Resenha: “A Herdeira – A Seleção 4” de Kiera Cass

Saudações Leitores!
Desde o início venho acompanhando a trilogia/série A Seleção, e confesso que é uma das minhas preferidas, não é segredo o grande sucesso da trilogia e portanto a autora anunciou a publicação de A Herdeira*, não nego o quanto fiquei feliz pela notícia, mas como leitora crítica já fiquei com um pé atrás, pois Kiera Cass podia destruir a história que tanto amei, portanto, hoje, após conferir o resultado do quarto livro venho falar minha impressão de leitura. Devo alertá-los que, como se trata do quarto livro de uma série, é impossível não ter spoiler, pois precisei falar de acontecimentos e personagens presentes nos livros anteriores.


A Herdeira, Kiera Cass, São Paulo: Seguinte, 2015, 392 pág.
Traduzido por Cristian Clemente

The Heir (2015) no Brasil A Herdeira foi escrito por Kiera Cass, autora best-seller conhecida pela aclamada série A Seleção. Essa série foi pensando para ser uma trilogia, mas o sucesso foi tão grande que já estamos no quarto livro (A Seleção, A Elite, A Escolha e A Herdeira).
Enquanto em A Seleção, A Elite e A Escolha acompanhamos a história de America, já em A Herdeira vamos acompanhar a história de Eadlyn a filha primogênita de America e Maxon, por isso o título do livro, Eadlyn é gêmea de Ahren, mas como nasceu primeiro é a herdeira do trono.
A narrativa se passa após dezoito anos dos acontecimentos de A Escolha, e Maxon juntamente com America mudaram muitas coisas em seu reinado: excluíram as castas, mas isso não foi capaz de acalmar os ânimos da população, novos problemas surgiram, então para tentar acalmar os ânimos e tentarem bolar um plano para solucionar os problemas sociais, Maxon e America fazem uma nova seleção, que tem 35 rapazes disputando o coração de Eadlyn.
"Bom, fui criada com todos me dizendo que eu seria a rainha um dia. Era isso. Nada de escolhas. Você cresceu sabendo que tinha opções. Podia entrar para o exército, virar embaixador, podia fazer um monte de coisas. Mas e se isso não acontecesse na prática? E se você não tivesse todas as oportunidades que imaginava antes?" (p.31)
Não obstante, Eadlyn desde sempre cresceu acreditando que se tornaria rainha e que ninguém poderia ser maior que ela, portanto, a situação de ter que casar a deixa revoltada e ela tenta a todo custo fazer a vida dos pretendentes um inferno. Eadlyn acredita que não precisa de um homem ao seu lado para poder governar.
Confesso que durante toda a leitura fiquei enojada com a Eadlyn, ficava me perguntando como tão criatura tinha nascido de America e Maxon – que são personagens extremamente cativantes – como ela podia ser tão mimada, prepotente e egoísta. Foi assustador ver isso, mas ao mesmo tempo acredito que é coerente para a posição que Eadlyn ocupa. Confesso que gostei bem mais de Ahren.
"Você tem um emprego, como qualquer outra pessoa. Pare de agir como se ser rainha fizesse de você alguém melhor ou pior que os outros." (p.284)
Outro ponto que me incomodou e muito, foi o fato de a narrativa ser contado por Eadlyn e ela ter deixado de fora seus pais, eu estava certa que teria muito Maxon e Meri nesse livro, mas pelo que aparentou Eadlyn não mantem um relacionamento tão próximo com os pais, na verdade o relacionamento é um pouco melhor com Maxon.
Agora imaginem: se Maxon e Meri ficaram quase sem destaque no livro, tentem imaginar os outros personagens, como Aspen... então, não foi mencionado nenhuma vez e quando era mencionado por alto era soldado Langer. Eu sofri por isso, queria tanto que estes três personagens tivesse um destaque maior que foi terrivelmente frustrante perceber o descaso deles.
"Há coisas sobre nós mesmos que só aprendemos quando deixamos alguém se aproximar de verdade." (p.141)
Então, e os 35 rapazes? O foco do livro não é A Seleção, mas a própria Eadlyn – a herdeira – então o romance é muito superficial, portanto, nenhum dos rapazes tem tanto destaque e tão pouco nos cativam. Isso é algo chato.
Contudo, Kiera Cass segue a mesma receita empregada nos livros anteriores: um pouco de suspense, drama, mimimi, romance (muito de leve). Na verdade, não achei a história muito original, e acabo de eleger a Eadlyn uma das personagens mais chatas que já vi, mas mesmo assim o livro consegue encantar, Kiera escreve muito bem e A Herdeira se mostrou uma leitura bem agradável e boa. Continuo fã e quero ver o desfecho dessa história – a escritora prometeu um 5º e último livro sobre este universo.


*Este livro foi cortesia da Editora Seguinte, para saber mais sobre o mesmo clique AQUI.

8 comentários:

  1. tenho os 2 primeiros da série que dá vida a herdeira e ainda não li, mas espero em breve remediar isso, ja que coloco muitas expectativas na história
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thaila,
      talvez fosse melhor você não colocar tantas expectativas assim em jogo, o melhor mesmo é ler sem pretensão alguma e deixar-se surpreender. Espero que leia em breve e que goste da leitura, é uma das minhas favoritas.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Oii Mila querida, tudo bom?
    Não li sua resenha, já que ainda não comprei os livros dessa série, e sério, eu preciso comprar logo, todos falam demais e eu não li nem o primeiro livro ainda :(
    Um beijo.
    Garota do Livro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nãoooooo Katrine.... largue tudo e vá já ler estes livros!!!!!! :-|

      Eu amo tanto essa série que queria que todas as pessoas lessem...

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  3. Toca aqui companheira! Também fiquei muito enojada com a Eadlyn! Procurei essa palavra na minha resenha do livro, mas não achei! Ela não tem nada haver com a mãe maluquinha porém sempre bem intensionada e nem com o pai que sempre pensava no seu povo e até chicotada pelos outros já levou. Ela é muito MIMADA!

    O que segura esse romance é realmente a escrita da Kiera, que é muito boa e envolvente e que me levar a querer ler o próximo livro da série!

    Pandora
    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Toca aqui Pandora!!!!!!!!

      Uhurrrr....
      Eadlyn é uma nojentinha escrota, mas mesmo assim o livro é bom, né? Como que pode isso? Senti falta de muita coisa e de muitos personagens da série, mas fazer o quê? Outra história e eu gostei sim, já estou esperando o próximo, com certeza!

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  4. Oieee.
    Sempre leio boas resenhas dos livros da Kiera, mas não tenho vontade de ler, sinto que autora não consegue se desprender dessa série gente :(


    Beijinhos, Helana ♥
    In The Sky, Blog / Facebook In The Sky

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Helana,

      Sério que não tem vontade de ler? Eu acho tão fofa essa série, mesmo que A Herdeira tenha descido o nível um pouco, o livro foi de encontro com minhas expectativas e portanto, sigo firme e forte lendo tudo sobre dessa série.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!