Filme: A Teoria de Tudo

Saudações Leitores!
Não sou muito chegada a ler biografias, exceto de quem realmente admiro e tenho interesse em conhecer suas histórias, esse é exatamente o caso da biografia de Stephen Hawking, portanto li o livro, para posteriormente conhecer o filme. Hoje vou falar sobre essa experiência no Filme x Livro. 

Título:  The Theory of Everything (Original)
Ano: 2014
Direção: James Marsh
Gênero: Biografia, Drama, Romance
Países de Origem: Reino Unido da Grã-Bretanha, Irlanda do Norte

Sinopse: O Filme conta sobre o relacionamento do famoso físico Stephen Hawking (Eddie Redmayne) com sua esposa Jane (Felicity Jones), desafiado pela doença de Hawking, portador de esclerose lateral amiotrófica. (Filmow)

Minha Opinião:

Nem toda celebridade e tão pouco cientistas e estudiosos tem vidas tão interessantes, ou melhor, reservadas. Hoje com as redes sociais, internet e as muitas formas de informação há uma exposição cada vez mais acentuada sobre a vida privada das celebs, Esse não é o caso da vida de Stephen Hawking, que sempre teve um mistério, mesmo já tendo algumas biografias escritas, livros e ser um famoso cosmólogo sua vida é relativamente pouco conhecida.Isso despertou minha curiosidade, Stephen é humano por trás de toda a sua genialidade e eu queria conhecer essa faceta. 
A Teoria de Tudo (resenha do livro AQUI) foi a oportunidade que encontrei de conhecer. O livro, como já coloquei na resenha é muito bom, uma leitura inteiramente agradável e após sua leitura já corri para assistir o filme indicado ao Oscar!


O filme, tal como no livro foca mais na vida familiar e nas consequências da doença de Stephen, mas não deixa de lado sua vida profissional, o filme aborda de uma maneira geral as descobertas de Stephen e tudo o que ele passou ao surgir os sintomas da ELA (Esclerose Lateral Amiotrófica).


O filme tem uma fotografia, linda, o cenário é perfeito só que isso se torna um pequeno detalhe diante da grandiosidade da interpretação dos atores principais Eddie Redmayne e Felicity Jones nos papéis de Stephen e Jane Hawking, respectivamente. Sobretudo Eddie Eddie Redmayne que de uma maneira quase surreal soube dar vida a complexa personalidade de Stephen e as características da Esclerose Lateral Amiotrófica, sua interpretação foi tão real que me deixou arrepiada.


O final do filme, uma espécie de rebobinação de fatos, foi uma sacada inteligente e impressionante para a própria teoria abordada por Stephen, eu fiquei de queixo caído, boca aberta, coração palpitando com o final. Um filme que me deixou maravilhada e que pretendo voltar a assistir quantas vezes eu puder.
A Teoria de Tudo foi indicado ao Oscar, não sei dizer porque não ganhou, já que não assisti ainda aos outros indicados, mas com certeza, esse filme foi uma adaptação de peso. Fico feliz por Eddie Redmayne ter ganhado o Oscar de melhor ator, ele definitivamente mereceu, foi brilhante!

4 comentários:

  1. Não li o livro, só assisti ao filme e só agora que fui entender o final, hahahah Quando eu assisti fiquei tipo ''O que é isso?' não entendi nada, preciso rever pra me lembrar :P
    Beijão!

    Sorriso Espontâneo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Betânia,

      Eu achei esse filme muito inteligente, sabe? Gostei de verdade e espero ter a oportunidade de assistir, tipo, milhares de vezes...

      Assista novamente, é sempre bom dar replay em coisa boa.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir
  2. Foi magnífico. Muito bom filme, ”A Teoria de Tudo é uma história que tem pontos fracos, mas o desempenho do Eddie Redmayne é digno de ser visto. No começo eu pensei que era um filme sobre a vida de Stephen Hawking, mas na realidade não é assim que é um filme biográfico de Jane Wilde Hawking, o primeiro cientista mulher. O filme é baseado em seu livro "Rumo a infinidade - Minha vida com Stephen Hawking", e ele mostra: tudo é contada a partir de seu ponto de vista. Mais descobertas de um dos supostos gênio de nossa era, o que mostra este melodrama é como uma mulher pode gerir a realização de uma casa habitada por três filhos e um marido com uma deficiência motora grave. O filme é muito bonito, mas eu teria gostado de jogar mais de descobertas de Hawking e não seu dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é uma ótima observação Sofia, pouco foi mostrado sobre as descobertas científicas de Stephen, mostrou mais a questão do cotidiano dele, de como as pessoas e o próprio encarava a situação. Vejo que seria legal ter mais sobre as descobertas do cientista, mas temo que se houvesse o filme não agradaria a todos e muitos ficariam 'boiando' no assunto... afinal, nem todos somos bons em física... e o uso de muitos termos científicos poderia dificultar o entendimento do filme, inclusive da própria vida de Stephen... por trás do cientista há um homem, acho que foi isso que a adaptação cinematográfica e a própria ex-esposa dele tentou mostrar.

      xoxo
      Mila F

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!