SOCIAL MEDIA

Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Stephen King. Classificar por data Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens classificadas por relevância para a consulta Stephen King. Classificar por data Mostrar todas as postagens
A Metade Sombria - Stephen King
A Metade Sombria, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma, 2019, 464 pág.
Tradução: Regiane Winarski

Saudações Leitores!
A Metade Sombria (original: The Dark Half, 1989) de Stephen King (Sob A Redoma, Mr. Mercedes, Achados e PerdidosÚltimo Turno, Celular) foi uma leitura de tirar o fôlego e arrepiar os pelos.

Misturando realidade, ficção e traços autobiográficos, King, surpreende seus leitores com uma estória macabra, de tirar o fôlego e revirar o estomago.
"Palavras no papel criaram ele, e palavras no papel são a única coisa que vão nos livrar dele."

Resenha: A Metade Sombria - Stephen King

sexta-feira, 21 de junho de 2019

Saudações Leitores!
Encontro-me sem palavras para dizer o quanto Stephen King é um ótimo escritor e, Mr. Mercedes* é a prova disso, pois a tensão rola solta nesse livro e quero dividir a fantástica experiência que tive ao ler com vocês.
>>> Esse livro foi cortesia da Suma de Letras, saiba mais sobre o mesmo AQUI.


Mr. Mercedes, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma de Letras, 2016, 400 pág.
Traduzido por Regiane Winarski

Mr. Mercedes é mais um livro de Stephen King, conhecido autor e ganhador de vários prêmios... Alguém já deve ter lido, assistido ou ouvido falar dele... Ou seja, dispensa apresentação. Do autor, eu já li Sob a Redoma.

Mr. Mercedes é um romance policial e não um thriller como tinha muita gente imaginando e vem a contar as peripécias de um assassino psicopata que ao roubar um Mercedes, vai até uma feira de empregos na cidade e atropela várias pessoas matando oito, incluindo uma mãe e sua bebezinha. 


Para vocês terem noção do doente que é esse terrível assassino, numa carta que ele enviou para o detetive Hodges (que cuidava do caso do Mr. Mercedes) ele afirma que após matar aquelas pessoas ele ficou excitado e se masturbou, tamanha foi sua euforia. Ler isso me deu uma repulsa tão grande que fui preparando meu "espírito" para este livro - afinal, estamos falando de King!


O enredo traz o seguinte: Bill Hodges é um detetive aposentado que solucionou diversos casos importante, mas não foi capaz de solucionar o massacre envolvendo um Mercedes numa feira de emprego e isso o deixa frustrado. De certo modo, após a aposentadoria, ele se sente um inútil e pensa em dar cabo de sua vida, no entanto, ele recebe uma carta do próprio Mr. Mercedes. 


Como todo psicopata, Mr. Mercedes, que se vangloria de ter matado todas aquelas pessoas e ter saído ileso do crime e mais, quer fazer com que o detetive que cuidou do caso sinta-se culpado e tire sua própria vida. Contudo, o "tiro" sai pela culatra e Hodges fica empolgado e disposto a procurar e encontrar Mr. Mercedes. Então, detetive e assassino trocam mensagens através de um site Under Debbie's Blue Umbrella em que não deixa nada salvo ou codificado.

Fiquei assustada com a capacidade de Stephen King criar uma história tão doente e assustadora e tão esplendida ao mesmo tempo, tanto é que não conseguia parar de agradecer o fato de Stephen King ser um escritor (ótimo escritor, a propósito) e não um Serial Killer. 


Diferente de muitos dos romances policiais, Stephen King não faz segredo sobre seu assassino, logo no começo ele identifica Mr. Mercedes como Brady Hasrtsfield e mais, vai nos mostrando a mente psicologicamente doente desse assassino, e tudo o que ele faz para tentar destruir Hodges e seus amigos: Janelle, Jerome e Holly. Ou seja, ao passo que acompanhamos os avanços das pesquisas e investigações de Hodges, também acompanhamos o que Brady Hasrtsfield está fazendo e seus planos mirabolantes e doentes.


Fiquei absurdamente chocada com o desenrolar dos fatos e em vários momentos me vi soltando palavrões terríveis quando eu sabia que algo ia dar merda, quando algo ia sair errado e, juro, não tenho estrutura para tanta tensão... eu estava temerosa por todos os personagens que me cativaram (King sabe criar personagens extremamente inteligentes, loucos, carismáticos e ativos).


Chega um momento na narrativa em que a situação é tão caótica que você sabe que algo crucial vai acontecer a qualquer momento e não consegue mais soltar o livro, aí você pensa:" Putz, Stephen King é o MESTRE da Narrativa", porque mesmo com o desenrolar das pistas sendo algo muito lento (e alguns leitores podem considerar cansativos, prevejo isso) ele consegue prender o leitor de tal forma que parece errado soltar o livro antes de terminá-lo. É impossível abandonar Hodges, Jerome, Janelle e Holly no meio dessa investigação. É um ato revoltante largar o livro e não conhecer os passos de Mr. Mercedes!

Confesso que esperei outro final - um mais clichê - mas é claro que King foge ao clichê e vai para o que surpreende e, puxa, quando eu pensava que tudo já tinha dado o que tinha que dar e eu estava me habituando com o final, King foi lá e na última página, nas últimas linhas lança uma surpresa que faz o leitor terminar a leitura com um palavrão saindo pela boca. Simples. Estilo Stephen King de terminar o livro.


Então é isso, se você gosta de Romances Policiais não percam mais nenhum segundo dessa vida preciosa, corram para ler Mr. Mercedes, e caso não curta romances policiais, mas goste de Stephen King, vá em frente porque esse escritor dificilmente ira decepcionar. 

"[...] para os jovens, tragédias que não acontecem não passam de sonhos.As lembranças: elas sim são realidade." (p.377)

Resenha: Mr. Mercedes - Stephen King

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Saudações Leitores!
Quando, no clube do livro, houve a votação para o livro do mês e a maioria dos votos foi para o livro Sob a Redoma, fiquei feliz, pois já queria lê-lo, mas também fiquei receosa por conta do preço: e se eu o comprasse e ele não fosse bom? Mas durante e após a leitura comprovei que meus receios não tinham fundamento e, cada centavo investido na compra desse livro, valeu a pena. Saiba mais sobre minha primeira experiência em ler Stephen King:

Sob A Redoma, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma de Letras (Objetiva), 2012, 960 pág.
Traduzido por Maria Beatriz de Medina


Under the dome (título original) foi publicado em 2009, pelo escritor americano Stephen King, que descarta qualquer apresentação, mas para quem não o conhece ele tem fama de ser o maior escritor de horror fantástico e ficção de sua geração. Stephen King tem vários livros de ficção, não ficção, contos e séries publicadas (destaque para a série A Torre Negra). Além disso, várias de suas obras já foram adaptadas para o cinema ou se tornaram séries e minisséries. Inclusive, em 2013, o livro Sob a Redoma tornou-se uma série com o mesmo nome.
Sob a Redoma foi a experiência mais fantástica que já vivi nos últimos tempos, para ser mais clara, Stephen King, teve o poder de me transportar para a cidade de Chester’s Mill. Definitivamente, através da narrativa de King, conseguimos viver o que os personagens vivem.
O enredo em si é extremamente fabuloso e muito complicado de tentar colocar em palavras: misteriosamente a cidade de Chester’s Mill é envolta com muros invisíveis, chamado de Redoma, não se sabe o motivo, mas é perceptível – ao longo da semana – as terríveis consequências da redoma. Além da redoma, que é uma verdadeira catástrofe, há pessoas em Mill que se aproveitam da situação para manipularem a população. Acidentes verdadeiros, acidentes forjados, mentiras, acusações e um poder político e religioso despótico tomam conta da cidade. A população se torna marionete e, indefesa, tenta se apegar a algo palpável, mas que nem sempre é verdadeiro. Resultado: escassez de mantimentos, energia, catástrofes, assassinatos, mal uso do poder, drogas, tudo isso leva Chester’s Mill ao caos, que irá culminar num final de tirar o fôlego, literalmente.
Os personagens são complexos e bem estruturados, são tão reais e cheios de conflitos como qualquer pessoa. Temos o mocinho Dale Barbara que traz toda uma complexa história do passado. Temos Julia Shumway a jornalista que também tem um passado bem interessante, mas que principalmente quer ajudar Mill enxergar as verdades por traz do poder político. Ainda temos dois personagens intrigantes em excesso: Jim Rennie, segundo vereador local, e Junior, filho do vereador; acredito que estes dois personagens são muito peculiares e psicologicamente perturbados.
Sob a Redoma, faz uma crítica muito grande a sociedade capitalista de hoje, a ambição pelo poder e consequentemente dinheiro, critica fervorosamente o fanatismo religioso e ao próprio ser humano: o que ele é capaz ou não de fazer na hora de uma verdadeira calamidade. Stephen King mostra em Sob a Redoma o melhor e o pior do ser humano, o melhor e o pior da sociedade. Mostra a humanidade com uma propensão para ações desumanas.
Após a leitura desse livro, que foi minha primeira experiência com Stephen King, só tenho a dizer que me despertou o interesse de conhecer outros livros do autor, pois sua forma de escrever é fabulosa, suas descrições são fascinantes e tão concretas que nos sentimos dentro do livro. 
Para finalizar, Sob a Redoma, para quem tem dúvida, não se trata de uma história de terror, apesar de muita coisa ruim acontecer durante a narrativa, mas é um livro de muita ficção e envolve o leitor desde a primeira página à última. Depois de concluir essa magnífica leitura só me fica o desejo de tentar fazer com que muitas outras pessoas leiam esse livro: Sob a Redoma é um livro necessário a todo amante de literatura. Vocês precisam ler!

Camila Márcia

Resenha: Sob a Redoma - Stephen King

segunda-feira, 10 de março de 2014

O Cemitério, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma (Objetiva), 2013, 424 pág.
Tradução: Mário Molina
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
O Cemitério (Pet Sematary, 1983), escrito por Stephen King não é um livro novo do autor, mas como recentemente teve uma adaptação cinematográfica, chamada Cemitério Maldito, ele voltou a ser muito comentado.

O solo do coração de um homem é mais empedernido.

Que King é o mestre do terror todo mundo já sabe, mas de todos os livros que li do escritor até agora, este foi o mais perturbador e o que mais mexeu comigo e me deixou realmente assustada e, pelo que andei pesquisando, o próprio escritor e sua esposa também o consideram assim.

Resenha: O Cemitério - Stephen King

terça-feira, 10 de dezembro de 2019

Último Turno, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma de Letras, 2016, 384 pág
Tradução: Regiane Winarski
COMPRAR: Amazon, Saraiva

Saudações Leitores!
Último Turno (End of Watch) é o terceiro e último livro que compõe a Trilogia Bill Hodges publicado pelo autor best-seller Stephen King, os livros que antecedem este são Mr. Mercedes e Achados e Perdidos.

Não tem como ler King e não elogiar a tamanha capacidade criativa e narrativa desse escritor, posso dizer que ele fechou esta trilogia com chave de ouro, pois traz um desfecho incrível para quem já vem acompanhando as peripécias do detetive aposentado Hodges de tentar desmascarar, prender e se vingar do assassino Mr. Mercedes, vulgo Brady Hartsfield, também conhecido como o Príncipe do Suicídio.

Resenha: Último Turno - Trilogia Bill Hodges, livro 3 - Stephen King

terça-feira, 30 de maio de 2017

Celular, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma, 2018, 384 pág.
Tradução: Fabiano Morais
COMPRAR: Amazon | Saraiva


Saudações Leitores!
Celular (Cell, 2007) de Stephen King estava com a edição esgotada há algum tempo, mas, finalmente, foi reeditado no Brasil este ano de 2018. Inclusive sofreu uma adaptação cinematográfica em 2016, o filme contou com atores de peso como Samuel L. Jackson e John Cusack.

Este volume é um livro de ficção científica, mas é bem mais que isso: tem muita crítica social, tem muitas mortes, muito sangue, muita explosão e isso não deixa de ser assustador, mas não considero um livro de terror, como a maioria das obras de King são consideradas, na realidade, o autor, é bem versátil e consegue explorar vários "universos" literários: desde o dramático, ao terror e ficção científica.

Resenha: Celular - Stephen King

quarta-feira, 28 de novembro de 2018


The Dark Man: o homem que habita a escuridão (Graphic Novel), Stephen King, Rio de Janeiro: Darkside Books, 2019, 160 págs.
Ilustração: Glenn Chadbourne
Tradução: Cesar Bravo
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
The Dark Man: o homem que habita a escuridão se trata de uma adaptação para Graphic Novel de um poema escrito por Stephen King, que dispensa apresentação, mas vale o adendo de como o autor é multifacetado, afinal: romancista, contista, novelista e poeta não é para todo mundo, com mais de 50 livros publicados, o autor ainda segue fazendo sucesso e garantindo alta vendagem de livros.

Em The Dark Man temos a primeira aparição do "Homem de Preto", esse poema foi escrito ainda quando King estava na faculdade e é a "criação" dessa personagem que aparece em vários de seus livros (A Dança da Morte, Os Olhos do Dragão e A Torre Negra) e também é conhecida como Randall Flagg.


Por se tratar de um poema a adaptação dele para Graphic Novel com as ilustrações sensacionais de Glenn Chadbourne, não é algo volumoso, tem apenas algumas páginas que é possível ler muito rápido. De fato as ilustrações é que dão um caráter a mais.

No entanto, devo admitir que os detalhes das ilustrações podem passar despercebidos em um primeiro momento, sobretudo, se você não conhecer o poema, então a sugestão é que você leia o poema completo (disponível no final do livro) e só depois se aventure a ler e apreciar as ilustrações, pois elas farão muito mais sentido depois da leitura prévia.


Assim, a Graphic Novel The Dark Man é na verdade, uma visão do mundo sob a perspectiva - sob a ótica - do homem de preto e as ilustrações nos transmitem toda as caraterísticas assustadoras e podres desse mundo, uma visão pessimista e angustiante.

Glenn Chadbourne, através de suas ilustrações, consegue nos inserir numa atmosfera realmente assustadora e angustiante que somente fãs de terror e, principalmente, fãs de King saberão apreciar com muito mais propriedade.


Dito isso, não acredito que The Dark Man seja uma leitura indicada para um primeiro contato com King, pois acredito que muita gente possa ter se interessado pelo volume por achar que uma Graphic Novel pode ser um primeiro passo para adentrar nas obras do autor, porém, engana-se quem pensa que essa G.N. promoverá isso, atrevo-me até a dizer que se alguém, que nunca leu King, começar por esse livro irá se decepcionar enormemente.

Para finalizar, volto a frisar The Dark Man é uma Graphic Novel que só indico para fãs do autor que já conhecem alguns de seus livros.

COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Resenha: The Dark Man (Graphic Novel) - Stephen King

segunda-feira, 2 de março de 2020

Carrie, a Estranha, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma, 2013, 200 pág.
Tradução: Adalgisa Campos da Silva
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudações Leitores!
Carrie, a Estranha (Carrie, 1974) foi a obra de estréia do mundialmente conhecido Stephen King (Sob a Recoma, Mr. Mercedes, Achados e Perdidos, Último Turno, Celular, A Metade Sombria), porém não é a mais amada, pelo contrário, é a que boa parte das pessoas não gostam, pois desde o começo da obra já sabemos seu começo, meio e fim, o que gera uma certa previsibilidade que não agrada os leitores do escritor.

Mesmo com esse "preconceito em relação a Carrie, a Estranha eu a considerei uma obra genial, sobretudo a forma como King conduziu a estória, mesmo com a previsibilidade e conhecendo os acontecimentos somos surpreendidos e muito com os acontecimentos e inseridos no universo angustiante e trágico do enredo.
"Tinha cintura grossa porque às vezes se sentia tão desgraçada, vazia e entediada que a única maneira de preencher esse buraco vazio e sonoro era comer, comer e comer - mas não era tão gorda assim. Sua química corporal não a deixava ultrapassar um certo ponto."

Resenha: Carrie, a Estranha - de Stephen King

sexta-feira, 23 de agosto de 2019

Saudações Leitores!
Vamos fazer descobertas de lançamentos? As novidades ficam, hoje, por conta da Editora Suma, venham conferir:

A Luneta Âmbar (Fronteiras do Universo, vol. 2)
Philip Pullman
Já disponível
Acesse: AQUI
COMPRAR: Amazon

Volume III da trilogia Fronteiras do Universo.Em todos os universos, forças se reúnem para tomar um lado na audaciosa rebelião de lorde Asriel contra a Autoridade. Cada soldado tem um papel a desempenhar – e um sacrifício a fazer. Feiticeiras, anjos, espiões, assassinos e mentirosos: ninguém sairá ileso.
Lyra e Will têm a tarefa mais perigosa de todas. Com a ajuda de Iorek Byrnison, o urso de armadura, e de dois minúsculos espiões galivespianos, eles devem alcançar um mundo de sombras, onde nenhuma alma viva jamais pisou e de onde não há saída.
Enquanto a guerra é travada e o Pó desaparece nos céus, o destino dos vivos – e dos mortos – recai sobre os ombros dos dois. Will e Lyra precisam fazer uma escolha simples, e a mais difícil de todas, com consequências brutais.A Luneta Âmbar é o último livro da trilogia Fronteiras do Universo, que teve início com A Bússola de Ouro e A Faca Sutil. Uma conclusão emocionante, que leva o leitor a novos e fantásticos universos.
Volume 1 – A Bússola de Ouro: AQUIVolume 2 – A Faca Sutil: AQUI

Lançamento: Belas Adoremecidas... e outros

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Achados e Perdidos, Stephen King, Rio de Janeiro: Suma de Letras, 2016, 352 pág.
Tradução: Regiane Winarski

Saudações Leitores!
Finders  Keepers (2015) no Brasil: Achados e Perdidos, trata-se do segundo livro da Trilogia Bill Hodges, escrita por Stephen King. O livro é antecedido por Mr. Mercedes e precedido por Último Turno. Para quem não sabe, essa trilogia é um romance policial, então para quem espera o romance de terror, melhor saber que não encontrará isso aqui, embora haja cérebros estourados, machadas e coisas do tipo realmente assustadoras.

Resenha: Achados e Perdidos (Trilogia Bill Hodges, livro 2) - Stephen King

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Saudações Leitores!
O Grupo Companhia das Letras, traz vários lançamentos incríveis pelos seus Selos, espero que gostem de conferir os que selecionei, sei que alguns vocês já até já devem ter visto por aí, mas outros creio que não, portanto, espiem:

Lançamento: Um lugar só nosso... e outros livros

domingo, 22 de março de 2020

Saudações Leitores!
Vamos conferir comigo alguns dos fantásticos lançamentos da Suma de Letras neste mês de Julho? Tem muito livro bom chegando ou já nas prateleiras das melhores livrarias.
Sempre vivemos no castelo,
Shirley Jackson
Já disponível
https://www.companhiadasletras.com.br/detalhe.php?codigo=28000407

Com um humor macabro, Sempre vivemos no castelo conta a história deliciosamente sombria da família Blackwood.
Merricat Blackwood vive com a irmã Constance e o tio Julian. Há algum tempo existiam sete membros na família Blackwood, até que uma dose fatal de arsênico colocada no pote de açúcar matou quase todos. Acusada e posteriormente inocentada pelas mortes, Constance volta para a casa da família, onde Merricat a protege da hostilidade dos habitantes da cidade. Os três vivem isolados e felizes, até que o primo Charles resolve fazer uma visita que quebra o frágil equilíbrio encontrado pelas irmãs Blackwood. Merricat é a única que pressente o iminente perigo desse distúrbio, e fará o que for necessário para proteger Constance.
Sempre vivemos no castelo leva o leitor a um labirinto sombrio de medo e suspense, um livro perturbador e perverso, onde o isolamento e a neurose são trabalhados com maestria por Shirley Jackson.

Lançamento: Sempre Vivemos no Castelo... e outros

quarta-feira, 26 de julho de 2017

Ascensão, Stephen King, Rio de Janeiro: Sumam 2019, 124 págs.
Tradução: Regiane Winarski
Ilustração: Mark Edward Geyer
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas

Saudação Leitores!
Ascensão (Elevation, 2018) escrito pelo aclamado escritor norte-americano Stephen King, trata-se de uma novela que foi publicada em 2018 e, no Brasil, foi lançada no final de 2019.

Um fato curioso sobre essa novela é que se tratou da minha última leitura do ano de 2019 e por ser um livro com pouco mais de 120 páginas é possível lê-lo tranquilamente em um dia.

Falando realmente sobre Ascensão, essa novela, apesar de ter mistério e eventos sobrenaturais, tem um tom completamente novo em uma obra do King, porque senti que mesmo com um acontecimento triste se aproximando todo o enredo tem um tom mais otimista.

Os ponteiros de um relógio, os números em uma balança de banheiro, essas coisas não eram apenas meios de tentar medir forças invisíveis que tinham efeitos visíveis? Um esforço débil de controlar uma realidade maior, além daquilo que os meros humanos viam como realidade?

Resenha: Ascensão - Stephen King

domingo, 5 de janeiro de 2020

Saudações Leitores!
Chegou o momento de conferirmos os Lançamentos da Editora Suma, Objetiva e Paralela, tem livros para todos os gostos.

O instituto
Stephen King
ISBN: 9788556510853
Selo: Suma
Formato: 16.00 X 23.00 cm
Páginas: 544 | Acabamento: Brochura com Orelha
COMPRAR: Amazon | Outras Lojas
O novo livro de Stephen King, o Mestre do Terror, traz uma história inesquecível sobre um grupo de crianças com talentos especiais que precisam se unir para derrubar um grande mal.No meio da noite, em uma casa no subúrbio de Minneapolis, um grupo de invasores assassina os pais de Luke e sequestra silenciosamente o menino de doze anos. A operação leva menos de dois minutos.
Quando Luke acorda, ele está no Instituto, em um quarto que parece muito o dele, exceto pelo fato de que não tem janela. E do lado de fora tem outras portas, e atrás delas, outras crianças com talentos especiais, que chegaram àquele lugar do mesmo jeito que Luke. O grupo formado por ele, Kalisha, Nick, George, Iris e o caçula, Avery Dixon, de apenas dez anos, está na Parte da Frente. Outros jovens, Luke descobre, foram levados para a Parte de Trás e nunca mais vistos.
Nessa instituição sinistra, a equipe se dedica impiedosamente a extrair dessas crianças toda a força de seus poderes paranormais. Não existem escrúpulos. Conforme cada nova vítima vai desaparecendo para a Parte de Trás, Luke fica mais e mais desesperado para escapar e procurar ajuda. Mas até hoje ninguém nunca conseguiu fugir do Instituto.
Tão aterrorizante quanto A incendiária e tão espetacular quando It: a Coisa, este novo livro de Stephen King mostra um mundo onde o bem nem sempre vence o mal.

Lançamento: O Instituto... e outros livros

terça-feira, 24 de setembro de 2019

Saudações Leitores!
Venham babar nessas edições lindíssimas da Editora Suma. Digam-me como não aumentar a lista de livros desejados com todas essas belezuras sendo lançadas?

Outsider
Stephen King
Selo: Suma de Letras
ISBN: 9788556510679
Formato: 16.00 X 23.00 cm
Páginas: 528 | Acabamento: Brochura
Lançamento: 15/06/2018
COMPRAR: Amazon
Um crime indescritível. Uma investigação inexplicável. Uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King dos últimos tempos.O corpo de um menino de onze anos é encontrado abandonado no parque de Flint City, brutalmente assassinado. Testemunhas e impressões digitais apontam o criminoso como uma das figuras mais conhecidas da cidade — Terry Maitland, treinador da Liga Infantil de beisebol, professor de inglês, casado e pai de duas filhas.O detetive Ralph Anderson não hesita em ordenar uma prisão rápida e bastante pública, fazendo com que em pouco tempo toda a cidade saiba que o Treinador T é o principal suspeito do crime. Maitland tem um álibi, mas Anderson e o promotor público logo têm amostras de DNA para corroborar a acusação. O caso parece resolvido.Mas conforme a investigação se desenrola, a história se transforma em uma montanha-russa, cheia de tensão e suspense. Terry Maitland parece ser uma boa pessoa, mas será que isso não passa de uma máscara? A aterrorizante resposta é o que faz desta uma das histórias mais perturbadoras de Stephen King.

Lançamento: Outsider... e outros

quinta-feira, 26 de julho de 2018

Saudações Leitores!
Vamos conferir alguns dos principais lançamentos da Seguinte, Companhia das Letras, Suma de Letras, Paralela e Alfaguara deste mês de março... espero que apreciem, afinal tem lançamentos maravilhosos vindo por aí, inclusive do mestre Stephen King.

EDITORA SEGUINTE

A profecia do pássaro de fogo – Trilogia Echo, vol. 1 (Melissa Grey)
No subterrâneo de lugares onde é muito difícil chegar, duas antigas raças travam uma guerra milenar: os Avicen, pessoas com penas no lugar de cabelos e pelos; e os Drakharin, que têm escamas sobre a pele. Ambas possuem magia correndo nas veias, o que as possibilita se esconder de todos os humanos… menos de uma adolescente chamada Echo. Echo conheceu os Avicen quando era criança, e desde então eles são sua única família. A pedido de sua guardiã Avicen, a garota começa uma jornada em busca do pássaro de fogo, uma entidade mítica que, segundo uma velha profecia, é a única forma de acabar com a guerra de vez. Mas Echo precisa encontrar o pássaro antes dos Drakharin, ou então os Avicen podem desaparecer para sempre…

Por que esta noite é diferente das outras? – Só perguntas erradas, vol. 4 (Lemony Snicket)
Último volume da série Só Perguntas Erradas, do mesmo autor das Desventuras em Série.
O jovem Lemony Snicket começou seu aprendizado em uma organização misteriosa e partiu para Manchado-pelo-mar, uma cidade decadente onde se criavam polvos para a produção de tinta.
Sua excêntrica tutora, S. Theodora Markson, foge no meio da noite para pegar o trem rumo à cidade grande. Agora ele precisa investigar por que ela está indo embora sorrateiramente e quem ela precisa encontrar nesse trem. Mas um crime terrível acontece no meio da viagem… Quem é o culpado? Quem são os passageiros — bem suspeitos — do trem? Por que uma parada não programada acontece? Será que tudo isso faz parte dos planos do vilão Tiro Furado?
Volume 1 – Quem poderia ser a uma hora dessas?: http://www.editoraseguinte.com.br/titulo/index.php?codigo=12987
Volume 2 – Quando você a viu pela última vez?: http://www.editoraseguinte.com.br/titulo/index.php?codigo=12988
Volume 3 – Você não deveria estar na escola?: http://www.editoraseguinte.com.br/titulo/index.php?codigo=12989


SUMA DE LETRAS

Mr. Mercedes (Stephen King)
Ainda é madrugada e, em uma falida cidade do Meio-Oeste, centenas de pessoas fazem fila em uma feira de empregos, desesperadas para conseguir trabalho. De repente, um único carro surge, avançando para a multidão. O Mercedes atropela vários inocentes, antes de recuar e fazer outra investida. Oito pessoas são mortas e várias ficam feridas. O assassino escapa. Meses depois, o detetive Bill Hodges ainda é atormentado pelo fracasso na resolução do caso, e passa os dias em frente à tv, contemplando a ideia de se matar. Ao receber uma carta de alguém que se autodenomina o Assassino do Mercedes, Hodges desperta da aposentadoria deprimida, decidido a encontrar o culpado. Mr. Mercedes narra uma guerra entre o bem e o mal, e o mergulho de Stephen King na mente obsessiva e psicótica desse assassino é tão arrepiante quanto inesquecível.


COMPANHIA DAS LETRAS

Linha M (Patti Smith)
Depois do cultuado Só garotos, a lendária cantora e escritora Patti Smith volta à sua odisseia pessoal em Linha M, que ela chama de “um mapa para minha vida”. O livro começa no Greenwich Village, o bairro que tanto marcou sua história. Todos os dias a artista vai ao mesmo café e, munida de seu caderno de anotações, registra suas impressões sobre o passado e o presente, a arte e a vida, o amor e a perda.
Num tom que transita entre a desolação e a esperança — e amplamente ilustrado com suas icônicas polaroides —, Linha M é uma meditação sobre viagens, séries de detetives, literatura e café. Um livro poderoso e comovente de uma das mais multifacetadas artistas em atividade.

Esta terra selvagem (Isabel Moustakas)
Romance de estreia de Isabel Moustakas, Esta terra selvagem é um thriller sangrento encenado numa São Paulo subitamente tomada por crimes de ódio.
Depois de presenciar a morte da testemunha ocular de um crime tenebroso, a vida do repórter João nunca mais foi a mesma. A jovem que assistiu à tortura e ao assassinato brutal dos pais, para depois ser abusada das maneiras mais terríveis, deu fim à própria vida diante dele após relatar cada detalhe perturbador do que vivera. A partir deste terrível episódio, o jornalista irá seguir todas as pistas que possam levá-lo a um possível grupo racista e homofóbico que vem cometendo as piores atrocidades contra imigrantes, negros, judeus, nordestinos, gays e quaisquer pessoas que eles considerem impuras. Mas a única pista que ele tem são os cadarços verde e amarelo que eles usam nos coturnos.

De mim já nem se lembra (Luiz Ruffato)
Ao abrir uma pequena caixa encontrada no quarto da mãe falecida, o narrador depara com um maço de cartas cuidadosamente atadas por um cordel. Dirigidas à mãe e escritas pelo irmão, vitimado por um acidente, essas cinquenta cartas reconstituem um passado e registram também mudanças políticas, econômicas e culturais no apogeu da ditadura militar brasileira, convidando o leitor a espreitar a memória de uma família com “olhos derramando saudades”. Em De mim já nem se lembra, Ruffato recupera a antiga tradição do romance epistolar e transfigura-a — em vez de uma troca de correspondência ordenada cronologicamente, aqui há apenas uma voz, no espaço e tempo imprecisos da ausência.


EDITORA PARALELA

A cadeira da sereia (Sue Monk Kidd)
Na abadia de santa Senara, cujo nome se originava de uma santa celta que fora uma sereia antes de ser convertida, existe uma cadeira encantada. Reza a lenda que quem tomar o assento e fizer um pedido a Senara, será ouvido. Quando Jessie Sullivan precisa retornar à ilha para cuidar de sua mãe, deixando seu marido, Hugh, para trás, ela é forçada a encarar uma série de dúvidas sobre seu casamento. Apesar do amor cordial que sente pelo marido, ela se sente atraída pelo irmão Thomas, um monge prestes a tomar seus votos solenes. Em meio ao mistério e os poderes da “santa Pecadora”, ela luta contra os desejos que parecem tomar conta de sua vida. Enquanto a liberdade que a ilha inspira parece falar com Jessie, seria ela capaz de deixar de lado a responsabilidade e o conforto do lar que criou ao lado de Hugh? Uma história  comovente sobre a espiritualidade e as escolhas que precisamos fazer.

Before – After, vol. 6 (Anna Todd)
Antes de Tessa, Hardin era um jovem rude e, às vezes, cruel. O que será que fez com que ele se tornasse esse bad boy tão revoltado? E o que passava em sua cabeça naqueles primeiros momentos com Tessa, a menina irritantemente certinha de quem ele não conseguia ficar longe? Contado sob o ponto de vista de Hardin e de outros personagens da série, Before acompanha de perto esse complexo e cativante personagem, desde seus problemas de infância até sua turbulenta juventude. O livro traz também passagens
inéditas do romance de Tessa e Hardin e revela, ao fim, o futuro desse casal intenso que conquistou os  corações de leitores no mundo inteiro!

Romance moderno (Aziz Ansari)
Durante anos, a comédia stand-up de Aziz Ansari tem discutido os romances modernos. Mas em Romance Moderno, o livro, ele decidiu levar o assunto a outro nível. Ele se juntou ao sociólogo Eric Klinenberg, da Universidade de Nova York, para desenvolver um projeto de pesquisa que se estendeu de Tóquio a Buenos Aires, passando por Paris, Doha e Wichita. Eles analisaram dados comportamentais e fizeram extensas entrevistas com centenas de pessoas. Criaram um fórum no site Reddit, onde conseguiram milhares de
respostas. Contaram com auxílio dos mais renomados pesquisadores sociais. O resultado é um livro único, em que o humor irreverente de Aziz é veículo para pesquisas sociais inovadoras, para um tour no nosso universo romântico como nunca antes visto.

EDITORA ALFAGUARA

O pescoço da girafa (Judith Schalansky)
Inge Lohmark é a última de sua espécie. Professora de biologia no Colégio Charles Darwin, na antiga Alemanha Oriental, ela sabe que adaptação é tudo. Mas as coisas estão mudando muito rapidamente. As pessoas já começam a olhar para o Ocidente em busca de empregos e oportunidades de vida; sua própria filha deixou o país. O ambiente conhecido está desaparecendo. E, mesmo que os alunos e colegas da escola não sejam os espécimes mais brilhantes da manada, parece que Lohmark está ficando para trás. Escrito com elegância e ironia, O pescoço da girafa é uma crítica mordaz ao ambiente escolar, à competição selvagem da vida e à ideia de que os mais fortes são sempre claramente reconhecíveis.


Lançamento: A profecia do pássaro de fogo... e outros

quarta-feira, 16 de março de 2016

Instagram