Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você (Filme)

terça-feira, fevereiro 18, 2020

Saudações Leitores!
Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você foi lançado dia 12 de Fevereiro (2020), mas não tive tempo de assistir no dia da estréia, por mais que eu estivesse eufórica e esperando por ela desde o filme anterior (kkkk), mas enfim, assisti no final de semana e... céus, como AMEI! Mas, obviamente, nem tudo foram flores e, por isso, precisava comentar com vocês minhas impressões.

Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você
Título Original: To All the Boys: P.S. I Still Love You
Duração: 102 min
Gênero: Comédia, Drama, Romance
Ano: 2020
País de Origem: Estados Unidos
Sinopse: É um novo ano. Lara Jean (Lana Condor) e Peter (Noah Centineo) finalmente pararam de fingir que são um casal e se tornaram um casal DE VERDADE! E em meio às novas descobertas com Peter – o primeiro beijo de verdade, o primeiro encontro de verdade ou o primeiro Dia dos Namorados –, Lara Jean pode contar com Kitty (Anna Cathcart), Margot (Janel Parrish), Chris (Madeleine Arthur) e uma nova e inesperada confidente, Stormy (Holland Taylor), para entender melhor essa nova fase da vida em que precisa conciliar o namoro e a busca pela própria identidade. E para complicar ainda mais as coisas, um outro destinatário de suas cartas reaparece e Lara Jean terá que enfrentar seu primeiro grande dilema: é possível amar dois garotos ao mesmo tempo?


OWNT QUE FOFO!

Quem já assistiu Para todos os Garotos que Já Amei já deve saber mais ou menos o que esperar dessa continuação: um filme fofo, com sua carga de drama, comédia romântica, reflexões e um romance que dá um quentinho gostoso em nosso coração. Pelo menos, foi isso o que esperei e, portanto, Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você, não me decepcionou nadinha. Eu amei!

De longe, a Lara Jean e o Peter são um dos casais que mais admiro e poder acompanhá-los não só nos livros, mas através de uma adaptação é SUPER!
Tal como P.S. Ainda Amo Você me transportou para situações que vivi na minha adolescência, o filme conseguiu fazer a mesma coisa e de uma forma ainda mais fofa, porque consegui visualizar tudo, consegui sentir as mesmas emoções que senti lendo o livro: raiva das incertezas e dúvidas de Lara Jean, chateação pelo comportamento do Peter e fiquei com o coração partido em relação ao John.

Mas sopesando tudo: enredo, personagens, fotografia, figurino e trilha sonora, o filme foi exatamente TUDO O QUE EU ESPERAVA. Ahhh, como aproveitei assistindo! E quando terminei, quis imediatamente dar replay.

MAS A ADAPTAÇÃO NÃO ESCAPOU ILESA DE MUDANÇAS!

E vamos ao calcanhar de Aquiles: houve sérias mudanças na adaptação que pode tanto agradar como desagradar quem conheça os livros de Jenny Han, porque devo admitir que algumas me pegaram absolutamente desprevenida.

Embora não tenha desgostado das mudança, ficou esquisito o John Ambrose não ter parentesco algo com a Storm e que a Storm, uma das personagens mais carismáticas do asilo de idosos teve um papel de segundo plano, quando no livro ela roubou a cena.

Outro ponto que senti muita falta, foi a situação da Lara Jean tendo que lidar com o vídeo vazado, o filme praticamente excluiu essa problemática e só fez uma simples menção, quando no livro é abordado de forma tão mais incrível, servido de exemplo para quem passa ou já passou por situação semelhante.
Outra coisa que foi passado "nas carreiras" durante o filme foi a situação do Peter com a ex-namorada, achei corrido e muito apressado, não chegou nem perto da profundidade que a situação teve no livro, de modo que deu a impressão de que Lara Jean estava sendo ciumenta desnecessariamente, quando não foi bem assim. 

De modo que senti que o filme fazia com que víssemos o Peter como vítima do ciume da Lara Jean, como se ele não estivesse fazendo por onde (no livro vemos várias atitudes ruins de Peter e isso ficou de fora no filme, por que será?).

Mas tudo bem, alterações em relação ao livro e a adaptação já eram esperadas, até porque seria impossível colocar tudo do livro dentro de pouco mais de uma hora de filme, não é mesmo? Era óbvio que muita coisa ficaria de fora e, outras tantas, teriam de acontecer de forma apressada.

PARA FINALIZAR...

Antes de concluir minha opinião, eu não poderia deixar de comentar que eu absolutamente shippei Lara Jean e John Ambrose, aliás eu sou dessas pessoas que adora "fogo no parque" e um triângulo amoroso dá uma revigorada e emoção a uma história.

O ruim dos triângulos amorosos é que um sempre vai ficar "sobrando" e vamos ficar com o coração partido porque visualizamos tudo o que aquela história poderia ser, não é mesmo? Mas mesmo ficando com o coração partido por John, acredito que Lara Jean ficar com o Peter nem chegou a ficar em questionamento, era o esperado.

Em resumo, Para Todos os Garotos: P.S. Ainda Amo Você, é totalmente um filme clichê do começo ao fim, mas tem suas particularidades que o tornam singular, emocionante, sensível e reflexivo, o filme ideal para assistir despretensiosamente com pipoca, chocolate quente e um xodó do lado.

  • Share:

You Might Also Like

2 comentários

  1. eu assisti só o primeiro filme e achei uma graça, já quero ver esse tbm, e adorei saber das diferenças entre ele e o livro

    www.tofucolorido.com.br
    www.facebook.com/blogtofucolorido

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esqueci de comentar - e deveria ter falado no post - que o primeiro filme acabou pegando uma boa parte do segundo livro, por isso acho que as diferenças maiores foi nesse ponto, o primeiro filme pegou uma parte do segundo livro e o segundo filme só pegou a parte que faltava... Ficou confuso?

      Mas o que impota é que foi uma delícia de filme. Gostei e super recomendo.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!