SOCIAL MEDIA

Mostrando postagens com marcador Paralela. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Paralela. Mostrar todas as postagens
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Confesso que fiquei um pouco frustrada com DAQUI A CINCO ANOS

Saudações Leitores!

Daqui a Cinco Anos (In Five Years, 2020) é um romance da escritora e roteirista norte-americana Rebecca Serle, que já publicou outros livros como The Dinner List, The Edge of Falling e When You Were Mine, que ainda não foram publicados/traduzidos para o Brasil.

Devo admitir que, quando comecei a leitura de Daqui a Cinco Anos o volume me surpreendeu tanto positivamente quanto negativamente, primeiro ponto é que aparentemente, pela sinopse fica subentendido que o livro vai ser um romance, mas a pegada desse livro é bem outra e o livro foca em temas bem mais profundos, porém, não achei que ficaram tão bem desenvolvidos.

Em Daqui a Cinco Anos vamos acompanhar a rotina de Dannie, que é uma advogada bem sucedida e que acabou de receber o pedido de casamento de seu namorado David, tudo parece ir as mil maravilhas até que ela vai dormir e tem um sonho bastante vívido que se passa no futuro, ou seja daqui a cinco anos.

"Nunca fui de dormir até tarde, mas ultimamente quando me levanto depois das sete parece que já perdi metade do dia. Preciso sentir o ar da manhã. Ser a primeira a acordar é uma coisa preciosa para mim. Sinto que já realizei alguma coisa antes mesmo de tomar a primeira xícara de café. O dia inteiro transcorre melhor desse jeito."

No sonho Dannie acorda em um apartamento que não é o seu, com um homem gostosão que não é o seu noivo, porém no sonho há muita química rolando entre os dois e possivelmente o bonitão é seu namorado.

Quando volta a dormir, Dannie acorda novamente em seu apartamento, vivendo sua vida normalmente, então ela acredita que o sonho foi um devaneio sem sentido. No entanto, as coisas se complicam quando 4 anos e meio depois sua melhor amiga Bella apresenta seu novo namorado que, de maneira bizarra, impossível e absurda - para Dannie -  é o mesmo cara gostosão de seu sonho.

Dannie vai viver com um grande sentimento de culpa em relação a Bella e a seu novo namorado Aaron. Então Dannie passa a acreditar que seu sonho era uma premonição ou uma previsão para o futuro que agora está bem próximo, então, para não trair sua melhor amiga e seu noivo e não se envolver com Aaron, Dannie além de agir de forma super estranha, passa a orquestrar planos para que o futuro que ela imaginou não se realize.

Para mim, a história nessa perspectiva é bem interessante, porém Serle resolveu acrescentar algumas partes bem dramáticas no volume que pecou bastante no desenvolvimento e que pareceu um baita clichê do tipo que vemos em quase todos os filmes ou livros do gênero.

"Eu me levanto, mas não saio correndo pela sala na direção dele. É estranho como nos agarramos às convenções sociais mesmo em meio às mais extraordinárias das circunstâncias. As regras que não estamos dispostas a quebrar."

Não estou dizendo que o livro é ruim, pelo contrário o volume é interessante, mas acredito que fui com sede demais para esta leitura, vi alguns booktubers falando tão bem, tão bem, que imaginei algo mais maduro, melhor desenvolvido, com uma escrita até mais profissional.

Daí encontrei um livro que seguiu por uma linha, mudou para outra e não é tão bem escrito assim, pelo menos tem muitas partes desnecessárias como descrições de marcas de roupas, cores de roupas, sendo que não faz diferença essas informações dentro do livro, a não ser incentivar o consumismo de roupas de marcas e grife.

Mas após ler tudo isso você deve estar se perguntando se gostei ou não de Daqui a Cinco Anos, certo? A resposta é simples: a título de entretenimento é um bom livro, mas peloamordeDeus não vão com muita sede ao pote porque pode decepcionar, principalmente no quesito personagens: nenhum deles parece real e se não parecem reais acabamos nem nos conectando tanto também, não é mesmo?

Diante de tudo isso, fica aqui minha dica de leitura de Daqui a Cinco Anos só vá sabendo controlar as expectativas e compreendendo que vai ter coisa que irá gostar e outras não e está tudo bem.

"Eu sempre achei que o presente determinasse o futuro. Que, se eu trabalhasse muito e sem parar, conseguiria o que quero. O emprego, o apartamento, a vida que desejo. Que o futuro era apenas um punhado de argila esperando o presente dizer que forma ele deveria tomar. Mas isso não é verdade."

FICHA TÉCNICA
Daqui a Cinco Anos
Autor: Rebecca Serle
Tradução: Alexandre Boide
São Paulo: Editora Paralela, 2020, 290 págs. 

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Daqui a Cinco Anos - Rebecca Serle (resenha)

segunda-feira, 15 de março de 2021

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

O Impulso é um drama psicológico interessante, perturbador e viciante!

Saudações Leitores!

O Impulso (The Push, 2021) é o livro de estreia da canadense Ashley Audrain e trata-se de um drama, ou suspense psicológico que está sendo divulgado como um dos mais aguardados do ano, porém, nunca gostei desse tipo de marketing já que na maioria das vezes não fazem jus ao que o livro entrega e, embora O Impulso seja uma excelente leitura não considerei um dos melhores que já li.

Ao ler O Impulso me peguei imediatamente viciada na leitura, porque Audrain usou uma estratégia de narrativa incrível: narrado em primeira pessoa (por Blythe Connor) e capítulos bem curtos o que nos leva àquela vontade imediata de ler "só mais um capítulo" e quando percebemos já lemos o livro inteiro, sem contar que a própria escrita dele Audrain é bastante fluída.

O volume ainda conta com temas bem pesados, pertinentes e alguns tabus como: ambivalência materna, depressão pós-parto, mommy burnout, expectativas x realidade de uma maternidade idealizada, natureza x criação, maternidade compulsória, abandono afetivo e trauma familiar.

"Eu compreendia. Todos temos o direito de alimentar certas expectativas em relação aos outros e a nós mesmos. Com a maternidade não é diferente. Todos esperamos ter uma boa mãe, nos casar, ser uma boa mãe."

Dito isso, vamos acompanhar Blythe contanto sua história familiar em paralelo com fragmentos da história de sua avó e sua mãe, de modo que mostra que veio de uma família sem grandes referências maternas, porém ao se casar e estar esperando o primeiro filho ela decide que irá se esforçar para ser um bom exemplo de mãe.

Porém, quando Violet nasce o trabalho que Blythe tem com a garota ultrapassa suas forças e ela quase não consegue suportar criar a filha, principalmente por ter abnegado tanto de si mesma para se dedicar a criação de Violet, que independente de seus esforços tem comportamentos mal-educados e cruéis com a mãe.

Depois de alguns anos, já em sua segunda gravidez, Blythe parece ter conseguido viver a maternidade dos sonhos, mas um acidente irá balançar as estruturas dessa família de uma forma que ficará marcada para sempre e a própria Blythe nunca mais será ela mesma.

"O coração de uma mãe se parte de um milhão de maneiras em sua vida."

Como já salientei antes, gostei bastante da leitura de O Impulso, sobretudo porque é um livro bastante fluido, porém, não vi muita coisa original no volume, na verdade é algo que a gente já até suspeita desde o começo, aí o desenvolvimento e o fim se revela o que já sabemos.

No entanto, a forma como O Impulso é contado por alguém que está sofrendo com alguns problemas emocionais, faz com que duvidemos de seus relatos e até mesmo os invalide, porém, ao chegar ao fim do livro temos um choque de realidade, além do fato de Blythe está emocionalmente abalada e fisicamente desgastada, ela ainda é uma mulher o que faz com que a própria sociedade (e até mesmo nós leitores) duvidemos de sua estabilidade psicológica. 

"Nosso cérebro está sempre alerta. Procurando por perigo. Uma ameaça pode surgir a qualquer momento. Quando a informação chega, duas coisas acontecem: ela atinge o subconsciente, onde uma pequena seção do cérebro em forma de amêndoa chamada amígdala a filtra em busca de sinais de perigo. Somos capazes de sentir medo em menos tempo do que levamos para estar cientes do que estamos vendo, ouvindo ou cheirando. Levamos apenas doze milésimos de segundo. Nossa resposta é tão rápida que pode acontecer antes de termos consciência de que há algo errado."

É fenomenal como Audrain soube trabalhar isso e fazer com que nos colocássemos numa posição de juízes também e que a partir do que lemos possamos ter mais empatia e refletir que há muitas verdades que são invalidades porque são verdades de mulheres ou porque a vítima está traumatizada.

Pra finalizar, não vou dizer que este é o melhor drama psicológico do ano, acho que não chegará nem perto de ser, mas é bem interessante mesmo e vale super a pena a leitura.

Aliás, uma novidade super legal é que os direitos do filme também já foram comprados, então pode ser que venha um filme desse livro em breve, acredito que se houver um filme será muito interessante. Ansiosa desde já.

FICHA TÉCNICA:
O Impulso.
Autor: Ashley Audrain
Tradução: Lígia Azevedo
São Paulo: Paralela. 2021. 328 págs. 

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

O Impulso - Ashley Audrain (resenha)

terça-feira, 9 de março de 2021

Saudações Leitores!
Estou bastante animada com os lançamentos das Editoras Seguinte, Paralela e Suma de Letras, precisava vir compartilhar com vocês, espiem só e preparem as Wishlists:

EDITORA SEGUINTE
A prisão do rei (Rainha Vermelha, vol. 3), de Victoria Aveyard
http://www.editoraseguinte.com.br/titulo/index.php?codigo=55041
No terceiro volume da série que já vendeu mais de 250 mil exemplares no Brasil, tudo vai queimar
Mare Barrow foi capturada e passa os dias presa no palácio, impotente sem seu poder, atormentada por seus erros. Ela está à mercê do garoto por quem um dia se apaixonou, um jovem dissimulado que a enganou e traiu. Agora rei, Maven continua com os planos de sua mãe, fazendo de tudo para manter o controle de Norta — e de sua prisioneira.
Enquanto Mare tenta aguentar o peso sufocante das Pedras Silenciosas, o resto da Guarda Escarlate se organiza, treinando e expandindo. Com a rebelião cada vez mais forte, eles param de agir sob as sombras e se preparam para a guerra. Entre eles está Cal, um prateado em meio aos vermelhos. Incapaz de decidir a que lado dedicar sua lealdade, o príncipe exilado só tem uma certeza: ele não vai descansar enquanto não trouxer Mare de volta.
Volume 2 – Espada de vidro:  http://www.editoraseguinte.com.br/titulo/index.php?codigo=55040

Lançamento: O Bazar dos Sonhos Ruins... e outros

terça-feira, 14 de março de 2017

Saudações Leitores!
Venham conferir alguns dos lançamentos de Fevereiro da Suma de Letras, Alfaguara e Paralela, espero que gostem das novidades! Boas Leituras!

SUMA DE LETRAS 
A rainha de Tearling (A rainha de Tearling, vol. 1), de Erika Johansen
http://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=28000076
“Pode chamar este livro de Jogos vorazes dos tronos. A história de Erika Johansen é uma mistura de fantasia medieval e distopia... Uma aventura divertida e viciante.” – USA Today
Quando a rainha Elyssa morre, a princesa Kelsea é levada para um esconderijo, onde é criada em uma cabana isolada, longe das confusões políticas e da história infeliz de Tearling, o reino que está destinada a governar.
Dezenove anos depois, os membros remanescentes da Guarda da Rainha aparecem para levar a princesa de volta ao trono – mas o que Kelsea descobre ao chegar é que a fortaleza real está cercada de inimigos e nobres corruptos que adorariam vê-la morta.
Mesmo sendo a rainha de direito e estando de posse da safira Tear – uma joia de imenso poder –, Kelsea nunca se sentiu mais insegura e despreparada para governar. Em seu desespero para conseguir justiça para um povo oprimido há décadas, ela desperta a fúria da Rainha Vermelha, uma poderosa feiticeira que comanda o reino vizinho, Mortmesne.
Mas Kelsea é determinada e se torna cada dia mais experiente em navegar as políticas perigosas da corte. Sua jornada para salvar o reino e se tornar a rainha que deseja ser está apenas começando. Muitos mistérios, intrigas e batalhas virão antes que seu governo se torne uma lenda... ou uma tragédia.

Lançamento: A Rainha Tearling... e outros

terça-feira, 14 de fevereiro de 2017

Saudações Leitores!
Hoje venho bonitinha mostrar para vocês os principais lançamentos do Grupo Companhia das Letras porque eu tenho certeza que você amam novidades literárias e precisam ficar de olho nestas, espiem só:

Os meninos da rua Paulo
Ferenc Molnár
Companhia das Letras

Clássico da literatura infantojuvenil húngara em nova edição pela Companhia das Letras
Publicada em 1907, a história dos meninos que travam batalhas pela posse do “grund” da rua Paulo, um pedaço de terra cercado onde se brinca à vontade, é conhecida por leitores de todo o mundo. A luta pelo “grund” vai além da vontade de comandar o local: ali, infância e fantasia prevalecem sobre as imposições do mundo adulto. O espírito de aventura, amizade e heroísmo presente nesta obra é capaz de transpor qualquer barreira de tempo, espaço ou idade. Esta nova edição conta com, além dos textos presentes na anterior, uma orelha assinada por Luiz Schwarcz, um posfácio de Michel Laub e um glossário.

Lançamento: O perfume da folha de chá... e outros

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Instagram