Resenha: "O Livro de Memórias" de Lara Avery

Saudações Leitores!
É com entusiasmo que venho apresentar para vocês a resenha de O Livro de Memórias que em breve estará sendo lançado no Brasil pela Editora Seguinte (mais informações clique AQUI), recebi a "prova antecipada" do livro, li bem rapidinho e eis abaixo minhas considerações:


O Livro de Memórias, Lara Avery, São Paulo: Editora Seguinte, 2016, 350 pág.
Traduzido por Flávia Souto Maior

The Memory Book (2016), no português O Livro de Memórias escrito pela americana Lara Avery,  será lançado este mês (agosto 2016) no Brasil pela Editora Seguinte, que me enviou a prova antecipada para estar resenhando aqui no blog.

De antemão já estava bastante empolgada por esse livro, achei a sinopse bem interessante e o livro é indicado para os mesmos leitores de Por Lugares Incríveis, então não pensei duas vezes em mergulhar nestas páginas.


A verdade é que fui com sede demais ao pote e isso prejudicou muito a minha leitura. Eu gostei do livro - de verdade - mas não entrei completamente na história e tampouco me envolvi com os personagens.

O Livro de Memórias traz Sammie escrevendo seu livro de memórias - este mesmo que temos em mãos - e contando para nós, leitores, o que se passou com ela após descobrir-se com uma rara doença genética chamada Niemann-Pick tipo C, ou melhor: NP-C, que paulatinamente vai apagando sua memória e deteriorando sua saúde física.


Para Sammie e sua família essa doença é um baque enorme, pois a garota tinha toda a sua vida planejada: era a melhor da turma, fazia parte da turma de debate da escola, ia para a faculdade dos sonhos e de repente, se vê tendo que mudar toda a sua vida e seus planos. 

O Livro de Memórias tem uma temática triste e é possível vislumbrar as consequências da doença que Sammie tem, apesar de ser algo assustador e triste, não há muito drama, o livro, ao meu entender, mostrou a doença e tudo o que ela acarreta sem muito sentimentalismo, como algo distante.


Lara Avery é bem clara em relação a doença e não romantiza uma cura para a personagem, mas mostra sua evolução - a da doença e a da pessoa que sabe o que está a sua espera -, Sammie é uma personagem que cresce, amadurece bastante e se torna uma pessoa melhor e também se dá a oportunidade de se apaixonar, errar e quebrar a cara.

No entanto, achei que Sammie - por ser tão esperta  e inteligente - tentou minimizar seu problema, tentou viver como se não estivesse doente a ponto de ser bastante teimosa e chata, mas compreendo que foi a forma dela lidar com sua própria dor. É difícil para alguém tão equilibrada, tão cheia de projetos e sonhos se ver, de repente, sem opção, com um destino triste e doloroso pela frente.


Como leitora foi difícil ver a doença de Sammie avançando, foi bastante doloroso ver o quanto ela se sentia frustrada e impotente, o quanto os familiares e amigos estavam de mãos atadas. Sem sombra de dúvida, O Livro de Memórias é um livro extremamente triste e que amassa o coração da gente.

Gostei dessa leitura e quero reler o livro, muito embora não tenha sido como eu esperava apreciei muito, contudo, acredito que Lara Avery poderia ter emocionado mais o leitor, ter, sim, colocado mais drama, mais detalhes... Queria poder ter me sentido mais "na pele" da personagem, queria que ela tivesse sido um pouco mais cativante. O livro é realmente bom, mas careceu de detalhes e aprofundamento.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!