Resenha: "Pretty Guardian Sailor Moon - vol. 5" de Naoko Takeuchi

Pretty Guardian Sailor Moon - vol. 5, Naoko Takeuchi, São Paulo: JBC, 2014, 252 pág
Traduzido por Arnaldo Massato Oka

Saudações Leitores!
Após a leitura de Pretty Guardian Sailor Moon, vol. 1, 2, 3 e 4 finalmente trago meus comentários sobre  vol. 5 💓 o mais legal é que essa série de Mangás escritos por Naoko Takeuchi são contados através de atos e é uma história corrida, ou seja, o vol. seguinte é a continuação exata do volume anterior!!!
O que posso dizer sobre Pretty Guardian Sailor Moon - vol.5? Este volume foi de ação do começo ao fim, como ficou claro no volume anterior, as Sailors viajaram no tempo - para o futuro - e estão na Tóquio Cristal tentando proteger o mundo do inimigo, que fica claro logo no Ato 22: Pretensão - Nêmesis, e aqui as nossas guardiãs estão devastadas, sofridas e tem que recuperar as forças e se unirem novamente para terem maiores possibilidades de combater o inimigo.
Logo depois temos o Ato 23: Bastidores - Wiseman que esclarece exatamente quem é o inimigo e como Sailor Moon descobre quem é e o que deve supostamente fazer para combatê-lo. Mas nesse meio tempo, Chibiusa (filha de Sailor Moon com Tuxedo Mask) se perde no portal do tempo e Sailor Pluto não pode ajudá-la, mas Tuxedo Mask parte atrás dela e também se perde.
Uma sucessão de coisas assustadoras e perigosas acontecem no Ato 24: Ataque - Black Lady e Ato 25: Embate: Death Phantom, coisas até mesmo surpreendentes e bizarras, como o fato de a Black Lady - que seria a Chibiusa - ter um affair com Tuxedo Mask - que seria seu pai - isso não colou para mim, achei nojento. 
No final somos surpreendidos com Chibiusa voltando a ser Chibiusa, mas que se transformou e adquiriu poderes, além disso - mesmo ela sendo uma personagem que iria nascer só no futuro - ela fica ainda presente na vida de Usagi e Mamoru, isso se desenrola no Ato 26: Reprodução - Never Ending, acredito que esse foi o final (dos volumes de 1-5) que mais me decepcionou até o presente momento.
De fato, não consegui apreciar tanto o final desse mangá, e de todo enredo, para mim ficou confuso e teve muitas partes que ficaram a cargo do leitor deduzir e imaginar - muitas coisas sem explicação ou que não "casavam", no entando um dos pontos que mais me chamou atenção é que nesse volume, as Sailors são apenas Sailors e não as garotas do colegial:  Usagi Tsukino, Ami Mizuo, Rei Hino, Makoto Kino e até o Tuxedo Mask não é apenas Mamoru Chiba, isto é, eles passam todo o mangá sendo suas "Identidades Secretas", apenas no último ato é que eles se tornam quem são.

Sem dúvida alguma o ponto mais forte de Pretty Guardian Sailor Moon - vol.5 é o fato de Sailor Moon (Usagi) ter amadurecido bastante, deixado a preguiça de lado e usado o cérebro e o amor para combater o inimigo, já em relação a Tuxedo Mask, infelizmente tenho críticas negativas, ele - que é mais velho que Usagi -  teve atitudes bastante impulsivas e, aparentemente, é fraco demais a ponto de o inimigo sempre poder usá-lo a seu bel prazer. 
O que quero dizer, é que essa característica da personalidade de Mamoru Chiba é totalmente nova, pois desde o primeiro volume da série ele parecia ser alguém equilibrado, inteligente e misterioso, mas agora é apenas um rapaz sendo manipulado. Sei lá, me parece injusto com o personagem adquirir qualidades tão fracas e diferentes daquelas apresentadas primeiramente. 

Por fim, claro que vou continuar seguindo as leituras... Amo, amo, amo a Sailor Moon, e o jeito das Sailors sempre manterem a amizade e o amor acima de qualquer problema e é exatamente isso que as tornam fortes o suficiente para lutarem e vencerem.

2 comentários:

  1. Mila não sou muito ligada a mangás, mas gosto de ler o que tu escreve. :-)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Ju,

      querida tem vários tipos de mangás, tem mangás de ação e uns de romance tão bonitinhos... em breve vou fazer resenhas de outros mangás que adquiri.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!