Filmes Assistidos em Setembro 2020

sábado, outubro 03, 2020

Saudações Leitores!
Enquanto tem meses que mal consigo assistir um filme por semana (como é minha meta), outros fico bem empolgada e dobro a meta (como foi o caso de setembro), no entanto, não vou mentir: nem todas as minhas escolhas foram boas, algumas foram bem frustrantes e quero compartilhar com vocês essas impressões, vai que não rolou pra mim mas pode ser interessante para você, né? Gosto é uma coisa que não se discute!

Amor Garantido

Título Original: Love, Guaranteed
Gênero: Comédia. Romance
Duração: 90 min.
Ano: 2020
País de Origem: Estados Unidos
Minha Avaliação:
Sinopse: Para salvar seu pequeno escritório de advocacia, Susan decide aceitar o caso de Nick, um novo cliente querendo processar um site de namoro que garante o amor. Mas, conforme o caso esquenta, a relação entre eles também segue o mesmo rumo.
O QUE ACHEI
O típico filme de sessão da tarde: clichê, previsível, sem surpresa, mas ainda assim, pode ser uma boa pedida para quem só quer passar o tempo em frente a TV.

Particularmente não achei grande coisa mesmo e, inclusive, a proposta é bem genérica e já vi desenvolvimentos melhores em propostas assim, no entanto, no dia que assisti a película não estava muito exigente e foi uma boa pedida, só que senti que faltou alguma coisa a mais para dar um Up ao filme, sabe? Senti falta de algo que me deixasse mais emocionada ou envolvida com a história.

O Escafandro e a Borboleta

Título Original: Le Scaphandre et le Papillon
Gênero: Biografia. Drama.
Duração: 111 min.
Ano: 2007
País de Origem: Estados Unidos. França.
Minha Avaliação:
Sinopse: Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric) tem 43 anos, é editor da revista Elle e um apaixonado pela vida. Mas, subitamente, tem um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto, e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.
O QUE ACHEI
Realmente não lembro de nenhuma produção francesa que não tenha me surpreendido. Com essa não foi diferente. É um filme praticamente clássico e ganhador de várias premiações.

No entanto, mesmo tendo apreciado a produção, acho que o filme tem um ritmo lento e até mesmo monótono, mas entendo que com o enredo não tinha como ser diferente. Um ponto que gostei muito é que é uma biografia baseada no livro e em fatos reais, isso foi bem impressionante.

Mesmo reconhecendo os méritos do filme e considerado uma direção fabulosa, as nuances da câmera sendo posta sob a perspectiva do personagem, a narração constante e o usos de todos esses recursos de maneira impressionante - e até mesmo inédita -, não consegui amar o filme, mas sem dúvida, foi uma grata surpresa.

Eu, Você e a Garota que Vai Morrer

Título Original: Me and Earl and the Dying Girl
Gênero: Comédia. Drama.
Duração: 105 min.
Ano: 2015
País de Origem: Estados Unidos
Minha Avaliação:
Sinopse: Greg (Thomas Mann) está levando o último ano do ensino médio o mais anonimamente possível, evitando interações sociais, enquanto, em segredo, está fazendo animados filmes bizarros com Earl (RJ Cyler), seu único amigo. Mas tanto o anonimato quanto a amizade dos dois é abalada quando a mãe de Greg o força a fazer amizade com uma colega de classe que tem leucemia.
O QUE ACHEI
Não vou negar que fui assistir esse filme com expectativas Zero, pois não gostei do livro, mas em um dos raros casos, o filme me ganhou, pelo menos foi muiiiito melhor que livro.

Como foi uma adaptação de livro e que me chamou atenção acabei fazendo um post mais completo para mencionar alguns pontos que me fizeram gostar mais do filme do que do livro, então se vocês querem saber quais são esses detalhes CONFIRA AQUI.

Mas calma, antes de você pensar que estou dizendo que esse filme é maravilhoso, eu não quero dizer isso, para mim foi um filme interessante e o fato de ter superado minhas expectativas (que eram bem baixas) foi uma verdadeiro surpresa.


#Alive


Título Original: #Salaidda
Gênero: Ação. Drama. Thriller.
Duração: 98 min.
Ano: 2020
País de Origem: Coreia do Sul
Minha Avaliação:
Sinopse: Uma cidade é infectada por um vírus misterioso, que faz com que a cidade fique fora de controle. Cada sobrevivente isolado, incluindo Joon Woo e Yoo Bin, luta para viver em circunstâncias difíceis.
O QUE ACHEI
Uau, se tem algo que os coreanos sabem fazer é filme de zumbis e os zumbis são aterrorizantes! Esse filme foi uma surpresa, porque pela premissa, não parecia ser um filme com muita ação, pensei que seria mais monótono.

Pensa comigo, o jovem estaria preso no apartamento e o "pau quebrando lá fora" com zumbis infectando e matando todo mundo, mas o ritmo desse filme é frenético e curioso, totalmente diferente do que pensei por ser em um ambiente fechado, mas o filme não deixa cair na monotonia.

Depois de imergir no enredo, fiquei eletrizada com todos os eventos e com aquele final agoniante. Super recomendo!

Todo Dia

Título Original: Every Day
Gênero: Romance
Duração: 95 min.
Ano: 2018
País de Origem: Estados Unidos
Minha Avaliação:
Sinopse: A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrar a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.
O QUE ACHEI
Li o livro Todo Dia, em 2013 e amei a história, achei fluída, curiosa, inédita e emocionante, agora fico me perguntando o motivo de não ter assistindo ao filme antes (já que foi lançado em 2018). Acompanhar o filme foi uma experiência diferente do livro, sabe?

Amei o filme, mas devo admitir que o começo foi extremamente confuso e várias partes aconteceram muito rápido, acho que porque na narrativa a gente consegue se aproximar mais dos sentimentos dos personagens, das emoções e ter mais empatia com a situação, já na película, as coisas são rápidas e não é possível ficar na cabeça de "A" o tempo inteiro para entender seus sentimentos e emoções, caso contrário o filme ficaria monótono.

De qualquer maneira, amei assistir ao filme, lamento ter demorado tanto para assistir, mas acho talvez isso tenha ocorrido porque não vi tanta gente falando do filme, sabe? Daí acabei esquecendo completamente, até me deparar co a sugestão na web e procurar nos streamings para assistir.

VihTube: Amiga do Inimigo

Título Original: VihTube: Amiga do Inimigo
Gênero: Comédia. Nacional
Duração: 90 min.
Ano: 2020
País de Origem: Brasil
Minha Avaliação: sem condições de avaliar esse filme
Sinopse: Desde a criação de uma página anônima nas redes, boatos rondam o Colégio Recanto. Bia (ViihTube) quer descobrir quem está por trás das fofocas e, assim, negociar com a diretora a volta do seu irmão, Gustavo – que havia sido expulso. O que não estava em seus planos era que uma nova aluna também quer investigar o caso.
O QUE ACHEI
Eu realmente me forcei a terminar esse filme porque sou teimosa, assisti a prestação (3x) para concluir. Quando apertei o play estava realmente querendo um filme bobinho que não me fizesse pensar muito e que eu pudesse fazer outras coisas enquanto assistia.

No entanto, nunca pensei que esse filme fosse uma BOMBA, um verdadeiro FIASCO. PELO AMOR DE DEUS, enredo super fraco e clichê e bobo, além do mais que atuações horríveis... eu atuaria melhor que esse povo todo que participou dessa adaptação.

Resumindo: um verdadeiro desperdício de tempo e não tenho CORAGEM de indicar um filme tão ruim assim para ninguém, aliás, insisto: passe longe. Não vale nem uma estrela.

Extraordinário

Título Original: Wonder
Gênero: Drama. Família.
Duração: 113 min.
Ano: 2017
País de Origem: Estados Unidos
Minha Avaliação:⭐💗
Sinopse: August Pullman é um garotinho que nasceu com uma desordem craniofacial congênita. Pela primeira vez, ele irá frequentar uma escola regular, como qualquer outra criança. No quinto ano, ele irá precisar se esforçar para conseguir se encaixar em sua nova realidade.
O QUE ACHEI
Parece que deu um surto em mim e estou assistindo novamente vários dos meus filmes favoritos e claro que não poderia deixar de fora esse, mas também teve um motivo especial, estava trabalhando em um projeto para prevenir o bullying na escola e acho que esse filme é perfeito para isso (meu projeto ficou incrível!).

Enfim, li o livro Extraordinário há anos trás  e assisti ao filme no cinema, então você pode Conferir Aqui minha opinião. O fato é que é impossível não amar esse filme e não ficar desidratada assistindo um filme tão bom e reflexivo onde a mensagem e a atuação convergem perfeitamente para a atmosfera e tudo o mais desse filme. SIMPLESMENTE AMO.

Lady Bird: A Hora de Voar

Título Original: Lady Bird
Gênero: Comédia. Drama.
Duração: 93 min.
Ano: 2017
País de Origem: Estados Unidos
Minha Avaliação:
Sinopse: Sacramento, Califórnia, 2002. A estudante Lady Bird (Saoirse Ronan) está no último ano do colégio e não faz ideia do que fazer depois que se formar. A convivência com sua mãe, uma enfermeira, é sufocante. Tudo o que vai acontecendo na vida de Lady Bird só a deixa cada vez mais desnorteada.
O QUE ACHEI
É o seguinte: para um filme típico de adolescente nos EUA eu jurava que seria um clichê (e até que foi), mas me surpreendeu de diversas formas possíveis porque, simplesmente foi super real, super nostálgico e até melancólico, sabe?

Quem é garota e já passou pela fase de adolescência e juventude (ou está passando por essa fase de transição) irá se identificar bastante com o relacionamento conflituoso de mãe e filha, a honestidade desse relacionamento com os relacionamentos reais é fabuloso.

Adoro filmes que me fazem voltar no tempo emocionalmente, mas aqui também temos uma atmosfera sensacional, a fotografia do filme, a trilha sonora e até o posicionamento da câmera é incrível e nem preciso falar das atuações: amei.

Porém, eu não acho que esse filme seja para todos os públicos, sabe? Ele é bem parado e o foco é realmente a relação entre mãe e filha, mas como disse gostei, saiu da previsibilidade do cinema norte-americano, inclusive devo até dizer que senti como se estivesse assistindo a um filme francês... acho que foi a atmosfera que ele passou.

AGORA QUERO SABER DE VOCÊ: CONHECE ESSES FILMES? JÁ ASSISTIU? O QUE ACHOU?

  • Share:

You Might Also Like

0 comentários

Muito obrigada pelo Comentário!!!!