Resenha: "Pretty Guardian Sailor Moon - Vol. 6" de Naoko Takeuchi

Pretty Guardian Sailor Moon - Vol.6, Naoko Takeuchi, São Paulo: JBC, 2014, 240 pág.
Tradução: Arnaldo Massato Oka
COMPRAR: Saraiva

Saudações Leitores!
Demorei a retornar aos mangás de Pretty Guardian Sailor Moon e nem sei o motivo já que amo essa série de mangás e tenho todos os volumes, enfim, hoje vou falar sobre o vol. 6 que é o início de um novo arco para essa história. Aliás aqui, no blog, temos a resenha de Sailor V, vol.1 e vol.2Vol. 1, Vol. 2, Vol. 3, Vol. 4 e Vol. 5.

Depois te toda a ação que aconteceu no Vol. 5 e de toda a confusão também, aquele arco se fechou e deu início a outro,  novamente vamos acompanhar 4 atos neste volume, isto é: do ato 27 ao 30.
Nesse vol. 6 temos que Chibiusa, que é uma personagem que veio do futuro para aperfeiçoar seus poderes, acaba fazendo parte da família de Usagi (Sailor Moon) e de alguma forma os pais de Usagi a tem com uma filha. 

É muito confuso, além disso tem essa relação contraditória onde Chibiusa fica querendo chamar atenção do Mamoru, sendo que ele é o crush da Usagi (que será mãe da Chibiusa no futuro), aqui também vamos ver o Mamoru com alguns sonhos estranhos, do tipo prevendo algum Mal, além disso aqui começam a surgir o novo inimigo das Sailors: Pharaoh 90.
No entanto, a maior novidade neste volume fica por conta da entrada de dois novos personagens que serão um questionamento para todas as Sailors, seus mascotes e Mamoru: a famosa violonista Michiru Kaiou e a "esperança das pistas de corrida" Haruka Tenou.

Então nesse meio tempo em que Usagi, Ami, Rei, Makoto, Chibiusa e Mamoru tentam descobrir quem são duas possíveis guerreiras Sailor Moon novas tentam, simultaneamente destruir o inimigo, mas só conseguem chegar nos enviados.
No fim do ato 30 percebemos uma relativa "paz" pois as Guerreiras Sailors conseguiram vencer o mal, no entanto o pior está ainda por vir, não é? Pelo menos o tal do Pharaoh 90 ainda não deu as caras.

Eu amei esse vol. 6 porque tivemos muitas novidades e o aparecimento da Sailor Uranus e da Seilor Neptune, inclusive aconteceu a cena emblemática que mais me confundiu nesse mangá até hoje: quando Sailor Moon seguiu Sailor Neptune, esta se deixou "capturar" e deu um beijo na boca em nossa querida Usagi, desconcertando completamente nossa guerreira Sailor favorita e mais atrapalhada.
Além disso aqui no vol. 6 vemos que a relação de Usagi com Mamo-chan está muito estremecida e cheia de ciúmes e desentendimentos, sobretudo quando Mamoru vê Haruka Tenou chamando Usagi para o recital de violino de Michiru Kaiou, para completar, após o beijo com a guerreira misteriosa Usagi não consegue tirar da cabeça o acontecimento e não sabe se traiu ou não seu amado.

Mas para alívio geral de nós, leitores, no final do volume é nos apresentado soluções e respostas, inclusive ao fato de que Haruka Tenou e Michiru Kaiou são as novas Guerreiras Sailor: Neptune e Uranus (respectivamente) e que apesar de supormos que só garotas poderiam ser guerreiras sailor moon, Sailor Neptune não se incomoda com a classificação ou o fato de ser homem ou mulher, ela pode ser os dois. Interessante, não?

O gancho para o próximo volume é, de fato, o aparecimento de uma personagem e Sailor Moon que supostamente estava morta, ou deveria estar... Confuso e curioso, não é? 
Realmente gostei bastante desse volume e estou ansiosa para ler o vol. 7, que espero fazer logo, logo. Não pretendo demorar tanto para ler como fiz com o vol. 6.  Enfim, para concluir, acredito que se vocês gosta de mangás de ação e aventura toda a série Pretty Guardian Sailor Moon é mais que indicada.

0 comentários:

Deixe seu comentário

Muito obrigada pelo Comentário!!!!