A 5ª Onda (Filme)

Saudações Leitores!
Faz anos que li A 5ª Onda, então não vou falar sobre o que achei do filme em relação ao livro, pois com certeza, para fazer isso teria que reler, então resolvi só falar o que achei do filme, o que senti ao assisti-lo.

A 5ª Onda
Título Original: The 5th Wave
Direção: J Blakeson
Duração: 112 min
Gênero: Ação, Aventura, Ficção Científica
Ano: 2016
País de Origem: Estados Unidos


SINOPSE: No futuro, a Terra começa a sofrer uma série de ataques alienígenas. Na primeira onda de ataques, um pulso eletromagnético retira a eletricidade do planeta. Na segunda onda, um tsnunami gigantesco mata 40% da população. Na terceira onda, os pássaros passam a transmitir um vírus que mata 97% das pessoas que resistiram aos ataques anteriores. Na quarta onda, a adolescente Cassie Sullivan (Chloë Grace Moretz) vai ter que descobrir em quem pode confiar.




NÃO VÁ COM SEDE DEMAIS
Lembro da minha ansiedade para assistir A 5ª Onda na época em que foi lançado no Brasil, mas como na minha cidade não tem cinema, não fui conferir. Com o passar o do tempo esqueci, mas recentemente a Netflix colocou o filme em seu catálogo e quando o vi lá lembrei que precisava assisti-lo.
O que dizer? O filme é legalzinho, mas a pessoa não pode criar muitas expectativas, pois foi claramente um filme que ficou bem aquém do que poderia ser.  Para ser bem honesta é o típico filme adolescentes, cheios de clichês e até genérico demais, só que com invasão alienígena.  Dito isso: não esperem grandes coisas.
NÃO É UMA SUPER PRODUÇÃO MAS ENTRETÉM
O filme é fraco também nos efeitos especiais, confesso que esperei mais efeitos ou um aproveitamento melhor de cena. Isso aconteceu. Uma pena. Para mim, A 5ª Onda não passou de um filme mediano que prometeu muito mas não cumpriu nem a metade de suas promessas.
Dá para assistir de boa, dá para se divertir assistindo, mas é aquele clichê juvenil que foca bem mais no romance do que na invasão alienígena. Imaginem só: no meio da invasão à base do inimigo, está lá Cassie e Evan aos beijos como se não houvesse perigo eminente de morte. Fala sério! Tem mais clichê do que isso?

O amor fala mais alto? Talvez. Não sei. Contudo, queria entender, como um livro que fazia várias reflexões sobre a natureza humana se tornou um clichê romântico jovem.
NÃO É NOVIDADE NÃO TER CONTINUAÇÃO
Após conferir a adaptação, consigo entender melhor os motivos de não terem investido numa continuação para o filme. Foi até uma decisão razoável, no entanto, se houvesse continuação eu assistiria, por conta do que sei que acontece nos livros e ter curiosidade de ver as cenas em tela.

Então é isso: acredito que se você estiver sem fazer nada e quiser assistir um filme confortável e cheio de clichês juvenis essa película pode ser uma boa pedida: algo que foca mais no romance do que na ficção científica. Mas se você quiser assistir um filme com invasão alienígena mais elaborado, aterrorizante e envolvente: é melhor passar longe, pois você não irá encontrar isto aqui.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!