Resenha: “O Mar Infinito - A 5ª Onda 2” de Rick Yancey

Saudações Leitores!
Assim que terminei de ler A 5ª Onda eu desesperadamente corri e comprei o segundo volume O Mar Infinito, pois eu precisava saber o que aconteceria após a sucessão de fatos abaladores da minha estrutura de leitora e... tive muitas, muitas, muitas surpresas... tanto que no final do segundo volume estou apoplética e precisando do terceiro livro pra ontem... 


O Mar Infinito, Rick Yancey, São Paulo: Editora Fundamento, 2015, 248 pág.
Traduzido por E. Siegert & Cia

The 5th Wave 2 - The Infinite Sea é o segundo volume da série A 5ª Onda escrita pelo fantástico Rick Yancey (também autor de O Monstrologista, A Maldição de Wendigo e A Ilha de Sangue) e apesar de toda a ansiedade para ler esta continuação (que comprei imediatamente após a leitura do primeiro volume) eu fiquei com medo do autor colocar tudo de água a baixo.
O Mar Infinito me fez descobrir muitos palavrões porque ele mexeu de uma tal forma comigo que eu precisava respirar e ficava apoplética com o desenrolar da narrativa.
"Não há esperança sem fé, não há fé sem esperança, não há amor sem confiança, não há confiança sem amor. Tire um e todo o castelo de cartas humano desaba."(p.57)
A forma como o escritor construiu a narrativa nos dando a perspectiva de vários dos personagens: Cassie, Even, Ben, Especialista e Pão de Ló é fabulosa porque nos permite estar em vários lugares e avaliar melhor a situação e o caos em que o mundo onde quase já não existe seres humanos, mas está ‘povoado’ de alienígenas.
Em muitos momentos esse segundo volume é mais intenso que o primeiro, e chega até ser mais cruel porque vai abalar as estruturas humanas, quando você chega ao ponto de não poder confiar até mesmo nas crianças, não obstante, em outros momentos é um pouco mais lendo e mais explicativo. Contudo quando temos ação neste volume ela vem com força total e da forma mais eletrizante e devastadora que podemos imaginar.
"Para sobreviver, construí muros, uma fortaleza emocional que me protegeu e manteve meu espírito são em um mundo que se tornou perigosamente insano, mas mesmo a pessoa mais aberta possui um lugar secreto e sagrado em que ninguém mais pode entrar."(p.163)
Durante a leitura ficava tentando analisar como tudo o que estava acontecendo terminaria e cada vez me chocava mais com o desenrolar dos fatos e, sim, o autor me surpreendeu demasiadamente, de forma que posso afirma que não há previsibilidade neste volume, quando você acha uma coisa, sua teoria é derrubada com as revelações e só tenho certeza de uma coisa: há muito mais por vir.
O autor ainda vai nos surpreender muito e tenho até medo com o que pode acontecer, algo me diz que Rick Yandey por de ser ainda mais cruel, porque para criar o que ele está criando nessa série é necessário sangue frio e tenho medo do que o futuro dos livros reserva para nossos queridos personagens.
"Primeiro, eles nos ensinaram a não confiar neles. Depois, ensinaram a não confiar um no outro. Agora estão nos ensinando que não podemos nem ao menos confiar em nós mesmos." (p.173)
Uma pequena pausa para minha insanidade de leitora romântica: estou tão dividida se gosto mais do Evan ou do Bem, eu não estou sabendo lidar com esses dois – é eu sei que esse comentário foi desnecessário, mas... meu coração apaixonado pediu para escrevê-lo.
O fato é: vocês precisam ler essa série, não esperem mais nenhum segundo! Não sei como sobreviver enquanto espero a continuação, porque depois desse final aqui eu preciso saber mais e mais...

Estou me afogando em sangue. Não meu. O Sangue dos bilhões que morreram antes de mim, um mar infinito de sangue que me envolve e me puxa para o fundo sem luz."(p.234)


2 comentários:

  1. Oi Mila!
    AAAAAAAAAAAA essa série maravilhosa, meu coração! Distopia favorita da minha vida :')
    Eu amo tudo na narrativa do Rick. O modo como ele entrelaça as tramas e deixa o fim do mundo uma coisa muito mais tensa do que já é, com crianças lutando para sobreviver. E a revelação da quinta onda! Cai no chão e fiquei lá.
    Tô com medo de The Last Star, confesso HUASUHHSUAHUASHUAS não medo de ser ruim, mas medo do alcance da crueldade do Rick. Oremos.
    AMEI as quotes que você selecionou!

    Beijos,
    Denise Flaibam.
    http://www.queriaestarlendo.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Denise,

      o Rick Yancey é um fabuloso contador de história... acredito que todos deveriam dar uma chance a essa distopia.
      Quanto a "The Last Star" estou igualmente ansiosa e temerosa da crueldade e os possíveis desenrolar dos fatos.

      xoxo
      Mila F.

      Excluir

Muito obrigada pelo Comentário!!!!