi cortesia da Editora Record
Para saber mais acesse Aqui.

3 comentários:

  1. Menina, eu tbm quando bati o olho nessa capa e nessa sinopse, foi amor a primeira vista! kkk
    Realmente parece ser um livro muito bom e que faz o meu tipo, rs. Mesmo com os clichês! Já está nos meus desejados ;)
    Beijos
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol,
      Esse livro é mimoso e encantador... eu simplesmente me apaixonei não só pela história e personagens, mas a narrativa é encantadora. Vale muito a pena, não perca a oportunidade de ler!.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!