Resenha: "Os Contos de Beedle, o Bardo" de J.K. Rowling

Saudações Leitores!
Estava guardando Os Contos de Beedle, o Bardo para ler quando eu estivesse absurdamente nostálgica em relação a Harry Potter, pois era o único que não tinha conferido. Esse dia chegou e quero compartilhar a emocionante experiência...


Os Contos de Beedle, o Bardo, J. K. Rowling, Rio de Janeiro: Rocco, 2008, 107 pág.
Traduzido por Lia Wyler

The Tales of Beedle the Bard no Brasil: Os Contos de Beedle, o Bardo, é basicamente um livro extra para os fãs do universo de Harry Potter, o qual J.K. Rowling nos presenteou e faz parte do que comumente é conhecido como Biblioteca de Hogwarts que é composta por o já mencionado livro e Animais Fantásticos e Onde Habitam e Quadribol Através do Séculos.

Todos os livros extras foram citados na obra de J.K. Rowling, e Os Contos de Beedle, o Bardo teve um papel bastante fundamental no desenrolar dos fatos do último livro da série (Harry Potter e as Relíquias da Morte), portanto, é quase uma leitura obrigatória para os amantes da série que marcou uma geração de leitores.


Os Contos de Beedle, o Bardo é o que nós (trouxas) podemos comparar com os nossos populares contos de fadas, no entanto eles são destinados a comunidade bruxa. Tratam-se de cinco histórias diferentes com características moralizantes (tais como os contos de fadas).

As cinco histórias presentes no livro são: O Bruxo e o Caldeirão Saltitante, A Fonte da Sorte, O Coração Peludo do Mago, Babbity, a Coelha, e seu Toco Gargalhante e O conto dos Três Irmãos após cada conto temos os comentários e observações de Alvo Dumbledore.


Fico sem palavras para descrever meus sentimentos durante a leitura de Os Contos de Beedle, o Bardo, porque indubitavelmente me teletransportei novamente para o universo Harry Potter e é sempre bom poder voltar para um lugar conhecido. Além do mais eu não me canso de elogiar a genialidade de  J.K. Rowling por conseguir ter criado um universo tão fantástico e tão incrivelmente real para seus leitores.

J.K Rowling escreve de maneira fabulosa e encantadora, de tal modo que a leitura flui e quando percebemos já estamos virando a ultima página do livro e nos cobrindo com um sentimento saudosista e nostálgico maravilhoso, porque só podemos nos sentir assim quando vivemos e entramos em uma história.



2 comentários:

  1. Oi Mila
    Adorei seu post!
    Acredita que tenho este livro aqui e nunca li?
    Vou colocar na lista
    Bjks mil

    www.maeliteratura.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Claudia, e acredito, sim, eu também comprei o livro e deixei anos encostado na estante, com medo de ler e ficar com saudade de HP.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!