Resenha: “Estudo Independente – O Teste 2” de Joelle Charbonneau

Saudações Leitores!
Eu realmente, realmente - realmente, mesmo - estava esperando a publicação de Estudo Independente* no Brasil, não tinha como não desejá-lo após a leitura de O Teste e, claro, agarrei a oportunidade de lê-lo com unhas e dentes. Além do que escrevi na resenha preciso dizer apenas mais uma coisa: O próximo livro, por favor!


Estudo Independente, Joelle Charbonneau, São Paulo: Única Editora, 2014, 220 pág.
Traduzido por Elisa Nazarian

Estudo Independente do original Independent Study é o segundo livro da trilogia O Teste cujo primeiro livro é O Teste, escrita pela americana Joelle Charbonneau, que foi considerada uma das mais importantes descobertas de 2013. A trilogia O Teste teve os direitos de adaptação cinematográfica adquiridos pela Paramount. E, cá entre nós: sinto-me esperançosa pelos filmes.
Sou um pouco suspeita para falar de distopias, aparentemente é difícil me deparar com alguma que eu realmente não goste [como Starters]. Pra quem já leu minha resenha de O Teste deve ter se dado conta do quanto eu amei o livro [apesar dele ser muito parecido com Jogos Vorazes] e deixei tão claro como o dia o quanto estava ansiosa pela continuação, por tanto, não pestanejei quando consegui ter Estudo Independente entre minhas mãos.
A narrativa segue o modelo do primeiro livro, embora eu tenha achado esse livro um pouco cansativo, reconheço que ele foi esclarecedor sob diversas perspectivas, o que me deixou fascinada com o brilhantismo da autora. Em Estudo Independente temos grandes diferenças entre outras distopias que já li, enquanto o primeiro livro foi tudo um clichê, neste segundo volume houve surpresas louváveis.
Neste volume, que parte exatamente de onde terminou o anterior, ficamos por dentro de mais testes que são incrivelmente maquiados como provas e intitulados de "iniciação à vida dos universitários" [como as pegadinhas que fazem com os calouros no primeiro dia da faculdade], nesses testes cada pessoa que passou n'O Teste será direcionada para uma área: biologia, medicina, mecânica, governo, etc.. Cia, a personagem que acompanhamos, e aprendemos a amar, quer estudar mecânica, mas infelizmente os 'gerentes' da faculdade decidem que ela tem habilidade para cursar Governo.


"_Acho que não existe ninguém em quem eu confiaria mais para dirigir nosso país. O governo nem sempre é consistente, nem sempre é justo. No entanto, deveria ser. Confio em você para tentar fazer com que o nosso seja as duas coisas." (p.27)

Basicamente todos os que começaram em O Teste acabam tomando rumos diversos e alguns não conseguem seguir rumo algum a não ser o Redirecionamento – não se engane: ser redirecionado é o mesmo que dizer que a pessoa será assassinada por não corresponder as expectativas. O motivo disso é explicado no livro, mas não deixa de ser algo absurdo, abusivo e assustador.


"_Você sabe como fico desapontado cada vez que um estudante que promete é redirecionado, mas não tenho outra opção. A revitalização exige harmonia. Não se pode permitir que estudantes com o potencial de Obidiah trabalhem fora da estrutura da Comunidade. As pessoas poderiam começar a se voltar para ele em busca de liderança, em vez de seguir o curso que nossos líderes atuais nos apresentaram. Esse tipo de desarmonia minaria tudo o que fizemos nos últimos cem anos." (p.35)

O romance de Tomas e Cia segue firme, mas não forte: há muitos segredos e mentiras envolvidas. Cia começa a descobrir coisas assustadoras sobre o regime político em que toda a sociedade de Tosu City e das Colônias vivem: o poder de alguns gera a corrupção e a tirania. Nesse ínterim, Cia não sabe em quem confiar e, apesar de saber superficialmente o terror que aconteceu no teste e ter pesadelos que lhe esclarecem muitas coisas ocorridas, acaba descobrindo, através do soldado Michael que há duas facções rebeldes que estão determinadas a mudar o governo. Cia decide que quer ajudar a facção que quer agir pacificamente, mas tudo tem uma reviravolta surpreendente. O desfecho do livro não poderia ter sido mais brilhante!
A forma como Joelle Charbonneau conseguiu idealizar e jogar com o leitor que mesmo descrente acabava tentando escolher um lado, a forma como confunde a todos acerca de quem e no que confiar foi fantástica,  nem preciso comentar o fato da escolha do lado rebelde ser determinante e tão crucial e cruel quanto o terror vivido em O Teste. De fato, ninguém está seguro, não se pode confiar em ninguém.


"A história mostra que é preciso apenas uma centelha para dar início a um fogo que não pode ser facilmente controlado. Os Sete Estágios da Guerra tiveram início com a indignação de um líder." (p.239)

Outro ponto fabuloso em Estudo Independente é a maior presença do doutor Barnes e da professora Holt que são vilões fabulosos e que me arrepiavam só na menção de seus nomes, sem contar no vilão que assustadoramente me chocou ao aparecer no final [vai chocar a todos, acredite nisso!]
Ok, ok, preciso dizer que amei Estudo Independente, mas também, realmente, achei a narrativa mais lenta e com menos aventura, mas isso não importa porque, até agora, esse livro explicou coisas que tinham passado 'batido' no primeiro livro e deu um gancho tão impressionante para a continuação que me vejo receosa – isso mesmo: estou com medo – do próximo livro não corresponder as minhas expectativas. Ai, meu Deus, tem tudo para ser fan-tás-ti-co!
Veja bem: quando o primeiro livro de uma trilogia é bom você fica com vontade de ler o próximo, quando o próximo segue com as explicações altamente necessárias e tem uma revelação incrível você anseia loucamente pelo desfecho da trilogia e seria uma judiação se ela não correspondesse as expectativas.
Calma, não estou dizendo que deva ser um final perfeito e agradar a todo mundo [isso é impossível], mas deve ser coerente com a situação calamitosa que é viver sobre um mundo cujos valores e ideologias são distorcidos e maquiados, um mundo em que não se pode confiar nas palavras, nos sentimentos e nem no que os olhos veem.
Se você gosta de distopias, mas não conhece a trilogia O Teste, pelo amor de Deus, precisam conhecer! Vamos lá gente, não me deixem sofrendo sozinha. Leiam e corram para compartilhar comigo, estou agoniada por não ter com quem desabafar! 


* Este livro foi cortesia da Única Editora, para saber mais sobre ele clique AQUI.

8 comentários:

  1. Olá, Mila
    Tudo bem?
    O livro parece ser bem interessante, apesar de que eu não o conhecia, nem a autora. Adorei saber sobre ele.
    Quero lê-lo!!
    Beijos*-*
    Território das Garotas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como assim você não conhecia? AIMEUDEUS ele é ótimo, essa trilogia meio que me pegou de jeito... preciso da continuação Urgentemente!!!!!!
      Espero que você leia.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Tenho muita vontade de ler e você só atiçou minha curiosidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Ju!
      Não me sinto culpada por ter atiçado sua curiosidade, este era o real objetivo, estou saltitando por ter conseguido... quando você ler - tô confiante que você lerá esta trilogia - me conta o que achou... vamos dividir ideias...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Mila, eu também sou suspeita para indicar distopias, estão entre meus livros prediletos. Estes também já foi parar na minha wishilist

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bru,

      Mais uma rendida as distopias... isso me deixa tãoooo feliz, você não tem noção... provavelmente você irá gostar bastante desta.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. Confesso que saber que a leitura é mais cansativa não foi totalmente agradável, já que sempre tenho receio de quando isso acontece, no entanto essa não é a primeira resenha que cita as grandes surpresas e as originalidades da continuação. Como também gostei do primeiro livro, e estou muito ansioso pela continuação, acho que vou aproveitar ao máximo. Pelo menos, até ter a oportunidade de ler o segundo, o terceiro já vai estar disponível - se é que já não está.

    Beijos,
    Ricardo - www.overshockblog.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rick, saudade de você por aqui!
      Então, Estudo Independente é muito, muito bom e tem muitas partes originais e surpreendentes. O caso é que fica aquela dúvida tão cruel que não sabemos em quais personagens confiar, é tão tenso e misterioso! Ahhhh o próximo livro será lançado em breve, estou ansiosíssima! <3
      Me conta depois o que você achou Rick? Pode ser inbox.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!