SOCIAL MEDIA

Mostrando postagens com marcador Indicações de Livros. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Indicações de Livros. Mostrar todas as postagens
Saudações Leitores!
Vocês sabem que sou bastante eclética em meu gosto literário, porém, um dos que mais me aventuro são romances e uma prova disso é que quase majoritariamente falo sobre romances por aqui - embora saia muito da minha bolha e indique vários outros livros.

Encontre SEU Romance Favorito!

terça-feira, 28 de julho de 2020


Saudações Leitores!
Sempre me deparo com leitores iniciantes ou já "calejados" procurando uma leitura mais leve ou querendo encontrar um livro para sair de uma ressaca literária, além do mais, estamos vivendo momentos tão tensos (política e saúde) no país que acho super válido ler algo mais fofo para fugir desse caos, então selecionei alguns do Romances Jovens que Amo para indicar, espero que confiram e curtam:


COMPRAR: AMAZON / OUTRAS LOJAS

Livros Jovens que Amo

sábado, 23 de maio de 2020

Saudações Leitores!
Liberei vídeo novo no Canal, já conferiram? Tá bem legal, espero que "pesquem" essas dicas de leituras....
COMPRAR: AMAZON / SARAIVA / OUTRAS LOJAS

Gostou de As Brumas de Avalon, vai gostar também...

quarta-feira, 20 de fevereiro de 2019

Saudações Leitores!
O Dia Internacional da Mulher está chegando, mas costumamos anunciar o mês de Março como o mês das Mulheres, não é? Pensando nisso resolvi separar 10 livros escritos por mulheres que merecem nossa atenção, claro que foi bastante difícil, pois eu tinha vários livros escritos por mulheres que são ótimos, mas escolhi os 10 que considero mais inspiradores para comentar e apresentar para vocês. Confiram comigo:

10 Livros escritos por Mulheres que merecem sua atenção

terça-feira, 7 de março de 2017


Saudações Leitores!
Querem ler algum lançamento do ano e não sabem qual? Estou aqui para ajudar vocês!

O mercado de livro está crescendo muito, todo mês tem muito livro sendo lançado, mas será que todos eles valem a pena ler? A resposta é não.

Definitivamente há muito livro sendo lançado apenas para vender, mas o conteúdo é bastante raso e para quem gosta de bons livros é uma decepção ler algo tão pouco elaborado, mal escrito e que dá sono. Já li muitos livros que me fizeram dormir (mesmo quando eu não estava cansada) ... Ah, peloamordeDeus, se eu durmo durante a leitura... adeus livro, bola para frente, vamos passar para outro afinal “A vida é muito curta para lermos livros ruins”. Fato.

Então estou aqui para destacar 5 livros que foram lançados este ano e que podem agradar vocês tanto quanto me agradaram.

O Menino no Alto da Montanha (John Boyne)
Se você gosta de livros que se passam em épocas históricas como a Segunda Guerra Mundial, mesmo sendo ficção, John Boyne é o autor perfeito para você, inclusive a Editora Seguinte publicou recentemente (em Julho) este mais novo livro do autor que se passa na Segunda Guerra Mundial e tem como personagem principal Pierrot, um francês filho de um alemão que, por circunstâncias trágicas passa a morar na Alemanha com sua tia Beatrix. Pierrot acaba crescendo nesta Alemanha conflituosa, cheia de ideologias racistas e tornando o que, talvez, muitas outras crianças se tornaram na época: seres humanos orgulhosos, idealistas, preconceituosos, assassinos e impiedosos. O Menino no Alto da Montanha é daqueles livros que mechem com o sentimento do leitor, causando angustia, revolta e uma sensação de impotência.


Flores Partidas (Karin Slaughter)
Gosta de livro com mais ação, com um pouco de thriller psicológico, mistério e policial? Ok, em Junho a HarperCollins Brasil publicou o Flores Partidas que não tem só um trabalho gráfico exuberante, mas uma história pra deixar qualquer leitor mortificado, tem muita tensão e rola um pavor quando percebemos que os personagens estão na pista certa e que a qualquer momento algo horrível pode acontecer. Haja coração! Além disso, tenha estomago, há muitas “cenas” e descrições de deixar os cabelos em pé e com náusea. Muita coisa forte nesse livro, então prepare o coração para o pior, afinal estamos falando de uma garota desaparecida misteriosamente e pode crer, há muitas coisas a serem desvendadas nessa história.


Flores (Afonso Cruz)
Você é um leitor exigente que quer fugir do clichê, do juvenil, do fugaz e quer algo mais adulto, elaborado e bem escrito? Então, leia Flores que foi lançado em Maio pela Companhia das Letras, além de ser um livro extremamente bem escrito traz uma estória para ser saboreada, pois é narrada com riqueza e profundidade que em vários momentos soa poeticamente e em outros faz o leitor refletir sobre a vida. Este é um livro que deixa o leitor absorvido em sua leitura e refletindo na mudança do narrador-personagem a partir do momento em que encontra com Sr. Ulme e vê ali, talvez, seu futuro, ou o futuro da humanidade que se vê esquecendo aos pouquinhos sua identidade, sua vida e passa a viver de forma automática, sem sentido.


A Vida Invisível de Eurídice Gusmão (Martha Batalha)
A primeira coisa com que o leitor se depara ao iniciar este livro é o “tom” clássico, portanto, essa dica de livro é para quem quer ler um livro com esse teor, uma narrativa séria que, de forma alguma, foi feita para agradar, mas, sim, para “cuspir” verdades e fazer críticas à sociedade da época (década de 20) que, é bastante – infelizmente – similar a nossa época.
Em A Vida Invisível de Eurídice Gusmão lançado em Abril pela Companhia das Letras, vemos retratado um tempo passado, em que a sociedade era ainda mais falocêntrica e preconceituosa, mas que se formos comparar alguns fatos narrados no livro entraremos em choque ao perceber que o “passado” não é tão passado assim, isto é, existem alguns pensamentos e comportamentos ainda retrógrados daquela época pairando em pleno o século XXI.
Na minha opinião A Vida Invisível de Eurídice Gusmão, pode até retratar um tempo passado, mas é, sim, um livro bastante contemporâneo e, para minha alegria e orgulho, esse livro ainda é de escritora nacional e mostra uma realidade totalmente fiel a realidade brasileira, aqui, acompanhamos a vida de Eurídice Gusmão, que pode ainda ser qualquer mulher e pode ser todas. Em minha concepção de leitora voraz e feminista, esta Obra (porque aqui não temos apenas um livro, mas uma Obra) é um livro para os corações feministas, um grito feminino brasileiro.


A Caderneta Vermelha (Antoine Laurain)
Ah, já sei, você é daqueles leitores que gostam de livros que podem ser lidos em um dia, mas que mesmo não sendo tão volumosos devem ser bem escritos, originais, inteligentes e com maturidade e erudição? Este livro é o que você procura, com certeza!
Lançado em Abril pela Alfaguara, A Caderneta Vermelha, é um livro completo mesmo sendo “curto”. Não há absolutamente nada de clichê nele, pelo contrário é impressionante o rumo que a ação acontece, de tal forma, que o leitor se vê surpreendido por uma leitura prazerosa, além do mais acompanhamos dois personagens incríveis: Laure e Laurent Letellier e no decorrer dos acontecimentos percebemos que os dois tem tanto em comum que podem até ser almas gêmeas, mas isso só poderemos descobrir se os dois conseguirem se encontrar.
Particularmente amei tanto esse livro que quando finalizei me deu uma tristeza por perceber que teria que me despedir de toda aquela atmosfera, costumo dizer que amo quando pego livros para ler, mas, amo ainda mais, quando o livro me pega de jeito; e foi isso que aconteceu.
Então, fica a dica de um livro cativante, com leitura gostosinha, enredo original, rápido e envolvente.

5 Livros lançados recentemente que Valem a Pena Ler

domingo, 16 de outubro de 2016


Saudações Leitores!
Hoje é dia de Nossa Senhora Aparecida, mas também é comemorado o Dia das Crianças, então resolvi selecionar alguns livros/séries que podem ser lidos por/para as crianças como forma de incentivar a leitura dos pequenos, além do mais são livros que além de estimular a imaginação, trazem ensinamentos maravilhosos como a importância da amizade, a coragem, o respeito, o amor.

1. Série Harry Potter: há varias versões para este livro, inclusive uma ilustrada... a série era composta para 7 livros, mas agora ganhou um oitavo, deixo a sinopse do primeiro livro:

Harry Potter e a Pedra FilosofalConheça Harry, filho de Tiago e Lílian Potter, feiticeiros que foram assassinados por um poderosíssimo bruxo, quando ele ainda era um bebê. Com isso, o menino acaba sendo levado para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo. No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais, o terrível Lorde das Trevas.
O menino de olhos verdes, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais. 

2. O Pequeno Príncipe: é um livro incrível e também tem várias versões, inclusive pop-up e livros para colorir.

Livro de criança? Com certeza.
Livro de adulto também, pois todo homem traz dentro de si o menino que foi.
Como explicar a adoção deste livro por povos tão variados, em tantos países de todos os continentes? Como explicar que ele seja lido sempre por tanto milhões e milhões de pessoas? Como explicar a atualidade deste livro traduzido em oitenta línguas diferentes?
Como compreender que uma história aparentemente tão ingênua seja comovente para tantas pessoas?
O Pequeno Príncipe devolve a cada um o mistério da infância. De repente retornam os sonhos. Reaparece a lembrança de questionamentos, desvelam-se incoerências acomodadas, quase já imperceptíveis na pressa do dia a dia. Voltam ao coração escondidas recordações. O reencontro, o homem-menino.

3. Poliana: Um dos meus livros favoritos para sempre.

Narrativa que impressiona leitores do mundo todo pela intemporalidade de temas que fazem de Poliana uma obra eterna e ainda hoje um grande sucesso, pois resgata valores pessoais como bondade, respeito e solidariedade.
É a comovente história de Poliana, órfã de pai e mãe, que vive muitas dificuldades, mas aprende com o pai, um homem sábio, o "jogo do contente", que a fortalece no dia-a-dia. Então o ensina aos outros para transmitir algo bom.
A obra desencadeou nos Estados Unidos e no mundo uma impressionante onda de esperança, otimismo, boa vontade e sensibilidade às questões alheias. Uma verdadeira batalha de humanização!


4. A Quase Honrosa Liga dos Piratas: essa é para quem gosta de livros com personagens corajosos e destemidos, magia e aventuras em alto mar, trata-se de uma série, deixo abaixo a sinopse do primeiro volume:

A Quase Honrosa Liga dos Piratas: O Tesouro da EncantadoraHá muitos anos, quando objetos mágicos eram tão comuns quanto panelas nos lares de Augusta, a magia era controlada por uma feiticeira muito poderosa: a Encantadora das Terras do Norte. Certo dia, cansada de sofrer ataques de cidadãos que queriam usar os poderes de maneira ilícita, ela resolveu se vingar: recolheu a maioria dos itens mágicos do reino e desapareceu, deixando os cidadãos sem notícias de seu paradeiro nem desse magnífico tesouro. Anos depois, quando Hilary Westfield decidiu que queria ser pirata, nem imaginava que estava prestes a participar da caça ao maior tesouro de todos os tempos. Afinal, tudo o que a preocupava era fugir da Escola da Senhorita Pimm para Damas Delicadas, onde as jovens da alta sociedade aprendiam a valsar, desmaiar e se comportar à mesa. Hilary não via utilidade nenhuma naquelas lições e queria se juntar à Quase Honrosa Liga de Piratas. Qualificações não lhe faltavam, mas a Liga não admitia garotas em sua equipe de algozes e pilantras. Decidida a partir para alto-mar a qualquer custo, Hilary responde ao anúncio de um pirata autônomo em busca e membros para sua tripulação. De repente, ela se vê no meio de uma aventura marítima em busca do tesouro mais valioso do reino: o tesouro da Encantadora. Para encontrá-lo, ela contará com um mapa sem X e precisará enfrentar o vilão mais traiçoeiro — e surpreendente — de todos os mares. 

5. Peter Pan: Um dos clássicos infantis mais famosos, até porque há várias adaptações cinematográficas



"Todas as crianças crescem, menos uma." Como pó de fada, há cem anos essas palavras transportam os leitores para um mundo mágico, povoado pela família Darling e pelos habitantes da Terra do Nunca - Peter Pan, Sininho, os meninos perdidos, crocodilos, sereias, o capitão Gancho e seus piratas...






6. Extraordinário: Um livro que ensina como lidar com o diferente, como tratar pessoas que cometem bullying.

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso, ele nunca havia frequentado uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.
R. J. Palacio criou uma história edificante, repleta de amor e esperança, em que um grupo de pessoas luta para espalhar compaixão, aceitação e gentileza. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade. Um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo o tipo de leitor. 


7. A Extraordinária Garota Chamada Estrela: Esse livro é um dos mais fofos que já encontrei, enche a gente de esperança...

A garota chamada Estrela. Ela é tão mágica quanto o céu do deserto. É tão estranha quanto seu rato de estimação. É tão misteriosa quanto seu próprio nome. Com um simples sorriso, ela captura totalmente o coração de Leo Borlock. Com sua alegria, ela incendeia uma revolução de liberdade e autenticidade no espírito de sua escola. No começo, os colegas encantam-se com ela por tudo o que a faz ser diferente. Mas isso começa a mudar, e Leo, apaixonado e apreensivo, percebe que a única coisa que pode salvá-la das críticas é a mesma que pode destruí-la: ser alguém comum. Nesta celebração do inconformismo, o premiado Jerry Spinelli tece um conto tenso e emocional sobre os percalços de precisar ser popular e da emoção e inspiração do primeiro amor.

Esses são alguns exemplos, mas há vários outros como os contos de fadas, Alice no País das Maravilhas, O Mágico de Oz, Fábulas... e tantos outros, acredito que o importante é incentivar a leitura desde pequenos, e fazer isso da forma mais criativa, por exemplo apresentando diversos tipos de livros: com ilustrações, quadrinhos, etc...

Livros para Ler para as Crianças

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Saudações Leitores!
Mês de Maio que coisa boa! Este mês é dedicado para as Mamães e hoje as indicações que postarei aqui no blog foram feitas por Minha Mãe, livros que ela leu e gostou e que poderá agradar a outras mães. 
Sim, por que não dar um livro de presente neste dia das mães? Minha mãe vai indicar livros que sua mãe poderá gostar muito e você pode estar presenteando-a com algum ou todos eles. Afinal, nossas mães merecem!
Claro que os livros indicados podem ser lidos por vocês, leitores do DLL, e também podem conferir suas resenhas aqui no blog já que minha mãe lê muitos dos meus livros, entretanto, tem um dos indicados que  ainda não resenhei, mais os demais dispobinibilizo o link das resenhas.
Espero que vocês gostem das indicações e das palavras da minha mãe: Maria de Fátima.




O Garoto no Convés (Resenha AQUI)
"O garoto no Convés é um livro emocionante que conta a história de superação de um garoto que passa por muitos sofrimentos e humilhações, mas consegue se superar. É maravilhoso poder ler casos de superação nos livros, pois sabemos que eles existem fora das páginas!"



Para Sempre Alice (Resenha AQUI)
"Para Sempre Alice é um livro que traz uma história que mecheu muito com meus sentimentos. Apesar de ser uma história muito triste é emocionante, nos faz chorar ao perceber o desespero de uma mulher fantásticamanete culta que aos 50 anos descobre estar com o mal de Alzheimer e sua vida se tranforma em um borrão."




A Casa das Orquídeas (Resenha AQUI)
"A Casa das Orquídeas é um romance fantástico que meche com os sentimentos de qualquer pessoa, permeado de encontros e desencontros, amores mal resolvidos, confronto com o passado e o presente. É de tirar o fôlego! Quem o ler não tem vontade de soltá-lo antes de concluir a leitura!"



A Última Música
"A Última Música é um romance que conta duas histórias: uma de amor e traição e outra de um amor conturbado. Ambas as histórias nos faz refletir e nos prende a atenção, além de nos emocionar do começo ao fim. Não sentimos vontade de soltar o livro de maneira nenhuma! Tudas estas histórias são contadas de forma a entremear doenças, músicas, arrependimento e relacionamentos famíliares. Este livro é uma ficção, mas cuja história pode ser possível e isso dá autenticidade aos fatos."


Então é isso pessoal aproveitem as dicas de leitura da minha mami. Até a próxima!

Camila Márcia

Indicações 15#: Indicações de uma Mamãe leitora

sábado, 4 de maio de 2013

Saudações Leitores!
Esse mês começou com uma correria danada para mim e me vi sem tempo para escrever esse post indicando livro, ainda mais porque minhas últimas leituras estão custando se desenvolver, mas é claro que eu não deixaria de indicar esse livro, pois passeando numa biblioteca achei-o e lembrei-me de todas as emoções e encantamentos que senti ao lê-lo, daí percebi que quando o li fiz uma resenha, mas não tinha postado no blog, coisa que solucionei ontem, pois ontem postei a resenha dele aqui.
O livro que estou falando é: CLARISSA, de Érico Veríssimo.
Como ontem postei a resenha dele (Que vocês podem conferir clicando AQUI) vou disponibilizar a sinopse:

Clarissa vem de uma cidadezinha do interior para estudar na capital, Porto Alegre, onde mora na pensão de tia Eufrasina. Acompanhando o olhar da jovem alegre e otimista, Erico Verissimo narra o despertar da consciência do mundo em uma adolescente. Clarissa retrata o cotidiano numa pensão familiar na Porto Alegre da década de 30 e, ao mesmo tempo, as convulsões do Brasil e do mundo naquele período

Esse livro é mágico e te faz desejar querer tocar em todas as cores do arco-íris, Clarissa é um livro sem grandes aventuras, mas com uma narrativa cativante e vem tratar basicamente do cotidiano daquela época e da introdução da modernidade, mas com uma narrativa de mestre Érico Veríssimo deixa o leitor encantado com sua prosa poética e a delicadeza e as cores tão bem descritas... seus personagens tem alma, sentimento e desilusões... Quem puder ler esse livro leiam, tenho certeza que vão amá-lo tanto quanto eu que o tenho em minha lista de favoritos: daqueles livros que precisam ser relidos e que a gente gostaria que todos os nossos amigos lessem...

Camila Márcia 



Indicações 14#

quinta-feira, 7 de março de 2013

Saudações Leitores!
Fevereiro tem Carmaval! \õ/
... Mas, como nem todos gostam do carnaval, o DLL traz algumas sugestões de leituras para curtir durante o mês e o feriado. 
Bem, minha indicação não poderia ser diferente, após finalizar a leitura da Trilogia Jogos Vorazes eu só poderia indicá-los a todos os seguidores e visitantes do blog, pois tais livros me marcaram bastante e uma palavra para definí-los seria: viciantes.
Além de um enredo fantástico a narrativa é maravilhosa e tem muita crítica social além de muitos pontos que fazem qualquer leitor refletir.


A trilogia é composta pelos seguintes livros [confira suas resenhas clicando em cima dos nomes]: 


Vou disponibilizar as sinopses dos livros para quem não conhecem:

Jogos Vorazes (para mim, é o melhor livro da trilogia inteira): Após o fim da América do Norte, uma nova nação chamada Panem surge. Formada por doze distritos, é comandada com mão de ferro pela Capital. Uma das formas com que demonstram seu poder sobre o resto do carente país é com Jogos Vorazes, uma competição anual transmitida ao vivo pela televisão, em que um garoto e uma garota de doze a dezoito anos de cada distrito são selecionados e obrigados a lutar até a morte! Para evitar que sua irmã seja a mais nova vítima do programa, Katniss se oferece para participar em seu lugar. Vinda do empobrecido distrito 12, ela sabe como sobreviver em um ambiente hostil. Peeta, um garoto que ajudou sua família no passado, também foi selecionado. Caso vença, terá fama e fortuna. Se perder, morre. Mas para ganhar a competição, será preciso muito mais do que habilidade. Até onde Katniss estará disposta a ir para ser vitoriosa nos Jogos Vorazes?

Em Chamas (livro que me emocionou, me deixou confusa e mecheu com meus sentimentos): Depois do improvável e inusitado resultado dos últimos Jogos Vorazes, algo parece ter mudado para sempre em Panem. Aqui e ali, distúrbios e agitações nos distritos dão sinais de que uma revolta é iminente. Katniss e Peeta, representantes do paupérrimo Distrito 12, não apenas venceram os Jogos, mas ridicularizaram o governo e conseguiram fazer todos - incluindo o próprio Peeta - acreditarem que são um casal apaixonado. A confusão na cabeça de Katniss não é menos do que a das ruas. Em meio ao turbilhão, ela pensa cada vez mais em seu melhor amigo, o jovem caçador Gale, mas é obrigada a fingir que o romance com Peeta é real. Já o governo parece especialmente preocupado com a influência que os dois adolescentes vitoriosos - transformados em verdadeiros ídolos nacionais - podem ter na população. Por isso, existem planos especiais para mantê-los sob controle, mesmo que isso signifique forçá-los a lutar novamente.

A Esperança (considerei a narrativa cheia de altos e baixos, mas fechou a trilogia de maneira excepcional): Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais de lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Se você não conhece a trilogia ainda, esse mês pode ser uma ótima pedida, vale a pena conhecer!
Espero que tenham gostado das indicações desse mês e aproveitem as leituras.
Que livros vocês me indicariam para ler este mês de fevereiro?

Camila Márcia

Indicações 13#

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Saudações Leitores!
Mais um mês começando e isso é maravilhoso!!! Resolvi aparecer com essa coluna novamente para sugerir leituras, sei que muita gente já sabe o que vai ler, mas tem aqueles que ainda não sabem e tem aqueles que podem olhar essas sugestões e arquivarem para as futuras leituras então espero que gostem e que leiam muito este mês de Dezembro.
Vou sugerir 3 livros que entraram para a minha lista de favoritos, ainda não consegui postar a resenha deles aqui no blog, mas deixo o link do skoob onde já postei resenha, então vocês podem dar aquela conferida, certo?!

Para quem gosta de romances e livros líricos, com a delicadeza e o sentimentalismo a transbordar as páginas Nosso Último Verão (Resenha AQUI), de Ann Brashares, é mais do que indicado. Um livro que não pode ser devorado, mas degustado. Adorei a forma como ele me fez sentir o que os personagens sentiam e é incrivel como eu quase podia visualizar o cenário em que a história se passa. Simplemente lindo!


Na vila de Waterby em Fire Island, os ritmos e rituais são sacrossantos: as cerimoniosas chegadas e partidas de barca, os jantares no iate clube com sua comida terrível, e as vistas de tirar o fôlego; o decreto tácito contra sapatos; e o desfile de gerações de crianças bronzeadas e cheias de areia, correndo, nadando, gritando e crescendo na praia.
Nosso Último Verão é a encantadora e emocionante história do triângulo de amizade praiana entre jovens adultos para quem o verão na vila de Waterby significavam tudo. Ao longo de toda sua vida, as irmãs Riley e Alice, agora em seus vinte anos, retornavam à modesta casa de praia de seus pais a cada verão.



Como pude demorar tanto para conhecer os livros de John Boyne? Sim, O Garoto no Convés (Resenha AQUI) é o segundo livro que li do autor [se não me engano, indiquei na coluna passada o best-seller dele: O Menino do Pijama Listrado] e me desarmou completamente, me rendi: sou fã de John. Esse livro tinha tudo para ser ruim: boa parte da história se passa em alto mar [que graça tem nisso?], isto é, fala de navegações, o que não é um assunto de meu interesse, mas... John conseguiu me cativar logo na primeira página e zazzzzz eu devorei o livro [que por sinal é grandão] com um prazer imenso. Por isso tenho que indicar esse fantástico livro: imperdível!

Neste livro, a história da expedição é narrada do ponto de vista de John Jacob Turnstile, um garoto de Porstmouth, sul da Inglaterra, que sofre abusos de toda sorte, inclusive sexuais, no orfanato e pratica pequenos furtos nas ruas da cidade. Detido pela polícia após roubar um relógio, é salvo pela própria vítima do roubo quando esta lhe faz uma proposta: em vez de ficar encarcerado, embarcaria no HMS Bounty para passar pelo menos dezoito meses como criado particular do respeitado capitão Bligh. Turnstile aceita a barganha, planejando fugir na primeira oportunidade. Mas a rígida disciplina da vida no mar e uma relação cada vez mais leal com o capitão transformarão sua vida para sempre. É pela voz desse adolescente insolente e sagaz, mas ao mesmo tempo frágil e ingênuo, que o leitor acompanhará uma viagem repleta de intrigas, tempestades instransponíveis, cenários exóticos e lições de lealdade, paixão e sobrevivência. 

Como já me apaixonei por John Boyne, soltei um livro dele e já me atraquei com Noah Foge de Casa (Resenha AQUI) e tal foi minha surpresa ao me deparar com uma história com as características dos contos de fadas e uma mensagem impressionante como as que encontramos nas fábulas. Envolvente, fabuloso: seres inanimados tem vida, animais falam e Noah, um garoto normal descobre dentro de si mesmo que deve aprender a enfrentar seus medos e não fugir deles. Lindo!

Noah tem oito anos e acha que a maneira mais fácil de lidar com seus problemas é não pensar neles. Quando se vê cara a cara com uma situação muito maior do que ele próprio, o menino simplesmente foge de casa, aventurando-se sozinho pela floresta desconhecida. Logo, Noah chega a uma loja mágica de brinquedos, com um dono bastante peculiar. Ele tem uma história para contar, uma história cheia de aventuras que termina com uma promessa quebrada, uma história que vai levar o fabricante de brinquedos a pensar sobre o seu passado e Noah a pensar sobre aquilo que deixou para trás. Em seu primeiro livro juvenil desde o best-seller O menino do pijama listrado, o escritor irlandês John Boyne cria um mundo que mistura contos de fadas com os problemas mais cotidianos de um garoto comum. Esta fábula leve e inteligente prende os leitores presos até o final com dois grandes mistérios: por que Noah fugiu de casa e quem é o fabricante de brinquedos?

Espero que aproveitem as dicas e, contem-me: O que estão lendo? O que pretentem ler nesse mês de Dezembro?

Camila Márcia

Indicações 12#

domingo, 2 de dezembro de 2012

Saudações Leitores!
Apesar de eu ter colocado essa coluna como mensal, faz alguns meses que ela não dá o "ar da graça", mas quem me segue pelas redes sociais (twitter, face, skoob, etc) estão a par da correria da minha vida: final de faculdade: monografia - provas etc. Outros compromissos que não posso faltar, estou meio dividida entre duas cidades, passo a semana toda peregrinando de uma para outra, enfim... isso não vem ao caso.
Hoje vou fazer alguns indicações literárias de minhas ultimas leituras. Fiz uma seleção e disponibilizo abaixo, espero auxiliar ou tirar as dúvidas de vocês na escolha dos livros que irão ler:

O primeiro livro que vou indicar é A Casa das Orquídeas (resenha AQUI), o livro é um pouco volumoso, mas a história é tão boa que você vai virando as páginas e quando percebe já chegou ao fim. Eu gostei bastante desse livro, porque além de trazer personagens bem estruturados apresenta uma história dentro de outra história e eu sou fascinada por narrativas assim e para completar a autora, Lucinda Riley, escreve muito bem.


Quando criança, a pianista Júlia Forrester passava seu tempo na estufa da propriedade de Wharton Park, onde flores exóticas cultivadas pelo seu avô nasciam e morriam com as estações.
Agora, recuperando-se de uma tragédia na família, ela busca mais uma vez o conforto de Wharton Park, recém-herdada por Kit Crawford, um homem carismático que também tem uma história triste. No entanto, quando um antigo diário é encontrado durante uma reforma, os dois procuram a avó de Júlia para descobrirem a verdade sobre o romance que destruiu o futuro de Wharton Park…
E, assim, Júlia é levada de volta no tempo, para o mundo de Olívia e Harry Crawford, um jovem casal separado cruelmente pela Segunda Guerra Mundial, cujo frágil casamento estava destinado a afetar a felicidade de muitas gerações, inclusive da de Júlia.



Outro livro que não poderia deixar de indicar é O Melhor de Mim (resenha AQUI), escrito por Nicholas Sparks, acredito que todo leitor já tenha ouvido falar deste autor que é um consagrado best-seller, eu não poderia deixar de indicá-lo, pois a história é bastante envolvente e a narrativa cativante, ademais tem o estilo 'sparkiano', quem já leu algum romance do autor deve saber do que estou falando. É impossível não correr algumas lágrimas!

Na primavera de 1984, os estudantes Amanda Collier e Dawson Cole se apaixonaram perdidamente. Embora vivessem em mundos muito diferentes, o amor que sentiam um pelo outro parecia forte o bastante para desafiar todas as convenções de Oriental, a pequena cidade em que moravam. Nascido em uma família de criminosos, o solitário Dawson acreditava que seu sentimento por Amanda lhe daria a força necessária para fugir do destino sombrio que parecia traçado para ele. Ela, uma garota bonita e de família tradicional, que sonhava entrar para uma universidade de renome, via no namorado um porto seguro para toda a sua paixão e seu espírito livre. Infelizmente, quando o verão do último ano de escola chegou ao fim, a realidade os separou de maneira cruel e implacável. Vinte e cinco anos depois, eles estão de volta a Oriental para o velório de Tuck Hostetler, o homem que um dia abrigou Dawson, acobertou o namoro do casal e acabou se tornando o melhor amigo dos dois. Seguindo as instruções de cartas deixadas por Tuck, o casal redescobrirá sentimentos sufocados há décadas. Após tanto tempo afastados, Amanda e Dawson irão perceber que não tiveram a vida que esperavam e que nunca conseguiram esquecer o primeiro amor. Um único fim de semana juntos e talvez seus destinos mudem para sempre. Num romance envolvente, Nicholas Sparks mostra toda a sua habilidade de contador de histórias e reafirma que o amor é a força mais poderosa do Universo - e que, quando duas pessoas se amam, nem a distância nem o tempo podem separá-las.

Vocês gostam de romances que trazem lindas cartas de amor? Se você é como eu (que gosta) então indico A Última Carta de Amor (resenha AQUI), da Jojo Moyes. Este livro além de trazer cartas apaixonadas, conta uma história de amor linda e também (como em A Casa das Orquídeas) ficamos a par de duas histórias que serão contadas no decorrer dos capítulos. Quero frisar novamente que eu aprecio bastante livros assim. 

Londres, 1960. Ao acordar em um hospital após um acidente de carro, Jennifer Stirling não consegue se lembrar de nada. Novamente em casa, com o marido, ela tenta sem sucesso recuperar a memória de sua antiga vida. Por mais que todos à sua volta pareçam atenciosos e amáveis, Jennifer sente que alguma coisa está faltando. É então que ela descobre uma série de cartas de amor escondidas, endereçadas a ela e assinadas apenas por “B”, e percebe que não só estava vivendo um romance fora do casamento como também parecia disposta a arriscar tudo para ficar com seu amante. Quatro décadas depois, a jornalista Ellie Haworth encontra uma dessas cartas endereçadas a Jennifer durante uma pesquisa nos arquivos do jornal em que trabalha. Obcecada pela ideia de reunir os protagonistas desse amor proibido — em parte por estar ela mesma envolvida com um homem casado —, Ellie começa a procurar por “B”, e nem desconfia que, ao fazer isso, talvez encontre uma solução para os problemas de seu próprio relacionamento. Com personagens realísticos complexos e uma trama bem-elaborada, A última carta de amor entrelaça as histórias de paixão, adultério e perda de Ellie e Jennifer. Um livro comovente e irremediavelmente romântico.

Como também sou fã de livros que apesar de serem ficção retraram um momento histórico e acredito que alguns dos leitores do DLL também são, venho indicar o livro O Menino do Pijama Listrado (resenha AQUI), de John Boyne. O livro retrata com maestria os campos de concentração nazistas e todo o sofrimento peculiar da época. O autor tem uma forma tão delicada de contar a história que encanta, entretanto a delicadeza na narrativa não ameniza as atrocidades que ocorriam na época e que ficam sutilmente impressas nas entrelinhas da obra. Não só de finais felizes vivem os bons livros...

Bruno tem nove anos e não sabe nada sobre o Holocausto e a Solução Final contra os Judeus. Também não faz idéia de que seu país está em guerra com boa parte da Europa, e muito menos de que sua família está envolvida no conflito. Na verdade, Bruno sabe apenas que foi obrigado a abandonar a espaçosa casa em que vivia em Berlim e mudar-se para uma região desolada, onde ele não tem ninguém para brincar nem nada para fazer. Da janela do quarto, Bruno pode ver uma cerca, e, para além dela, centenas de pessoas de pijama, que sempre o deixam com um frio na barriga. Em uma de suas andanças Bruno conhece Shmuel, um garoto do outro lado da cerca que curiosamente nasceu no mesmo dia que ele. Conforme a amizade dos dois se intensifica, Bruno vai aos poucos tentando elucidar o mistério que ronda as atividades de seu pai. "O Menino do Pijama Listrado" é uma fábula sobre amizade em tempos de guerra, e sobre o que acontece quando a inocência é colocada diante de um monstro terrível e inimaginável.


Sei que li muita coisa bacana e gostaria de indicar muitos outros livros, mas não vou fazer isso pra postagem não ficar muito grande e enfadonha. Espero que essas indicações ajudem vocês e vou tentar fazer de tudo para postar mais indicações no próximo mês, afinal eu adoro essa coluna.
Então é isso, pessoal: até a próxima!

Camila Márcia

Indicações 11#

terça-feira, 2 de outubro de 2012


Saudações Leitores!
Junho chegou! Espero que tenham lido bastante mês de Maio e espero que mês de junho seja ótimo para novas leituras.
Esse mês vou indicar duas leituras que me cativaram bastante: Presentes da Vida e Cruzando o Caminho do Sol, este último me deixou sem fôlego, muito bom mesmo!
Confiram abaixo a sinopse dos livros e podem conferir também as resenhas:

Presentes da Vida (resenha AQUI), é um best-seller escrito por Emily Giffin, considereado um Chick lit, trata-se de uma história que envolve o leitor, com uma narrativa contemporânea, para os que curtem um bom românce este livro é mais que indicado!


Darcy Rhone sempre teve todos os homens aos seus pés. Tinha um emprego glamouroso, um seleto círculo de amizades e um noivo perfeito, Dexter Thaler. No entanto, tudo mudou quando Darcy se envolveu com o melhor amigo de seu noivo... Seu noivado acabou e perdeu sua melhor amiga, Rachel.
Incapaz de assumir responsabilidades e de enfrentar todo esse mal-estar, Darcy foge para Londres, para a casa de um amigo de infância, imaginando que poderia passar uma borracha em tudo isso. Mas, para seu desânimo, Londres se torna um mundo estranho, onde seus truques de sedução não mais funcionam e onde sua sorte parece ter se evaporado. Sem amigos nem família, Darcy precisa dar novo rumo à sua vida e, assim, começa uma linda trajetória rumo ao crescimento e ao amor.



Cruzando o Caminho do Sol (resenha AQUI),  escrito por Corban Addison é um livro que além de bem escrito sua história traz um enredo estruturado e reflexivo sobre assuntos contemporâneos, de uma realidade palpável, merece ser lido e refletido sobre a trágica situação do tráfico de mulheres.


Sita e Ahalya são duas adolescentes de classe média alta que vivem tranquilamente junto de seus familiares, na Índia. Suas vidas tranquilas mudam completamente quando um tsunami destrói a costa leste de seu país, levando com suas ondas a vida dos pais e da avó das meninas. Sozinhas, elas tentam encontrar um modo de recomeçar a vida. Mas elas não devem confiar em qualquer um...
Enquanto isso, do outro lado do mundo, em Washington, D. C., o advogado Thomas Clarke enfrenta uma crise em sua vida pessoal e profissional e decide mudar radicalmente: viaja à Índia para trabalhar em uma ONG que denuncia o tráfico de pessoas e tenta reatar com sua esposa, que o abandonou.
Suas vidas se cruzarão em um cenário exótico, envolto por uma terrível rede internacional de criminosos.
Abrangendo três continentes e duas culturas, Cruzando o Caminho do Sol nos leva a uma inesquecível jornada pelo submundo da escravidão moderna e para dentro dos cantos mais escuros e fortes do coração humano.
Então queridos, é isso, espero que aproveitem alguma dessas dicas e quem já leu a ambos os romances espero que tenham gostado. Alguns livros marcam a gente e outros ficam dentro da gente de tal forma que modificam nosso exterior, deixem-se envolver!!!!

Camila Márcia

Indicações 10#:

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Saudações Leitores!
Esse mês de maio eu fiquei super na dúvida de qual livro indicar para vocês, mês passado eu consegui ler oito livros mesmo com a correria da minha vida, e o mais incrivel foi que tirando uns dois livros eu simplesmente gostei muito dos demais. Então tive que fazer uma seleção para ver qual eu indicava, mas não consegui escolher apenas um, eu selecionei três livros e o mais interessante os melhores livros que li foram da Novo Conceito, que é uma editora que tem me surpreendido bastante com todos os lançamentos. Sempre acabo gostando de seus livros.

Um livro que eu simplesmente amei foi O Céu está em todo lugar (resenha AQUI), de Jandy Nelson, além da diagramação do livro ser perfeita a história é surpreendente e passa uma mensagem linda sobre recomeçar e aprender a lidar com a ausência daqueles que amamos e já não está mais entre nós. 


Sinopse: Eu deveria estar de luto, não me apaixonando. Às vezes é preciso perder tudo, para encontrar a si mesmo... Lennie Walker, obcecada por livros e música, tocava clarinete e vivia de forma segura e feliz, à sombra de sua brilhante irmã mais velha, Bailey. Mas quando Bailey morre de forma abrupta, Lennie é lançada ao centro de sua própria vida, e, apesar de não ter nenhum histórico com rapazes, ela se vê, subitamente, lutando para encontrar o equilíbrio entre dois: um deles a tira da tristeza, o outro a consola. O romance é uma celebração do amor, também um retrato da perda. A luta de Lennie, para encontrar sua própria melodia em meio ao ruído que a circunda, é sempre honesta, porém hilária e, sobretudo, inesquecível. Às 16h48 de uma sexta-feira de abril, minha irmã estava ensaiando para o papel de Julieta e, menos de um minuto depois, estava morta. Para minha surpresa, o tempo não parou com o coração dela. As pessoas continuaram indo à escola, ao trabalho, a restaurantes; continuaram quebrando bolachas salgadas em suas sopas, preocupando-se com as provas, cantando nos carros com as janelas abertas. Por vários dias, a chuva martelou o telhado da nossa casa — uma prova do terrível erro cometido por Deus. Toda as manhãs, quando me levantava, ouvia as incessantes batidas, olhava pela janela para a tristeza lá fora e me sentia aliviada, pois pelo menos o sol tivera a decência de ficar bem longe de nós.

O lançamento Estilhaça-me (resenha AQUI), de Tahereh Mafi, este é o primeiro livro da trilogia. Fiquei realmente surpresa com ele, a história se desenvolve muito bem, a autora tem uma forma bem peculiar de escrita e o livro é cheio de cenas quentes um romance nada açucarado e muita ação. Indicado especialmente para quem aprecia livros de ação cujo cenário é um futuro pós-apocalíptico.


Sinopse: Juliette nunca se sentiu como uma pessoa normal. Nunca foi como as outras meninas de sua idade. O motivo: ela não podia tocar ninguém. Seu toque era capaz de ferir e até matar.
Durante anos, Juliette feriu e, segundo seus pais, arruinou o que estava à sua volta com um simples toque, o que a levou a ser presa numa cela.
Todo dia era escuro e igual para Juliette até a chegada de um companheiro de cela, Adam. Dentro do cubículo escuro, Juliette não tinha notícias do mundo lá fora. Adam ia atualizando-a de tudo.
Juliette não entendeu bem o que estava acontecendo quando foi retirada daquela cela e supostamente libertada, ao lado de Adam, e se vê em uma encruzilhada, com a possibilidade de retomar sua vida, mas por caminhos tortuosos e totalmente desconhecidos.
"Estilhaça-me" é um romance fantástico, que intriga, angustia e prende o leitor até a última página com uma história surreal que mistura amor, medo, aventura e mistério e traz um desfecho surpreendente.

Outro livro que gostei bastante foi Noites de Tormenta, de Nicholas Sparks (ainda não postei a resenha porque não tive tempo gente, sorry, mas ainda esta semana vou tentar postar). A história é um romance muito açucarado, entretanto seus personagens são bem maduros o que nos remete a pensar que realmente o amor não tem idade e não importa se nossas feridas não estão cicatrizadas e se as portas de nosso coração estejam fechadas o amor arromba as fechaduras, pula as janelas e é tudo: é inevitável. É uma história linda e já aconselho que ao começar a leitura tenha por perto lenços, é impossível não chorar!


Sinopse: Noites de Tormenta acompanha as vidas de Adrianne Willis e Paul Flanner. Ela, uma mulher de 60 anos que dedicou a vida aos filhos, netos e ao trabalho, e que ainda acredita no amor como condição essencial para uma vida plena. Ele, um médico conceituado, com problemas de relacionamento com o filho. Ela busca refúgio em Rodanthe, pequena cidade na Carolina do Norte, indo passar um fim de semana na pousada de uma amiga. Ali espera encontrar a tranquilidade de que precisa desesperadamente para refletir sobre os conflitos que a angustiam: seu marido pediu para voltar para casa e sua filha adolescente critica todas as suas decisões. Pouco depois de sua chegada à pousada, ouve-se a previsão de uma grande tempestade, e o Dr. Flanner chega à cidade. Único hóspede da pousada, ele não está atrás de um final de semana de descanso, e sim enfrentando uma crise de consciência. Agora,
com a tempestade se aproximando, eles procuram consolo um no outro e, em dois dias mágicos, iniciam um romance que trará mudanças para ambos, repercutindo pelo resto de suas vidas. A dinâmica narrativa, com vai e vem entre passado e presente, revelará dúvidas, conflitos, contradições, cicatrizes e dores carregadas pelo destino que uniu esse casal, e o efeito que essa união trouxe para o amadurecimento familiar de ambos os lados.

São ótimas escolhas de leitura para este mês de maio ou ainda para presentear a Mamãe, afinal, quem não gosta de romance? Então, aproveitem o mês e leiam bastante, aproveitem para ficar ao lado de quem amam!

Camila Márcia

Indicações 9#:

sexta-feira, 4 de maio de 2012

Instagram